• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Cientistas conseguiram criar espermatozoide em laboratório a partir de uma célula feminina

POR Jesus Galvão    EM Ciência e Tecnologia      19/09/18 às 16h17

Especialistas da Universidade de New Castle anunciaram que, através das células-tronco da medula óssea feminina, conseguiram criar espermatozoides. Dessa forma, a necessidade de um pai para a reprodução se torna basicamente desnecessária.

Em abril de 2017, estes mesmos cientistas anunciaram que teriam conseguido transformar as células-tronco da medula óssea de homens adultos em espermatozoides imaturos. Um dos pesquisadores envolvidos no projeto, Karim Nayernia, em entrevista para revista New Scientist, contou que a experiência pode agora abrir caminhos para a criação de um "espermatozoide feminino".

A experiência

Nayernia contou na publicação que sua equipe agora aguarda uma permissão ética para dar o próximo passo em seu trabalho. Nesta nova etapa, os espermatozoides serão submetidos a um processo de meiose, que permitirá sua maturação, os tornando aptos para a fertilização. "Em princípio, eu acredito que isso seja cientificamente possível", afirmou Nayernia.

Caso os resultados do estudo sejam satisfatórios, como acreditam Nayernia e sua equipe, isso possibilitará, por exemplo, que casais de lésbicas possam ter filhos sem a necessidade de um pai, uma vez que estes espermatozoides poderiam fertilizar os óvulos uma da outra.

Instituto Butantan

O Instituto Butantan, em São Paulo, também foi citado pela New Scientist devido a uma experiência que está sendo realizada no local por cientistas brasileiros. De acordo com a publicação, os pesquisadores estariam desenvolvendo óvulos e espermatozoides através da cultura de células-tronco embrionárias de ratos machos.

Um trabalho publicado pela equipe do Brasil na revista Cloning and Stem Cells foi citado na revista, onde os cientistas informaram que a eficácia da fertilização desses óvulos masculinos ainda não foi provada. "Estamos agora começando experimentos com células-tronco embrionárias humanas e, se bem sucedidos, o próximo passo será ver se óvulos masculinos poderão ser feitos a partir de outras células", contou Irina Kerkis, coordenadora da pesquisa.

Assim como as lésbicas, caso o método venha a se provar seguro e eficaz, isso possibilitaria que casais gays pudessem gerar filhos com 100% de seu material genético. No caso, um integrante do casal forneceria as células, que poderiam ser coletadas em sua pele, por exemplo, e que seriam transformadas em óvulo, para então ser fecundado pelo espermatozoide de seu parceiro.

O óvulo fertilizado seria então implantado no útero de uma mulher. "Eu acredito que isso seja possível, mas não sei como as pessoas encarariam isso de forma ética", disse Kerkis.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Próxima Matéria
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+