Curiosidades

Antiga estrada romana foi descoberta embaixo das ondas de Veneza

0

Arqueologia e ciência sempre andam juntas. Em suma, elas descobrem nossas reais origens; como o mundo era antigamente, como era sua vegetação, como, porque e quando as espécies tiveram seu fim, entre outras coisas. Ademais,  parece que sempre que se julga saber “com certeza” alguma coisa, uma nova descoberta surge e muda tudo.

Felizmente, novas descobertas são realizadas com frequência revelando novas partes da história da humanidade. Como por exemplo, essa feita no fundo no Canal Treporti, que fica vários metros abaixo das ondas do Lago de Veneza. Foram descobertas várias estruturas antigas surpreendentes.

Descoberta

Canais1 700x224, Fatos Desconhecidos

Essas estruturas estão alinhadas com uma distância de aproximadamente 1.200 metros. Elas sugerem que, em algum momento antes do nível do mar subir e inundar a área, uma estrada romana passava por essa região.

Segundo arqueólogos, essa é a evidência de que um grande assentamento romano existia por ali séculos antes da fundação e colonização de Veneza, no século V.

“Este estudo multidisciplinar documentou a presença de um segmento de cerca de 1.200 metros de uma estrada romana submersa em uma antiga cordilheira de praia agora submersa na Lagoa de Veneza do Norte”, explica uma equipe de arqueólogos liderada por Fantina Madricardo, do Conselho Nacional de Pesquisa da Itália.

“A estrada submersa representa, provavelmente, um dos últimos segmentos de rota na paisagem marítima de Altinum, dentro de uma rede mais ampla de estradas na Venetia et Histria Regio. A sua proximidade com outras estruturas e infraestruturas, tais como, torres defensivas, diques-passadiços, porto e estruturas privadas, confirma o assentamento permanente capilar no Venetorum angulus“, escreveram os pesquisadores.

Romanos

Canais3 1280x720, Fatos Desconhecidos

 

Os romanos antigos faziam várias coisas muito bem feitas. Entre elas, suas estradas. Por onde essa civilização passava eram encontrados longos traços de calçada e estradas para melhorar e facilitar a sua expansão e mobilidade.

Contudo, o transporte e o comércio desse povo não se alinhavam com a terra. Isso porque os romanos também eram muito adeptos da navegação nos mares. Por conta disso os estudiosos se perguntaram qual seria o papel da região de Veneza para essa civilização. Até porque o nível do mar estava mais baixo na época e Veneza tinha uma aparência bastante diferente.

Além das estradas, os arqueólogos também encontraram artefatos antigos que sugeriram a ocupação romana nos séculos por volta da virada do milênio. Época bem antes de Veneza ser fundada.

Alguns arqueólogos acreditam que esses artefatos vieram de antigas cidades romanas com vista para a lagoa. No entanto, também existiam indícios de que a área tinha sido ocupada de uma maneira mais extensa.

Pesquisas

Canais2, Fatos Desconhecidos

Em 1985, uma pesquisa feita encontrou estruturas que sugeriam evidências de trechos de estrada no fundo do Canal Treporti. E com um sonar multifeixe de alta resolução, os pesquisadores mapearam a geomorfologia do fundo do mar. Depois disso, entre 1978 a 2016, mergulhos arqueológicos realizados voltaram com um riqueza de informações a respeito do que tinha lá embaixo.

Estudos posteriores feitos em 2020 documentaram uma série de 12 estruturas de relevo que estavam alinhadas paralelamente ao canal principal na direção sudoeste-nordeste.

E de acordo com o sugerido pelos dados biométricos, existe a presença de uma cordilheira paleo-praia, que é uma característica indicativa de que uma praia já existiu ali em algum momento do passado.

“A presença da antiga estrada romana confirma a hipótese de um sistema estável de assentamentos romanos na Lagoa de Veneza. O estudo destaca a importância desta estrada no contexto mais amplo do sistema de transporte da referida civilização, demonstrando mais uma vez a capacidade romana de se adaptar e lidar com ambientes dinâmicos complexos, que muitas vezes eram radicalmente diferentes dos de hoje”, concluíram os pesquisadores.

Depois de 17 anos, prédio residencial mais alto da União Europeia fica pronto

Matéria anterior

7 filmes que falam sobre inteligência artificial

Próxima matéria

Você também pode gostar

Mais em Curiosidades

Comentários

Comentários não são permitidos