Entretenimento

Lugares que podem ser amaldiçoados

0

Alguns locais do mundo são conhecidos por esconderem lendas e maldições. Esses locais amaldiçoados podem ser castelos, ilhas, rios e até mesmo casas de famílias comuns.

Veja abaixo oito lugares que são supostamente amaldiçoados.

1. Um muro da Abadia de Margam — Gales

Foto: Reprodução

Um muro em ruínas de 800 anos localizado no terreno de uma grande siderúrgica em Port Talbot, País de Gales, pode ser o local de uma antiga maldição. Por causa disso, a parede do local é cercada por vários tijolos.

A história conta que quando o rei Henrique VIII desmanchou os mosteiros no século 16, um dos monges expulsos do local afirmou aos novos proprietários que se o muro caísse, toda cidade cairia com ele.

Após isso, moradores da cidade se esforçam para manter o muro, mesmo que uma grande siderúrgica tenha sido construída perto dele. Vale destacar que também existem boatos de que o monge que “enfeitiçou”, o local ainda assombra a Abadia para vigiar a parede.

2. Torre de Alloa — Escócia

Foto: Wikimedia

Outro local que seria amaldiçoado é a Torre Alloa em Clackmannanshire, na Escócia. De acordo com a lenda, no século 16, o Conde de Mar teria destruído a abadia local de Cambuskenneth e levado as pedras para construir o seu novo palácio.

A decisão revoltou o abade da cidade de Alloa, que lançou diversas maldições para todos que faziam parte da linhada do conde. O religioso afirmou que ele perderia todo o seu poder e seria extinta da face da Terra. Além disso, declarou que a principal mulher da casa arderia no fogo e que alguns membros da família “jamais veriam a luz do dia”.

No início do século 19, um grande incêndio tomou conta da mansão, matando a mulher de John Francis Erskine. Além disso, três filhos dos filhos do casal nasceram cegos.

Ainda na maldição, o abade declarou que o feitiço só seria desfeito quando uma árvore nascesse das cinzas do palácio. Em 1820, um broto cresceu no topo do prédio. Atualmente, a torre é a única parte da construção dos Erskine que sobreviveu ao tempo, sendo protegida pelo governo escocês.

3. Cemitério dos trabalhadores — Egito

Foto: Reprodução

No ano de 2017, escavações arqueológicas descobriram um enorme cemitério com corpos de pessoas que trabalharam na construção da Grande Pirâmide de Gizé.

Uma das tumbas do complexo, pertencentes a um dos supervisores dos trabalhadores, dizia que “aquele que ousar invadir ou destruir este local sagrado encontrará crocodilos e hipopótamos nas águas e serpentes e escorpiões em suas terras”. 

Atualmente, o complexo está aberto para os visitantes.

4. Ruínas de Rocca Sparviera — França

Foto: Reprodução

O castelo na Riviera Francesa pode parecer um local romântico à primeira vista. No entanto, a história por baixo das ruínas é assustadora. De acordo com a lenda, uma nobre medieval se mudou para o local depois da morte de seu marido, junto com seus dois filhos e um monge, que gostava de tomar vinhos.

Durante a celebração de Natal, a mulher saiu do castelo para acompanhar a missa da meia-noite no vilarejo. Ao voltar para casa, ela encontrou o monge bêbado e seus filhos mortos. Uma versão da lenda afirma que o homem serviu um banquete para a viúva antes de contar a origem da carne.

A nobre, devastada, amaldiçoou que no castelo não haveria mais vida e nem o canto dos pássaros seriam escutados ali. Até hoje, as pessoas que visitaram o local afirmam que o silêncio toma conta da área. 

5. As pedras de Koh Hin-Ngam — Tailândia

Foto: Reprodução

Apesar de pequena e inabitada, muitas pessoas acreditam que a ilha tailandesa possui poderes divinos. De acordo com as crianças locais, as pedras negras que dominam o local foram colocadas lá pelo deus Tarutao, que decretou que qualquer um que as tirasse do local seria amaldiçoado.

Por causa disso, as autoridades que administram a ilha recebem dezenas delas todos os anos por correio, já que os turistas se arrependem do “roubo” e devolvem o objeto para o local.

6. Cidade-fantasma de Bodie — Estados Unidos

Foto: Jim Bahn/ Flickr

Bodie é uma cidade da Califórnia que chegou a ter cerca de 10 mil habitantes durante a corrida pelo ouro que aconteceu na região durante o século 19. No entanto, com o declínio do negócio e uma série de incêndios, Bodie se tornou uma cidade completamente abandonada, em 1950.

Como se tornou uma cidade sem dono, as casas começaram a ser invadidas por viajantes que levavam alguns objetos embora. Mas, logo eles se arrependiam e devolviam os produtos furtados afirmando que estavam amaldiçoados.

Em 1962, Bodie foi transformada em parque estadual e no museu do local existem várias cartas de pessoas falando que as peças retiradas das casas eram amaldiçoadas.

Anos depois, surgiram rumores de que os patrulheiros do parque estavam criando aquelas histórias para que as pessoas parecessem de roubar itens da cidade.

7. Universidade de St Andrews — Escócia

Foto: Nuwandalice/ Flickr

A maldição da Universidade de St Andrews está ligada às marcações de pedras onde mártires protestantes foram queimados vivos.

A mais famosa marcação é a com as iniciais “PH” escritas no chão no centro da cidade, que marcam onde Patrick Hamilton foi queimado em 1528. De acordo com a lenda, se você pisar no “PH” será amaldiçoado e não completará sua graduação.

Para acabar com a maldição, os estudantes participam do May Dip, um evento realizado todos os anos em maio. Na ocasião, eles precisam pular, ao nascer do sol, no Mar do Norte.

8. Ilha de Charles — Connecticut

Foto: Michael Shaheen, Flickr

A pequena ilha Charles está localizada na costa de Millford, Connecticut, sendo conhecida também como Ilha Maldita. De acordo com as lendas locais, a primeira maldição ocorreu quando o chefe da tribo Paugussett disse que o que fosse construído no local iria desmoronar, pois ela era amaldiçoada. O líder disse isso quando os europeus tentaram invadir a ilha, e realmente, nada construído no local durou muito tempo.

Depois disso, o pirata Capitão Kidd também foi amaldiçoado pela ilha em 1699, durante sua última viagem. Já em 1721, um terceiro feitiço foi lançado sobre o local, supostamente pelo mexicano Emporer Guatmozin, que teve as riquezas roubadas e escondidas por um marinheiro na ilha.

Fonte: Mental Floss

França proíbe uso de palavras em inglês como “esports” e “streamer”

Matéria anterior

Saiba por que a civilização maia decorava os dentes com pedras

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos