Essa é a razão pela qual você devia parar de usar sabonetes antibacterianos

POR A redação    EM Mistérios & Horror      18/09/15 às 17h57

Em química, o sabão é um sal de um ácido graxo. Sabonetes são obtidos por tratamento de óleos vegetais ou gordura animal misturada com uma forte solução alcalina. As gorduras e os óleos são compostos de triglicéridos; três moléculas de ácidos graxos que se ligam a uma única molécula de glicerol. A solução alcalina mais utilizada é a soda cáustica, que provoca uma reação química conhecida como 'saponificação'.

Os sabonetes são muito importantes e eficazes na lavagem das mãos e higiene. Sabonetes antibacterianos contendo o elemento químico "triclosan" não são ideais na remoção de bactérias de suas mãos. Na verdade, eles são idênticos aos sabonetes convencionais. Isto levanta questões sobre a necessidade de utilizar um produto químico que tenha sido rotulado como potencialmente perigoso em sabonetes antibacterianos.

O mercado de sabonetes antibacterianos é um grande negócio. Ele movimenta todos os anos impressionantes US$ 1 bilhão só nos Estados Unidos. No entanto, o agente anti-séptico mais amplamente utilizado nestes sabões, o triclosan, tem sido associado a resistência a antibióticos, alergias e interferência no sistema hormonal de mamíferos. Um estudo encontrou potencial cancerígeno relacionado à substância. Estes efeitos potencialmente prejudiciais foram detectados pelo Food and Drug Administration, órgão que regula os alimentos e medicamentos nos EUA.

20

O estudo, publicado no Journal of Antimicrobial Chemotherapy, analisou o efeito da substância em 20 bactérias perigosas, incluindo Escherichia coli, Listeria monocytogenes e Salmonella enteritidis. Eles colocaram em placas de Petri a bactéria com o sabonete antibacteriano aquecido a 22 graus Celsius e 40 graus Celsius.

Os voluntários tiveram suas mãos revestidas com a bactéria Serratia marcescens (uma espécie frequentemente encontrados em banheiros), e foram então convidados a lavar as mãos por 30 segundos usando sabão convencional ou antibacteriano contendo 0,3% de triclosan, o máximo permitido em produtos vendidos na União Europeia, Canadá, Austrália, China e Japão.

21

Depois de não conseguir encontrar uma diferença no efeito bactericida entre os sabões, os investigadores olharam para ver apenas quanto tempo levaria para o triclosan matar as bactérias. Usando a mesma concentração de antes, eles descobriram que o produto era apenas eficaz se os microorganismos ficassem no local por mais de nove horas.

Os pesquisadores sugerem que pessoas que compram sabonetes antibacterianos devem estar cientes de que eles podem não ser tão eficazes como são oferecidos em condições normais de lavagem das mãos.

Fonte: IFL Science

 

A redação
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+