Curiosidades

Eve vai iniciar testes de mobilidade aérea urbana para “carros voadores”

0

Embora o aumento da quantidade de carros possa ser um problema, ele ainda é um objeto de desejo. E uma coisa que sempre ficou no imaginário geral das pessoas, desde várias décadas passadas até os dias de hoje, é o sonho dos carros voadores se tornarem realidade.

No passado, as pessoas costumavam apontar os anos 2000 como o marco onde os carros voadores seriam uma realidade. Contudo, à medida que fomos avançando no tempo, vimos que essa realidade era mais difícil de se alcançar, do que como víamos nas obras ficcionais.

Mas isso não quer dizer que tentativas não foram feitas para tentar chegar a esse tão sonhado carro voador. E o mais empolgante é que parece que realmente estamos chegando perto do momento em que ele será uma realidade.

Testes

G1

Isso porque, a Eve, empresa da Embraer voltada ao desenvolvimento de carros voadores, informou que em setembro irá fazer a primeira simulação de mobilidade aérea urbana. Essa simulação acontecerá em Chicago, nos Estados Unidos.

O simulado será feito com helicópteros da empresa Blade Air Mobility e irá servir como um teste para o eVTOL, veículo elétrico de pouso e decolagem vertical conhecido como “carro voador”.

O objetivo desse teste é conseguir estudar as operações, serviços terrestres, viagens de passageiros e necessidades desses carros voadores. Por conta disso, a simulação irá acontecer durante três semanas. Nesse tempo serão feitos testes em solo e voos de passageiros.

Todos os testes serão feitos no Vertiport Chicago, um heliponto no centro de Chicago. Eles simularão serviços, infraestrutura e requisitos para esses carros voadores.

Os passageiros percorrerão dois trajetos. Um até o o Heliponto Municipal de Schaumburg, e o segundo trajeto segue ao Heliponto Tinley Park em Illinois. Os voos custam 150 dólares e devem durar cerca de 15 minutos.

eVTOL

G1

A Eve revelou ao público, em julho desse ano, a cabine do seu primeiro carro voador. A maquete desse veículo elétrico de pouso e decolagem vertical (eVTOL) foi divulgada em evento voltado à indústria aeroespacial na Inglaterra.

Na ocasião, a Embraer mostrou como ficou o design atual do carro. Ele tem uma asa e cauda convencionais ao invés da configuração canard anterior. Além disso, nesse novo design, oito rotores são fixados ao redor da asa, o que dá ao veículo a capacidade de decolagem e pouso vertical.

Esse é primeiro modelo desenvolvido pela empresa. A Embraer prevê que até 2035 mais de 200 carros voadores transportem 4,5 milhões de passageiros em mais de 100 rotas anualmente no Rio de Janeiro e Região Metropolitana do estado.

Carros voadores

G1

Como visto, o sonho dos carros voadores está mais perto do que nunca de se tornar realidade. Justamente por isso, vários lugares do mundo estão se preparando para quando esse dia chegar.

Um exemplo disso é o estado libertário de New Hampshire que aprovou uma lei que irá permitir que os carros voadores circulem em suas estradas. Assim que eles forem uma realidade, é claro.

“Não havia nada nos livros que permitisse esse tipo de veículo na estrada. Para permitir que eles existissem em New Hampshire, tivemos que aprovar esse tipo de legislação”, explicou o representante estadual Sherman Packard, um patrocinador do projeto.

A lei não permite que os carros voadores cheguem até o céu, e também não permite que eles decolem ou aterrissem nas vias públicas, além do pequeno detalhe que a compra de um carro voador ainda nem é permitida, por mais que já existam várias startups e grandes empresas trabalhando em projetos.

Mas quando esses veículos estiverem à venda, a lei vai permitir que eles possam circular nas estradas estaduais, coisa que os legisladores dizem que não era legal anteriormente.

Segundo Jeff Rapsis, diretor executivo do Museu da Aviação de New Hampshire, as primeiras ondas de carros voadores, provavelmente, não ficarão presas no trânsito. Isso fará com que a lei fique mais fácil para os motoristas se adaptarem.

“Se você estiver dirigindo pela estrada, não verá um dispositivo incomum como aeronaves vindo atrás de você. Enquanto estiver na estrada, ele se comportará como um carro normal”, disse.

Fonte: G1, Olhar digital

Imagens: G1

Mulher com câncer se casa em hospital e emociona profissionais de saúde

Artigo anterior

Como a China alterou o fim do filme ‘A Origem de Gru’

Próximo artigo