Assista ao vivo: Chegada do Furacão Irma à Flórida

POR A redação    EM Natureza      10/09/17 às 09h04

Ignorando as previsões dos meteorologistas, o Furacão Irma chega à Florida nos EUA, com categoria 5, ou seja, força total. Com ventos de 215 km/h, o Irma tocou a costa sul do estado americano por volta das 7h da manhã deste domingo (10), atingiu primeiro a ilha de Key West, há 260km de Miami.

O furacão recuperou totalmente a intensidade dos ventos após passar por Cuba, e aumentou ainda mais a sua força, além disso o Furacão Irma chega à Flórida com sua rota alterada.

Previsões mais recentes apontam que o Irma vai passar mais a oeste do que se pensava, o que poderia manter o olho do furacão nas águas do Golfo do México. É possível que a mudança na trajetória evite uma destruição maior no sudeste da Flórida, a parte mais populosa do estado. Mesmo sendo uma notícia ruim, é um pouco melhor do que a previsão, já que nessa região vivem menos pessoas.

A localização exata do furacão Irma


O site Windy mostra a formação/previsão de ventos no mundo inteiro, e nesse ponto exato é possível ver o furacão Irma que vai atingir a Flórida nas próximas horas e o Furacão José que está um pouco mais distante dali. Clicando no furacão você consegue também saber a intensidade dos ventos.

Transmissões ao vivo

O canal do Jonny faz uma transmissão amadora compilando várias notícias e câmeras de vários pontos de vista ao redor da Florida, mostrando a chegada. É uma transmissão boa porque não é estática e permite uma visão global do furacão.

Em Miami

As duas transmissões acima mostram Miami, que está atualmente sob fortes ventos devido a ação do furacão. Vários pontos da cidade já estão sem energia, árvores derrubadas e acidentes são comuns nesse estágio.

O que aconteceu até agora?

Até o presente momento, o furacão Irma já matou 25 pessoas e transformou em escombros muitas construções na sua passagem pelo Caribe e por Cuba. Cerca de 6,3 milhões de pessoas receberam ordens de evacuar imediatamente da Flórida, especialmente pelo aumento que vai acontecer no nível do mar.

O problema, no entanto, é que a mudança no sentido dos ventos levou a uma evacuação de última hora nas regiões mais a oeste e ao sul da Flórida, na área da cidade de Tampa, por exemplo. Praticamente toda a costa do estado permanece em alerta do furacão, embora as últimas projeções também possam vir a mudar.

Como assistir os vídeos de vários pontos dos estados atingidos ao vivo?

Várias pessoas estão fazendo transmissões pelo Facebook de suas casas mesmo, de maneira extremamente amadora, mas é possível ver o que está acontecendo em qualquer parte dos estados que estão sofrendo com o furacão, várias das transmissões são desligadas repentinamente pela falta de energia ou quedas na internet, ainda assim é uma das melhores formas de acompanhar. Clique na imagem abaixo, depois disso é só passar o mouse pelas transmissões das regiões afetadas e você conseguirá ver.

Categorias de furacão na escala Saffir-Simpson

As categorias de furacão nessa escala mostram o poder de destruição e a velocidade do furacão. A média varia de 1 a 5 sendo 5 o tipo mais devastador. A escala foi criada no início dos anos 70.

Categoria 1

Ventos de 119 a 153 km/h, o nível do mar se eleva de 1,2 a 1,6 metros e a pressão barométrica fica maior que 980 hPa.

Mas o que isso significa na prática? Os danos potenciais de um furacão desta categoria são os mais baixos, não provocando quaisquer danos em quedas de árvores ou abalos nas estruturas dos edifícios. A principal consequência registra-se ao nível das regiões costeiras, com possibilidade de pequenas inundações.

Categoria 2

Ventos vão de 154 a 177 km/h e o nível do mar se eleva de 1,7 a 2,5 metros, a pressão barométrica vai de 965 a 979 hPa.

Na prática: Os danos potenciais são em quebra de janelas, portas e telhados de casas, podendo ser arrancadas árvores com a força dos ventos, danos na agricultura, embarcações ancoradas junto à costa podem ser afectadas e há a possibilidade de inundações em zonas costeiras.

Categoria 3

Na categoria 3 os ventos são de 178 a 208 km/h com a elevação do nível do mar de 2,6 a 3,8 metros, pressão barométrica de 945 a 964 hPa.

Esse tipo de furacão pode provocar danos estruturais em pequenas casas e edifícios, destruindo construções feitas de madeira, inundações perto da costa destroem pequenas estruturas e danificam construções maiores, inundação de terrenos.

Categoria 4

Os ventos são de 209 a 251 km/h, a elevação do nível do mar é de 3,9 a 5,5 metros, pressão barométrica de 920 a 944 hPa.

Podendo provocar grandes danos em áreas habitadas como casas e prédios podem ser derrubados pelos ventos, chuvas torrenciais provocam alagamentos em enormes áreas, grandes inundações, com isso, há a necessidade de retirar em larga escala todos aqueles que residem nas regiões por onde o furacão passe.

Categoria 5

Furacões de categoria 5 são os mais violentos, com ventos de mais de 252 km/h, o nível do mar elevando a mais que 5,5 metros com pressão barométrica menor que 920 hPa.

Furacões deste tipo são considerados "raros" pelos meteorologistas, podendo destruir tudo que estiver no seu caminho. Áreas costeiras podem ser invadidas até dez km, com colapso das estruturas energéticas e sanitárias. É obrigatória a retirada de todas as pessoas que morem perto da costa.

A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+