Como engenheiros criam arranha-céus que parecem fisicamente impossíveis

POR Magno Oliver    EM Mundo Afora      10/06/15 às 14h58

Um novo tipo de arranha-céu está sendo projetado por um cara que trabalha com estruturas diferentes de qualquer outra coisa no mundo. O nome dele é Stephen DeSimone, presidente da DeSimone Consulting Engineers em Nova York. Esses tipos de prédios com essas novas tendências em estrutura é o que há de mais atual no ramo da engenharia.

Um grande boom imobiliário de prédios cada vez mais altos e arrojados, especialmente em quarteirões como os de Manhattan, essa é literalmente a nova febre das metrópoles dos EUA.  Uma mistura de prédios gigantes com espessura fina, são verdadeiras obras da engenharia expostas a céu aberto. A DeSimone é uma das poucas empresas que trabalham com essas construções de caráter diferente, digamos, cada uma delas é resultado de uma série complexa de negociações envolvendo legisladores, acordos e forças do mercado.

Vamos mostrar para você como os engenheiros e a sua equipe de construção constroem esses prédios sensacionais, de altura impressionante e um visual que deixa qualquer um com a boca aberta. Confira aí.

1 - Como construir um túnel de vento

arranha-ceus-3

Eles são de uma beleza e estrutura exuberantes. Para prédios altos e finos como os da imagem, pensar na forma como o vento vai reagir ao design da fachada é tão importante quanto qualquer outro ponto na estrutura interna e externa do elevado. Nessas construções, a intenção na hora de projetar e construir, é quebrar o vento, de forma com que ele seja capturado em cantos, fendas ou algum tipo de estrutura que consiga reduzir a sua velocidade, evitando possíveis danos a estrutura a longo prazo.

2 - Todo prédio é um exemplo de criação para o próximo modelo

arranha-ceus-6
Muitos dos projetos e planos que um arquiteto tenta fazer, ao executar um trabalho, é algo que nunca foi pensado ou executado antes. Eles têm a difícil missão de inovar em cada novo trabalho a ser realizado. Na arquitetura, cada prédio é único, um modelo sem igual.

arranha-ceus-7

Mesmo com o diferencial de exclusividade em seu desenho e estrutura, cada prédio realizado pode ajudar o projetista no desenvolvimento de outros próximos. Os prédios retorcidos, por exemplo, são um exemplo de evolução em suas criações. Com os conhecimentos aplicados e, também, os erros adquiridos em um levantamento de edifício fica toda a experiência para o próximo desafio e por aí vai.

3 - As estruturas de cada edifício

arranha-ceus-10

Muitos dos prédios começam como um quadrado em sua base de sustentação e então torcem e se tornam um retângulo maior conforme ele vai subindo e ganhando andares. De uma base plana e forte para sustentação, a equipe de construção e design vai lapidando o projeto como se fosse o trabalho artesanal no barro. Isso ganha o nome de mudança de forma. O alongamento que acontece nos andares superiores tem uma explicação: Os andares de cima são muito caros. E o retorcido é um dos modelos que garantem um visual único ao prédio.

arranha-ceus-1

Grande parte dos arranha-céus são construídos com concreto sólido, ocupando um espaço de muito valor em cada um de seus andares. O espaço extra em cada um dos cômodos garante um valor mais alto na venda de um apartamento. O trabalho para a construção de uma belezura dessas depende não apenas do seu design mas também de uma equipe que entenda a física por trás da arquitetura de um ambiente.

Gostou desses prédios? Confira então 6 construções mais incríveis e fora do comum dos EUA

Magno Oliver
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+