Mundo Afora

Conheça a greve dos caminhoneiros no Chile que durou 26 dias e derrubou o governo

0

Em 1972, em meio a uma crise econômica, o Chile passou algo parecido com o que os brasileiros estão vivendo nesse momento. Uma greve de caminhoneiros, que durou 26 dias, terminou por agravar a situação socioeconômica do país e destituiu o então presidente Salvador Allende.

No Brasil, quase 80% dos serviços de transporte de cargas são rodoviários. E, assim como no Brasil e Chile, a França também passou por uma greve em que toda cadeia de distribuição foi, basicamente, paralisada. No Chile, protestos contra a criação de uma autoridade nacional de transporte deram início a paralisação.

O prejuízo inicial ao país, naquela época, teria sido de cerca de 200 milhões de dólares. Se a greve fosse trazida aos dias atuais, esse valor daria um salto drástico para cerca de 1,2 bilhão. O governo do então presidente, Allende, teria promovido uma reunião com os caminhoneiros, no entanto, algumas das consequências eram irreversíveis.

A paralisação

Cerca de um ano após os protestos e paralisações, em agosto de 1973, 40 mil caminhoneiros, juntamente com mais de 200 mil empresários voltaram a promover as paralisações. O que resultou na deposição do governo de Allende, devido a crise e instabilidade econômica que enfrentava o país.

A segunda paralisação foi mais forte e intensa do que a primeira, pois o país sul americano ainda se recuperava dos acontecimentos do ano anterior. O governo foi tomado pelo exército e a força nacional, incluindo um bombardeio ao palácio presidencial de La Moneda.

Salvador Allende acabou se matando. A crise que afetava o país, juntamente com a greve, que já atingia cerca de 26 dias, fizeram com que o Ministério do Planejamento Nacional chileno emitisse um comunicado alertando sobre as consequências econômicas que a paralisação dos caminhoneiros estava resultando.

“A agricultura está seriamente ameaçada, a indústria desacelerou e o suprimento de commodities atingiu um ponto crítico”, afirmava o relatório. Gonzalo Martner, o então ministro da pasta também se posicionou a respeito: “Esta é uma greve política, com o objetivo de derrubar o governo com a ajuda do imperialismo”, afirmou Martner.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

10 coisas bizarras flagradas em elevadores

Previous article

17 vezes que os asiáticos agiram fora do normal de forma hilária

Next article

Comments

Comments are closed.

More in Mundo Afora

You may also like