Entretenimento

70 anos depois, esposa descobre que seu marido é um herói

0

Peggy Harris é essa idosa meiga que vocês estão vendo na fotografia, lea mora em Vernon, estado do Texas nos EUA, e passou a sua vida inteira tentando aproveitar a vida da melhor maneira possível. Mas por trás desse sorriso fofo existe uma história de cortar qualquer coração. Tudo começou em 1944, quando Peggy conheceu Billie, um piloto de apenas 22 anos de idade. Peggy e Billie se apaixonara e acabaram se casando.

Como todo casal, eles fizeram vários planos depois de se casarem, mas não tinham ideia do que o destino tinha preparado para eles. Após seis semanas de terem se casado, Billie foi mandado para a Europa, onde a Segunda Guerra Mundial estava “pegando fogo”. E como qualquer esposa que tem seu marido convocado para ir a guerra, Peggy ficou apavorada e completamente sem chão, mas ela sabia que Billie precisava cumprir sua missão.

Peggy logo perdeu o contato com seu marido, e passou dias pensando o que poderia ter acontecido com ele. Ela esperou por muito tempo, mas nunca recebia notícias de seu marido. Foi aí que a guerra acabou e Peggy ficou com esperanças de reencontrar Billie, mas continuou sem saber se ele estava vivo ou morto.

Bom, Peggy então resolveu seguir a sua vida e tentar esquecer Billie, e com os anos se passando, a tristeza só pesava nas costas da pobre Peggy. Ela ainda não tinha desistido de Billie, tanto que ela se recusou a se envolver com outros homens durante toda a sua vida, e prometeu para si mesma que nunca mais iria se casar, pois Billie era o grande amor de sua vida.

Foi aí que, depois de incríveis setenta anos, um dos parentes de Billie decidiu descobriu a verdade sobre ele e entrou em contato com o serviço militar para conseguir acesso aos arquivos de Billie. Ele descobriu que Billie havia morrido na guerra, até aí tudo bem, mas as circunstâncias que ele morreu que era o curioso.

Segundo tais registros, Billie morreu em 1944, sendo abatido na Normandia, e seu avião caiu na cidade de Ventes. Testemunhas do acidente relataram que Billie usou seus últimos minuto de vida para evitar que o avião caísse em cima de uma área residencial, onde havia muitas pessoas morando.

Quando Peggy soube da história de como seu amado morreu, ela ficou triste, mas aliviada por saber da história, e foi até a França para visitar o túmulo do seu falecido marido. Chegando em Ventes, Peggy ficou emocionada ao saber que seu marido era considerado um verdadeiro herói na cidade, e havia até uma rua com o seu nome. Três vezes ao ano, os moradores de Ventes celebram o corajoso piloto que lutou pela liberação deles e acabou pagando com a vida.

Um homem de 91 anos que testemunhou a queda de Billie contou para Peggy a história. Foi ele e alguns amigos que foram até onde o avião teria caído e resgataram o corpo de Billie, dando a ele um enterro digno. Durante todos os 70 anos, no mesmo dia da queda do avião, os moradores de Ventes se reuniram em seu túmulo para prestar uma homenagem.

Os restos mostais de Billie foram transferidos para um cemitério na Normandia, mas seu túmulo em Ventes ainda permanece em sua honra. É claro que Peggy ficou emocionada e muito agradecida aos desconhecidos que de certa forma “cuidaram” de seu marido por tantos anos. Um veterano disse o seguinte: “Se ao menos nós tivéssemos conseguido salvá-lo”, a a resposta de Peggy foi: “Vocês conseguiram”.

Desde que Peggy fez a sua primeira visita, ela retornou ao local todos os anos para prestar homenagens a seu amado Bilie, e os cidadãos de Ventes consideram ela como uma cidadã da cidade que seu marido salvou 70 anos atrás. Gostou da história? O vídeo abaixo pode mostrar mais detalhes, confiram:

E aí, caros amigos, ficaram comovidos com a história fofa de Peggy? Deixei aqui seu comentário!

Conheça a “Menina Robô”, que não dorme e nem sente dor

Matéria anterior

Essa neta cuida da avó com Alzheimer e mostra o quão dolorosa é essa doença

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos