Como as camisinhas de pimenta estão salvando os elefantes?

POR Natália Pereira    EM Mundo Animal      16/03/18 às 19h12

Assim que se tornam perigosos, ou prejudiciais para algum desenvolvimento humano, os animais acabam se tornando alvos da ganância pessoal de alguns. E, por esse motivo, eles podem enfrentar grandes problemas, fazendo com que sejam cassados. É preciso saber viver em harmonia e, em alguns momentos, medidas alternativas acabam sendo criadas para evitar potenciais problemas.

Os elefantes precisam comer cerca de 450 quilos de alimento por dia. Essa enorme quantidade faz com que, muitas vezes, eles invadam colheitas e destruam a plantação do local. Vez ou outra, eles acabam atropelando pessoas, fazendo com que elas morram. Isso faz com que muitos agricultores contratem caçadores para poder eliminá-los, colocando toda a sua espécie em risco.

A invasão dos elefantes causa uma perda de milhões de dólares devido o dano nas culturas. Esse fator, e a consciência de que isso faz com que eles se tornem o alvo de muitas pessoas, exigiu uma nova atitude. Na tentativa de resolver o problema de forma pacífica, as pessoas tem desenvolvido uma "arma" capaz de espantá-los sem que se machuquem.

O problema

Assim como falamos na introdução acima, os elefantes acabam trazendo alguns prejuízos para as pessoas de continentes como a África e a Ásia. Relatos da National Geographic afirmam que eles chegam a matar cerca de 500 pessoas por ano. Além disso, um único elefante tem a capacidade de destruir o suprimento de um ano de uma pessoa, tudo isso em uma única noite. Apesar de serem importantes para os moradores do norte da Tanzânia, por atraírem turistas, esses problemas tem colocado as suas vidas em risco. A caça pelo animal já extinguiu muitos deles e é preciso fazer com que isso pare.

A solução

Para resolver o problema de forma pacífica a Honeyguide Foundation, juntamente com a The Nature Conservancy, conseguiram criar uma 'arma' caseira para espantar os elefantes. O método é fácil, rápido e barato, além de poder salvar milhares de elefantes, assim como a colheita local. Para isso, um grupo tem trabalhado com as comunidades que enfrentam o problema para ensinar-lhes como espantá-los em apenas 4 passos. Eles fazem o primeiro passo e, caso ele não funcione, passam para o próximo, e assim por diante. Até o quarto o problema estará resolvido.

O primeiro passo consiste em direcionar luzes brilhantes no rumo dos elefantes. Isso tem uma grande possibilidade de fazer com que eles se afastem, caso o contrário, passa para o próximo método. O segundo passo é feito com 'chifres de ar', o som do dispositivo fará com que eles se assustem e saiam do local. Para garantir, o terceiro passo pode ser feito utilizando pó de pimenta, areia, preservativo e foguete. Basta colocar o pó de pimenta e a areia dentro do preservativo e direcioná-lo para os elefantes com o uso do foguete. Se nenhum dos métodos funcionar, passe para o quarto passo. Ele consiste em acender uma vela romana para espantá-los.

Ao final disso, dificilmente algum elefante permanecerá no local. A técnica permite que a plantação seja salva, assim como as pessoas no local. Além disso, isso faz com que o animal não se torne um alvo e, dessa forma, não corra perigo. O que acharam da iniciativa? Sabiam do perigo que os elefantes estavam sofrendo?

Natália Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+