Curiosidades

Conheça a vida humilde dos políticos da Suécia

0

O parlamento sueco conta com uma nova bancada eleita, que terá que conviver com uma realidade bem distante da vivenciada pelos brasileiros. Se nossos “políticos de estimação” esbanjam seus privilégios andando em carros de luxo e jatinhos particulares (com seus ternos comprados com dinheiro público), os suecos ganham, literalmente, o básico para se manter.

Isso só é possível porque a forma como se enxerga o funcionarismo público muda de um país para o outro. Enquanto aqui, no Brasil, a sensação que temos é a de que o povo está a serviço dos políticos e seus objetivos pessoais, na Suécia é o contrário. Quer ver um pouco mais da vida dos políticos suecos? Nós, da Fatos Desconhecidos, vamos te mostrar um pouco dessa realidade.

Os “não-benefícios extras” suecos

Para começar, os deputados suecos não possuem quase nenhuma daquelas verbas extras, os benefícios mensais que os políticos brasileiros recebem. Quer lembrar os benefícios dos deputados brasileiros? Veja a seguir:

Verbas para fretamento de aeronaves;

Aluguel e demais despesas de escritório político na base eleitoral;

Alimentação do parlamentar;

Contratação de secretária;

Contratação de 25 a 50 assessores particulares;

Ressarcimento de gastos com médicos;

Auxílio-creche pago por cada filho até os seis anos de idade;

Auxílio-mudança para se transferir para a capital;

Fundos para contratação de consultorias;

Assinatura de publicações e serviços de TV;

Além de verba para divulgação de mandato.

Nada disso está presente na realidade dos deputados suecos. Além disso, eles não possuem imunidade parlamentar. O deputado Per-Arne Håkansson, do partido Social Democrata, afirmou em entrevista ao G1 que “Não há sentido em conceder privilégios especiais a parlamentares, uma vez que nossa tarefa é representar os cidadãos e conhecer a realidade em que as pessoas vivem. Também pode-se dizer que é um privilégio em si representar os cidadãos, uma vez que temos a oportunidade de influenciar os rumos do país”.

Vida do parlamentar sueco

Para começar, cada um dos 349 deputados suecos recebem um cartão anual para andar no transporte público. O parlamento possui, ao todo, apenas três carros oficiais. Observação: esta frota está à disposição somente para o Presidente do Parlamento e seus três vice-presidentes, para eventos oficiais. Só quem pode ter um carro particular disponibilizado pelo Estado é o primeiro-ministro, que é ofertado pela frota da polícia secreta sueca, a Säpo (Säkerhetspolisen).

O salário bruto de um deputado do parlamento sueco é de 66,900 coroas suecas por mês, que dá cerca de R$ 27 mil. Descontados os altos impostos, um parlamentar recebe vencimentos líquidos de aproximadamente de 40,000 coroas suecas, que dá pouco mais de R$ 16 mil.

É bom ter em vista que isso é uma questão histórica, uma transformação que levou tempo. Até 1957, os deputados do parlamento sueco não recebiam nem ao menos um salário. Eles  ganhavam apenas contribuições feitas pelos membros dos partidos. Hoje, apesar do salário, não é permitido que os deputados suecos aumentem o seu próprio salário. No Brasil, os deputados podem propor esse aumento salarial.

Para finalizar

Para finalizar, os parlamentares suecos não possuem pensão vitalícia, ou seja, um seguro em dinheiro para o resto da vida. Eles possuem a chamada “garantia de renda”, que lhes dá o beneficio de certa estabilidade entre a transição de parlamentar para uma pessoa civil comum. Pense nesse beneficio como um seguro-desemprego.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta aqui com a gente e compartilha nas suas redes sociais. Para você que sonha com um Brasil digno, aquele abraço.

7 grandes invenções de Nikola Tesla

Matéria anterior

Teoria de Vingadores: Ultimato explica como Thanos conhece Tony Stark

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos