icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 regras da física que não se aplicam no espaço

POR Bruno Dias EM Curiosidades 29/04/20 às 17h27

capa do post 7 regras da física que não se aplicam no espaço

O universo é tudo o que existe fisicamente. A soma do espaço e do tempo e as mais variadas formas de matéria, como planetas, estrelas, galáxias e os componentes do espaço intergaláctico. Além de estar cheio dessas coisas e, possivelmente, extraterrestres, o universo também tem coisas que desafiam as leis da física.

O nosso entendimento de como as coisas funcionam se baseiam, logicamente, nos fatos e realidades que vivemos nesse mundo. Mas se formos para o espaço, essas "certezas" que temos de como as coisas funcionam viram totalmente ao contrário. E as leis da física também se aplicam de maneiras diferentes. E o melhor lugar para ver como as coisas aconteceriam fora da Terra é Estação Espacial Internacional (ISS). Mostramos aqui algumas dessas leis que, quando no  espaço, não se aplicam.

1 - Ar

Uma diferença bem grande, entre o nosso planeta e o espaço, é a falta de ar. Na Terra, o ar fica no seu lugar por conta da força da gravidade e é protegido dos ventos solares pelo seu campo magnético.

E em planetas menores, como Marte por exemplo, as finas atmosferas se perdem no espaço ou então são exterminadas pela radiação solar. Por isso, o ar na ISS precisa ser reciclado e recarregado de forma bem cuidadosa.

2 - Temperaturas

Aqui na Terra nós vemos extremos de temperatura principalmente no deserto, sendo o dia muito quente e a noite muito fria. Mas no espaço, as temperaturas não são apenas extremas. Elas são extremas ao mesmo tempo.

O vácuo que se tem no espaço tem poucos elementos para guardar energia térmica, por isso ele fica um pouco acima do zero absoluto. Mas mesmo estando no frio espacial, a radiação solar esquenta os objetos mais próximos dele de forma bem rápida. Se a ISS não tivesse um controle de temperatura, o lado que é voltado para o sol chegaria a 121º C. E o lado escuro dela ficaria com um temperatura de -157ºC.

3 - Inspiração

Inspirar e expirar é um movimento que estamos acostumados a fazer. E com certeza, a maioria das pessoa já viu nos filmes de ficção científica ou desenhos, que as pessoas que estão no espaço não podem fazer esse movimento se não o resultado é fatal.

E alguns experimentos terríveis com animais mostraram que é possível "sobreviver" a alguns minutos de exposição ao vácuo espacial. Mas se alguém que estiver no espaço resolver sair da cabine de compressão e encher os pulmões de ar, eles romperiam. Porque o ar dentro do peito vai fazer uma pressão para fora, mas no espaço nada vai pressioná-lo de volta.

4 - Arrotar

Quando arrotamos, geralmente, sai apenas um vapor de nossa boca. Mas no espaço, sem a gravidade para conseguir manter o que tem no estômago para baixo e levar os gases para cima, os arrotos podem ser molhados e não muito agradáveis.

Mas o astronauta, James Newman, criou uma técnica para resolver esse problema. Basta empurrar uma parede com os pés. Isso vai fazer com que a aceleração súbita prenda os líquidos mais densos no fundo do estômago. E então, somente os gases vão ser liberados.

5 - Lágrimas

Chorar pode fazer bem para a alma, mas no espaço, talvez não seja muito recomendável. As lágrimas podem ser bem pegajosas. Estando sem a gravidade para fazer com que as lágrimas escorram dos olhos, o líquido vai ficar preso nos olhos e no rosto do astronauta.

Astronautas até já usaram esse poder de adesão das lágrimas para colar objetos em alguma superfície temporariamente.

6 - Lasers

Nos filmes, quando duas naves espaciais estão lutando entre si, elas disparam lasers coloridos que são vistos cruzando o escuro do espaço. Os lasers podem ter cores na Terra, mas no espaço, eles são invisíveis. As pessoas só conseguiriam vê-los se eles fossem apontados diretamente para o olho delas.

No espaço, não existe matéria suficiente para iluminar o raio quando ele atravessa o vácuo.

7 - Chamas

Em nosso planeta, a combustão acontece por causa da ascensão de gases aquecidos. E é isso que dá as chamas as suas formas. Mas no espaço, que é um ambiente de microgravidade, as chamas não sobem.

Ao invés de terem o formato que somos acostumados, elas viram bolas de fogo de baixa temperatura. Essas bolas se movem parecidas com águas-vivas e ainda queimam mesmo depois do fogo já ter apagado.


Próxima Matéria
Via   MSN  
Imagens MSN
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest