• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 terríveis momentos da História que quase acabaram com o mundo

POR Bruno Destéfano    EM Curiosidades      25/04/19 às 17h59

Será que o Freud explica a relação dos seres humanos com a constante vontade destruir tudo o que toca? Ainda hoje lutamos para lidar com situações potencialmente catastróficas, como o aquecimento global acelerado causado pela mudança climática. Ou, até mesmo, a possibilidade de uma segunda guerra fria entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte. A humanidade, de um jeito mirabolante, ainda continua viva para contar história - ao menos aqueles que não tem o fetiche de fingir que o passado não tem a ver com o presente. Vivemos guerras, pragas, desastres naturais e continuamos nos arriscando entre a corda bamba do fim dos tempos. Acompanhe conosco 7 terríveis momentos da história que quase acabaram com o mundo.

Mas, olha, isso não significa que os desastres - naturais ou não - não deixaram estragos irreparáveis. A História nos mostra que o fim de nossos dias já bateu à nossa porta. Até agora nós tivemos muita sorte em dar a volta na chave duas vezes para realmente trancá-la (eu acho que funciona, tá? Não consigo dormir sem fazer isso).

1. A erupção de Tera

Um dos maiores "eventos" vulcânicos na Terra foi a erupção de Minoan. Ocorreu perto da ilha do Mar Egeu de Tera, durante o meio do segundo milênio a.C. A erupção fora estimada para ter a força destrutiva de 40 bombas atômicas explodindo em uníssono.

Nem preciso dizer que a catástrofe se tornou um dos principais motivos para o desaparecimento da civilização minóica, na Idade do Bronze. A erupção de Thera obliterou a cidade de Akrotiri, atual Santorini, e causou terremotos e tsunamis. Uma enorme nuvem de cinzas vulcânicas se instalou em toda a Europa, o que alterou os padrões climáticos globais nos anos que se seguiram.

2. Tempestade geomagnética a nível global

Nos anos de 1800, muitos operadores de telégrafo estavam familiarizados com as linhas que desciam devido às tempestades e outros distúrbios eletromagnéticos. No entanto, uma tempestade assassina pegou-os completamente de surpresa! Entre 28 de agosto e 2 de setembro, a Terra sofreu as mais violentas tempestades geomagnéticas da história. A comunicação em todo o mundo foi eliminada causando inúmeras falhas e acidentes elétricos.

Essas tempestades foram descobertas como a causa de uma enorme erupção solar conhecida como Ejeção de Massa Coronal ou CME. Felizmente, o mundo se recuperou depois de alguns dias sem telégrafos. Foram dias nebulosos.

3. A crise da Ebola em Reston, na Virgínia

O vírus Ebola continua a causar medo em todos - e com boas razões. Esta doença altamente contagiosa é quase impossível de se conter, e descobriu-se que as vacinas têm inconstantes níveis de sucesso. Infelizmente, aqueles que não foram tratados muitas vezes acabam mortos menos de duas semanas após os primeiros sintomas.

Até agora, os piores surtos ainda não atingiram nenhum grande centro populacional. Isso quase mudou em 1989, quando um número de macacos importados das Filipinas para os EUA foram diagnosticados com a doença. Os animais foram enviados para Reston, na Virgínia, para testes laboratoriais e todos morreram repentinamente de um vírus suspeito do tipo Ebola. Para piorar as coisas, amostras de sangue de vários pesquisadores que entraram em contato com os macacos também deram positivo para o vírus.

Felizmente, depois de dias de pânico, concluiu-se que a estirpe específica do Ebola que matou os macacos não representava nenhum dano para os seres humanos. O evento ilustrou a facilidade com que os surtos em larga escala podem acontecer, além de demonstrar o quanto estávamos despreparados para lidar com essa pandemia.

4. Bactéria geneticamente modificada

A metade da década de 1990 foi uma época de muitos avanços científicos em todo o mundo. Criado por uma empresa alemã de biotecnologia, Klebsiella Planticola era um micróbio supostamente útil que convertia matéria vegetal morta em etanol. Ele poderia ser usado em tudo, desde abastecimento de carros à criação de álcool potável.

Os cientistas ficaram bastante satisfeitos com o sucesso de seu projeto e, em 1994, prepararam testes em campo. Felizmente, testes independentes na Universidade Estadual do Oregon descobriram algo que a empresa produtora havia deixado passar. A bactéria geneticamente modificada não esperou até que as plantas morressem para começar a fermentá-las. Ou seja, todas as plantas que foram testadas morreram logo depois.

Para piorar as coisas, K. Planticola foi baseada em uma bactéria presente na decomposição de todos os tipos de plantas terrestres na Terra. Isso significa que ela poderia causar uma extinção em massa, devastando fazendas e florestas em todo o mundo. Os testes de campo, obviamente, foram cancelados.

5. Peste Negra

Uma das epidemias globais mais devastadoras da História foi a peste negra, um surto maciço da peste bubônica que atingiu a Europa e a Ásia em meados do século XIV. Acredita-se que a epidemia tenha começado na China antes de seguir rumo ao oeste, deixando morte e sofrimento em seu rastro.

A Europa tinha ouvido falar da chamada "Grande Pestilência" nos anos que antecederam a sua introdução no mundo ocidental. Contudo, nada os preparou o suficiente para o que estava por vir. Em 1347, vários navios do Mar Negro chegaram ao porto siciliano de Messina com a maioria dos marinheiros mortos. Aqueles que sobreviveram estavam gravemente doentes e cobertos de furúnculos.

Os navios foram rapidamente enviados para fora do porto, mas o dano já havia sido feito. A peste rapidamente se espalhou pelo resto da Europa, destruindo quase um terço de sua população no ano de 1951. Quando a Peste Negra finalmente diminuiu, acredita-se que causou a morte de 75 milhões a 200 milhões de pessoas na Eurásia e no resto do mundo. Esse é definitivamente um dos momentos da história que quase acabaram com o mundo.

6. Ataque nuclear

Não é sempre que o destino do mundo inteiro fica nas mãos de uma única pessoa, mas é exatamente nessa situação que o oficial soviético Stanislav Petrov se viu. Ele ficou encarregado de um centro de comando perto de Moscou, quando um de seus computadores começou a enviar-lhe avisos de que cinco mísseis balísticos intercontinentais estavam rapidamente chegando. Era pouco depois da meia-noite de 26 de setembro de 1983.

A responsabilidade de Petrov era informar aos seus superiores sobre o primeiro sinal de um novo ataque, o que certamente resultaria na destruição dos Estados Unidos e da URSS. Apesar de suas instruções muito claras, Petrov decidiu não avisar.

E ainda bem! O sinal de ataque, como se percebera logo depois, tinha sido apenas um mau funcionamento do sistema.

7. Gripe Espanhola

A gripe espanhola é amplamente considerada uma das piores epidemias globais. Tudo começou por volta de janeiro de 1918. A doença varreu rapidamente o mundo, infectando mais de um terço da população mundial em pouco mais de um ano. Em questão de meses, o vírus fez com que a expectativa de vida dos americanos diminuísse em 12 anos.

Ajudada pela primeira guerra mundial, a gripe se espalhou rapidamente pela Europa. Tropas inteiras foram dizimadas em razão do estreito contato e pelas condições insalubres. A gripe não se limitou à Europa e se espalhou avassaladoramente. Quando a pandemia diminuiu, casos da gripe espanhola foram encontrados em ilhas isoladas no Ártico e no Pacífico Sul. No fim, cerca de 500 milhões de pessoas foram infectadas e mais 50 milhões foram mortas.

Esses são alguns dos terríveis momentos da História que quase acabaram com o mundo. Passou de raspão, não é? Será se estamos preparados para os próximos acontecimentos que virão? O que você acha?




Matérias selecionadas especialmente para você

Bruno Destéfano
Escritor, fotógrafo e jornalista // Deixe que o conhecimento te revolucione de dentro para fora.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+