Curiosidades

Como seria o Brasil se Henrique Meirelles ganhasse a eleição?

0

Todo o nosso extenso país esteve ligado nas competições da Copa do Mundo que aconteceram em 2018. Entretanto, outro evento importante acontecerá neste ano. Isso também deve causar bastante movimentação nos quatro cantos do país. Serão as eleições.

Como a maioria já sabe, neste ano os brasileiros elegerão governadores, deputados estaduais, federais, senadores e o Presidente da República. Pensando um pouco mais no cenário político que o Brasil passará nos próximos meses, a Fatos Desconhecidos resolveu trazer uma série de matérias chamadas de Simplificando.

Vamos trazer um pouco da história e os planos de governo dos principais candidatos a presidente da república. Tudo apresentado de uma maneira simples e objetiva para que todos possam entender um pouco deste cenário da sociedade brasileira. No Simplificando de hoje você vai conhecer um pouco mais sobre Henrique Meirelles e seus planos de governo, caso ganhe a eleição.

Henrique Meirelles

Meirelles nasceu na cidade de Anápolis (GO) e é conhecido por sua atuação na área financeira. Ele foi presidente internacional do BankBoston, presidente do Banco Central do Brasil e ministro da Fazenda. Além disso, ele atuou como figura de destaque em diversos setores financeiros de bancos e empresas.

O presidenciável começou sua carreira política em 2002, quando se tornou deputado federal pelo PSDB-GO. Em 2003, Meirelles deixou o cargo de deputado e assumiu o comando do Banco Central do Brasil. Ele esteve à frente da instituição até novembro de 2010. Em 2016, o pré candidato assumiu o Ministério da Fazenda, deixando o cargo para concorrer às eleições de 2018.

Planos de Governo

As propostas do candidato tem como principal objetivo a recuperação da economia. Durante o Fórum Caminhos do Brasil, realizado pelo Sistema FIERN, Meirelles destacou seus planos iniciais, caso seja eleito Presidente da República.

“Daremos ênfase às reformas que já estão em andamento no Governo do Presidente Michel Temer, como a simplificação tributária e reforma do PIS/COFINS, desestatização da Eletrobras, redução da desoneração da folha, cadastro positivo, distrato, duplicata eletrônica, reforço das agências reguladoras e nova lei de finanças públicas, entre outras”, destacou.

7 fatos que você não sabia sobre o “Viagra feminino”

Matéria anterior

7 melhores ‘banhos de sangue’ para assistir e testar sua coragem

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar