Como surgiu o Dia dos Namorados?

POR Thamyris Fernandes    EM Curiosidades      12/06/14 às 19h59

Ao contrário do que pensa a maioria, o Dia dos Namorados no Brasil tem um sentido bem menos romântico que parece. A data foi comercialmente planejada, já que um grupo de comerciantes paulistas estava insatisfeito com o movimento do comércio nessa época do ano.

Foi então que uma agência publicitária bolou a campanha e lançou o slogan "Não só de beijos vive o amor". A escolha da data, aliás, foi uma jogada mais que certeira,uma vez que o dia 12 de junho é véspera do dia de Santo Antônio, o santo conhecido no Brasil como casamenteiro.

1

Apesar de ter sido cuidadosamente pensada, a data se popularizou e hoje é um dos melhores períodos para o comércio varejista no país. Além disso, o dia ficou conhecido também como um dos mais românticos do ano, dedicado a jantares a dois, troca de presentes e cartões repletos de declarações de amor.

Fora do Brasil, no entanto, o Dia dos Namorados ou Valentine's Day, em inglês; tem um sentido completamente diferente. Especialmente em países como Estados Unidos, entre outras nações do Hemisfério Norte; a data é comemorada no dia 14 de fevereiro e faz referência a fatos históricos.

Reza a lenda que no século III, o imperador romano Cláudio II decidiu proibir a realização de casamentos, para que seu exército crescesse e fosse formado, em sua maioria, por homens solteiros. Acontece, no entanto, que um sacerdote chamado Valentim decidiu descumprir a ordem e continuou casando "pombinhos" às escondidas.

2

Claro que a história não terminou bem. O sacerdote foi descoberto e condenado à morte. Acontece, no entanto, que Valentim teria se apaixonada por uma moça cega, que via sempre na prisão e que seria, inclusive, filha de um dos carcereiros. Antes de sua execução, no dia 14 de fevereiro (daí a escolha da data), ele teria deixado a ela uma carta contando sobre seus sentimentos.

Daí  teria surgido a tradição da troca de cartões e cartas no Dia dos Namorados de outros países. E, assim como o sacerdote teria assinado a carta - "Seu Valentim" -, os americanos e os britânicos deram prosseguimento à tradição, assinando sempre suas mensagens nesse dia com os dizeres "Your Valentim" (Seu Valentim).

Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+