Curiosidades

Conheça a história da casa que fica no meio de um rio

0

Conhecida como La maison dans la Loire (a Casa do Loire), a residência, de três andares, em meio ao rio Loire, perto da cidade de Lavau-sur-Loire, uma comuna francesa a poucos metros de Nantes, parece ter sido vítima da uma devastadora enchente.

Muitos daqueles que caminham ao longo do rio já estão familiarizados com a presença do excêntrico edifício inclinado em meio às águas. Em contrapartida, aqueles que pela primeira vez se deparam com a casa quase submersa ficam extremamente surpresos com a magnitude da construção.

A casa em meio ao rio

Como dissemos no início da matéria, à primeira vista, muitos acreditam que a casa foi brutalmente varrida por um catastrófico desastre natural. No entanto, a verdadeira história do edifício é mais surpreendente do que imaginamos.

A residência que se encontra em meio às águas do rio Loire foi instalada deliberadamente a pedido de um artista francês, por uma empresa especializada em resgatar construções que, por algum motivo, foram destroçadas

Hoje, a casa é um dos principais destaques dos cruzeiros fluviais que são realizados diariamente pelo rio Loire. O responsável pela presença do edifício no inóspito local é o artista francês Jean-Luc Courcoult, que a projetou para participar da Exposição de Arte Estuaire de 2007.

O evento, à época, convidou inúmeros artistas internacionais a criarem obras em grande escala. O projeto de Courcoult, de acordo com o portal de notícias Odditycentral, foi o de maior destaque.

O projeto do artista

O edifício, que parece completamente abandonado, é uma réplica de uma antiga pousada de Lavau-Sur-Loire, que atualmente serve como creperia, ou, se preferir, casa de panquecas.

A idêntica réplica foi feita com concreto fundido. O artista, quando participou da Exposição de Arte Estuaire, a colocou na margem direita do rio Loire, mas fortes correntes acompanhadas de marés altas fizeram com que a estrutura acendesse um certa inclinação.

Por conta de tais fatores, o edifício foi transferido para um local próximo à margem esquerda. Para evitar que enchentes ou a maré influenciassem a estrutura novamente, a casa foi conectada ao fundo rochoso do rio.

Embora durante o dia a casa ainda transmita a estranha sensação de que está sendo sugada pelas águas, à noite a estrutura ganha ares totalmente assustadores, especialmente nas noites em que o vento sopra, o que a casa emitir alguns sinais sonoros para lá de pavorosos.

Para alimentar o cenário fúnebre, assim que o sol se põe, a luz de apenas um dos quartos se acende, o que fomenta ainda mais a angustiante sensação de alguém está ali, vivendo sozinho, em uma casa que está sendo engolida lentamente pelas águas do rio.

Até hoje, ninguém se aventurou a nadar até o edifício. Segundo expôs o portal Odditycentral, por inúmeras razões, é permanente proibido ter acesso a casa sem prévia autorização das autoridades competentes.

Além disso, caso alguém tente, os residentes ficam sabendo de imediato. A comuna francesa Lavau-sur-Loire, uma região administrativa da Pays de la Loire, do departamento de Loire-Atlantique, é extremamente pequena – estende-se por uma área de 16,22 quilômetros quadrados -, o que permite que notícias se espalhem de forma rápida. Para se ter uma ideia, em 2010, a comuna tinha 758 habitantes.

Essa é uma dica simples de fazer para evitar que o cabelo caia muito

Matéria anterior

10 músicos que nunca ganharam o Grammy

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.