• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 grandes invenções de Nikola Tesla

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      19/02/19 às 17h40

Na história da nossa humanidade, vários inventores existiram. Se não fossem eles, não teríamos coisas que hoje consideramos simples. É o caso da luz, telefone, chuveiro elétrico e várias outras coisas. Além do que, inventores quase sempre não são valorizados no seu tempo, ou são desacreditados por outros.

Um desses inventores foi Nikola Tesla, que era um homem cheio de ideias e isso pode ser visto nas 300 patentes em seu nome. Mas, infelizmente, ele estava à frente de seu tempo e por mais que suas ideias funcionassem, elas não foram bem aceitas. Além disso, ele nunca recebeu o reconhecimento do também inventor que era seu rival, Thomas Edison. Mas aqui falamos algumas incríveis invenções de Tesla.

1 - A bobina de Tesla

Essa bobina foi inventada em 1891 e usa na realidade duas bobinas, uma primária e outra secundária, sendo cada uma delas detentora de seu próprio condensador. Esse condensador age como uma bateria e armazena energia. As bobinas são conectadas a um gerador de faísca, que pode lançar relâmpagos, enviar corrente elétrica através do corpo.

Essa invenção aconteceu porque Tesla estava obcecado em energizar cidades inteiras sem usar fios. A bobina é usada para entretenimento e pode ser vista em centros de ciência e museus, além de alguns elementos dela serem usados em rádios. A importância dessa invenção se deu porque ela ajudou engenheiros a entenderem a eletricidade e a saberem como usá-la.

2 - Transmissor de ampliação

Com a obsessão de Tesla na transmissão de energia sem fios, ele pensou que conseguiria fazer isso em altitudes mais elevadas. E em 1899, ele montou seu laboratório em Colorado Springs. Foi lá que ele construiu a maior e mais poderosa Bobina de Tesla e foi chamada de Transmissor de ampliação.

Ele tinha três bobinas com 16 metros de diâmetro. Ele conseguia gerar milhões de voltas de eletricidade e lançava relâmpagos com 40 metros de comprimento. Esse foi o maior raio artificial na altura. A ambição de Tesla pela eletricidade sem fio era bastante grande já que ela só foi desenvolvida em meados da década de 2010. Esse projeto de Tesla não deu grandes resultados, mas a visão e foco continuaram bastante impressionantes.

3 - Turbina Tesla

No começo do século XX, o motor de pistão surgiu e querendo competir com ele, Tesla criou a sua própria turbina. Ela não tinha lâminas e usava discos lisos que giravam em uma câmara e que trabalhavam enquanto o combustível era queimado, antes de entrar na câmara principal onde estavam os discos.

Essa combustão faria os discos girarem e o motor trabalhar. Em 1909, Tesla testou o motor e teve uma eficácia de combustível de 60%, porcentagem impressionante já que hoje em dia recebemos apenas 42% do combustível. Mas as pessoas deram mais valor ao motor de pistão por causa da venda de combustível.

4 - Radiografia

Em 1895, o cientista alemão Wilhelm Conrad Röntgen descobriu uma energia chamada de raio-x. Quando ele colocava um filme fotográfico entre a mão e uma tela de chumbo, conseguia criar uma imagem dos ossos em sua mão no filme. Depois de um tempo, ele foi a público mostrar a imagem da sua mão.

E existem algumas evidências de que Tesla sabia da existência dos raio-x antes de Röntgen publicar sua pesquisa. Em 1895, o laboratório de Tesla pegou fogo e destruiu a pesquisa um pouco antes de Röntgen descobrir a tecnologia. E depois que Röntgen publicou sua pesquisa, Tesla criou seu próprio raio-x usando um tubo de vácuo que produzia imagens chamada de shadowgraphs. Assim, ele é considerado a primeira pessoa nos EUA a tirar uma foto de raio-x.

5 - Rádio

Em 1895, Tesla estava se preparando para transmitir um sinal de rádio a uma distância de 80 quilômetros, mas antes que ele conseguisse fazer isso, seu laboratório se incendiou e atrasou o teste. E na Inglaterra, o italiano Guglielmo Marconi estava trabalhando na telegrafia sem fio e recebeu uma patente, em 1896, por seu aparelho. O sistema construído por Marconi era diferente do de Tesla e usava apenas dois circuitos mas era incapaz de transmitir por longas distâncias. A invenção de Tesla usou vários circuitos, o que fazia com que sua invenção fosse mais forte.

Tesla apresentou sua patente em 1897, nos EUA, e ela foi dada a ele em 1900. E quando Marconi enviou sua patente para o escritório dos EUA, esta foi recusada porque era semelhante a de Tesla.

6 - Lâmpadas de neon

Tesla contribuiu para o avanço das descobertas das luzes fluorescentes e neon. Ninguém trabalhava com raios catódicos, que são os elétrons observados em tubos de vácuo como luzes de neon, mas ele surgiu com uma aplicação prática para a tecnologia.

Nisso, Tesla viu uma oportunidade e experimentou a passagem de partículas elétricas através de gases e desenvolveu quatro tipos diferentes de iluminação. Ele converteu a luz negra em luz visível com uma substância fosforescente que ele criou. Além disso, ele encontrou um uso prático para essa tecnologia quando criou lâmpadas e sinais de neon.

7 - Casa do transformador da Central Adams

A Comissão das Cataratas do Niágara estava procurando alguém para construir uma usina que conseguisse aproveitar as quedas das cataratas. No começo, eles consideraram a planta atual de Thomas Edison, mas depois de verem a corrente alternada de Tesla, a Westinghouse recebeu o contrato em 1893. Eles usaram os projetos de Tesla.

Próxima Matéria
Via   Toptenz  
Imagens Toptenz
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+