7 vezes em que os filmes da DC Comics deixaram os fãs bem irritados

POR Gabi Noronha    EM Fatos Nerd      20/03/18 às 19h05

Antes da Marvel Studios sequer pensar em produzir Homem de Ferro e começar todo seu universo estendido, a DC já fazia filmes live action em parceria com a Warner Bros. As duas empresas tiveram a ideia de fazer algo semelhante, um mundo conectado no qual os heróis, eventualmente, se encontrariam. No entanto, a tarefa se mostrou mais complicada do que o imaginado. Por isso, a ideia foi deixada de lado - até a concorrência mostrar que a missão era bem possível.

O jeito foi tentar de novo. Sendo assim, em 2013 a Warner Bros. retomou os planos de um universo estendido. E aqui estamos nós, para comentar como ela, por enquanto, ainda não sabe lidar com o que tem em mãos. Com várias interferências ao longo do processo criativo, o estúdio não tem acertado nos filmes e, em cinco tentativas, mais irritou do que agradou os fãs.

Sabemos que é possível agradar os dois lados: as pessoas que leem quadrinhos e o público que gosta apenas de acompanhar apenas os filmes: basta entregar os projetos nas mãos de pessoas que entendem de adaptações e de quadrinhos. Estamos na torcida! Enquanto isso, confira alguns dos momentos nos filmes que mais irritaram os fãs.

1 - Transformar os membros de Esquadrão Suicida em heróis

Embora Esquadrão Suicida seja uma equipe, eles não deixam de ser vilões. Ou no mínimo anti-heróis. Mesmo assim, a equipe sempre rendeu boas histórias e é bem-querida entre os fãs. Por isso, quando a Warner anunciou o live action, muitas pessoas foram à loucura. A escolha de adaptar o grupo de desajustados poderia ser considerada uma ousadia. Ninguém acreditou quando o primeiro trailer foi divulgado. Tudo parecia certo demais. E eles estavam certos. O trailer mostra um filme completamente diferente, e a versão entregue ao público simplesmente distorceu a imagem de todos os personagens do Esquadrão. Lamentável.

2 - Magia como vilã

O erro cometido com Esquadrão Suicida será para sempre lembrado com muito pesar. No filme, Magia fazia parte da equipe principal. Mesmo assim, eles foram lá e a colocaram como vilã da história. O porquê da escolha permanece um mistério até hoje. Todos acreditavam que esse seria o papel de Coringa, mas nem ele conseguiu salvar o filme...

3 - Romantizar Arlequina e Coringa

Esse é último item envolvendo Esquadrão Suicida, prometo! Como o filme é a maior bomba do universo estendido (em termos de qualidade narrativa) fica complicado não citá-lo sempre que possível. O filme era uma chance de o estúdio mostrar como o relacionamento entre a Arlequina e o Coringa era abusivo. No entanto, eles optaram por seguir o caminho inverso, concedendo aos dois um romance absurdo e tóxico, tanto no sentido de prejudicial quanto na desnecessária alteração na origem de Arlequina.

4 - A representação de Lex Luthor

Muitos fãs possuem apenas uma imagem de Lex Luthor em mente: um homem mais velho, gênio, careca, orgulhoso, estrategista, frio e cheio de ódio por super-heróis, em especial o Homem de Aço. Portanto, era exatamente essa figura que eles gostariam de ver no cinema. Ao invés disso, Batman vs. Superman entrega um Lex gênio, porém, jovem, mimado, imaturo, inconsequente e, pasmem, com muito cabelo! Muitas pessoas começaram a reclamar do personagem antes mesmo do filme sair, logo na primeira imagem oficial.

5 - A troca repentina de tom

O Universo DC, seja nos quadrinhos, games ou animações, sempre teve um tom mais sério. Embora trabalhe com super-heróis, a DC Comics costuma ter uma abordagem mais madura dos temas. Algo que, a princípio, também foi levado para o cinema. Aqui, o problema veio por causa dos filmes já lançados da Marvel Studios. Como as comparações são inevitáveis, o público geral se acostumou com o humor sempre presente nas produções da Casa das Ideias. Então, as reclamações começaram até que, enfim, a Warner ouviu. O único problema foi que ela resolveu agir logo com a chegada de Joss Whedon. O cineasta é bom, mas seu tom humorístico não encaixa dentro dos filmes da DC.

6 - Martha

Batman vs. Superman: A Origem da Justiça sem dúvidas é o filme que mais divide opiniões entre os fãs. Apesar disso, o momento "Martha!" quase chega a unanimidade. Por quê? Tudo bem que Clark estava pedindo ajuda para salvar a mãe, mas por que chama-la de Martha? Em nenhum momento de qualquer filme ele usou essa palavra. Ele só a chamava de mãe e, então, convenientemente, a chama pelo nome? E qual foi a de Bruce travando nesse momento? A ideia é boa e até faz algum sentido, mas a cena poderia ter sido feita de maneiras diferentes.

7 - A bolha de ar em Atlântida

Em Liga da Justiça um pedaço do reino de Atlântida aparece por alguns minutos. O lugar é invadido por Lobo da Estepe em busca da segunda Caixa Materna. Mera e Arthur se encontram após o ataque bem-sucedido, e ela faz uma bolha de ar para eles conversarem. Para os fãs, esse foi uma das partes mais frustrantes do filme, sem contar o péssimo tratamento de efeito especial dado à sequência. Felizmente, James Wan, diretor de Aquaman, disse que a cena não representa em nada o filme solo do herói. Não haverão bolhas de ar e a computação gráfica será mais eficaz. Ao menos essa é a promessa.

Você é fã dos novos filmes da DC? Qual passagem mais te irritou até o momento? Quais as expectativas para os próximos lançamentos?Comente com a gente!

Via   CBR  
Gabi Noronha
Resumindo, é basicamente isso! Mais aventuras em Instagram: @gabinoronhaf

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+