• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Conheça alguns animais que já começam a vida matando seus próprios irmãos

POR Pietro Bottura    EM Mundo Animal      24/09/14 às 18h27

Se você acha que é difícil pagar as contas e ainda ter um dinheiro pra levar sua gata no cinema, pense em quando você era um espermatozoide, que, se tivesse falhado, jamais teria chegado onde é hoje. Ou pense nos filhotes de um tubarão, que brigam ainda no útero.

Talvez os de uma hiena, que fazem rinhas escondidos da mãe? É, meu chapa, a sobrevivência não está fácil pra ninguém, e se você acha que é diferente no reino animal, está muitíssimo errado. Veja aqui como a nossa vida é fácil comparada com a desse pessoal:

Abelha Rainha

abelha-rainha_thumb1

A hierarquia das abelhas é incrivelmente parecida com as lutas por poder medievais, ao melhor estilo Game of Thrones. Abelhas rainha, diferentemente de zangões e operárias, podem usar o ferrão quantas vezes quiserem sem morrer. Por isso, quando a rainha de uma colmeia começa a dar sinais de fraqueza e esterilidade, larvas de rainha são levadas até células separadas e alimentadas com bastante geleia real.

Quando nascem, cortam a tampa da célula em que estiverem, num formato circular e na parte de cima. Acontece que, já que são várias, as que nascem primeiro perfuram as células pelas laterais e vão matando suas rivais, até que sobre apenas uma.

Cuco

cuckoo_john_carey2_thumb1

O cuco tem a estranha mania de espantar outras aves de seus ninhos, destruir seus ovos e colocar os seus próprios entre eles, criando cucos infiltrados. Quando o filhote nasce, o que geralmente leva menos tempo do que para outras espécies, ele se desenvolve mais rápido e tem mais força. Assim, empurra ou mata os irmãos, até que reste sozinho no ninho onde foi deixado. E os pássaros pais, sem escolha, acabam criando-o como se fosse seu.

Cuco Manchado

cuco-manchado_thumb1

Essa versão maior do cuco, que habita a Europa e Ásia, tem filhotes que são ainda piores que os do cuco normal: com uma boca enorme e aparentemente irrestível para as aves da espécie "pega rabuda", os seus filhotes infiltrados demandam tanta alimentação que fazem seus "irmãos" morrer de fome. E os pais nem percebem.

Águia Real

Fotos_Inexplicaveis_que_nao_tem_explicacao (32)

Como a maoria das aves de rapina, geralmente põe dois ovos de cada vez em seu ninho. O que nasce primeiro geralmente ganha se há disputa por alimentos, e, quando a escassez é extrema, pode até mesmo recorrer ao canibalismo com o irmão. Aproximadamente 80% dos filhotes de águia morrem dessa maneira.

Garça Branca

gara_thumb1

Essas elegantes transportadores de bebês são talvez as aves mais impróprias para associar ao nascimento, já que a garça põe três ovos, e um deles recebe apenas metade da carga hormonal em relação aos outros dois. Por isso, esse terceiro será mais pacífico, o que normalmente o transformará em comida para os dois outros irmãos.

Hiena Malhada

hiena_malhada_thumb1

Diferentemente da maioria das outras espécies de mamíferos, esses caninos mortais nascem já com dentes e olhos abertos, preparados e motivados a brigar pela sobrevivência. É comum que briguem por dias e até semana após nascerem, criando inclusive tocas à parte da toca principal, onde vivem com a mãe, apenas para brigar sem interrupções.

Quando os filhotes menores não morrem por ferimentos, costumam ficar tão assustados que não querem mais ver os irmãos, evitando a própria mãe na hora da alimentação e morrendo de fome.

Louva-a-Deus

louva-a-deus_thumb1

Como se não bastasse a fêmea comer a cabeça do macho durante o sexo, os 100 ou 200 ovos que a fêmea põe após fecundada, que, como você pode imaginar, se comem todos entre si até que estejam satisfeitos e restem poucos.

Salamandra Tigre

tiger-salamander_thumb1

Ainda na fase de girinos, podem desenvolver tendências para o canibalismo ou não. Se estiverem predispostos ao canibalismo, desenvolverão dentes e corpo maiores, o que é auxiliado pela alta carga hormonal e energética que conseguem comendo outros girinos. Entretanto, diferente dos outros dessa lista, as salamandras só comerão irmãos (e até primos) se houver escassez extrema, geralmente poupando membros da família. Ou eu deveria dizer famiglia?

Copidomopsis Floridanum

vespa_thumb[2]

Essa vespa parasitoide ferroa lagartas, imobilizando-as, e planta seus ovos dentro dos corpos delas. Um masculino, outro feminino, mas eles não são irmãos: num processo conhecido como poliembrionia, dividem-se em 200 machos e até 1200 fêmeas.

Quando em torno de 50 dessas fêmeas crescem rapidamente e desenvolvem mandíbulas, mas sem órgãos sexuais. Então comem a maioria dos irmãos, machos, até que restem poucos - é necessário apenas um ou dois para fertilizar todas as fêmeas. E aí se alimentam da lagarta, viram vespas e continuam o ciclo. Lindo, né?

Tubarão Cinza

tubarão cinza_thumb[1]

Com dois úteros, as fêmeas dessa espécie produzem vários ovos, que eclodem ainda dentro dos úteros. Ali mesmo, os filhotes, com dentes e tudo, começam a se canibalizar e brigar pela sobrevivência, até que reste apenas um em cada útero. Como comem os outros irmãos, quando nascem já têm mais de 1 metro de comprimento, e sabem muito bem como matar. Apesar disso tudo, essa espécie costuma não atacar humanos. Vai ver que eles curtem mesmo é uma carne de tubarão.

Próxima Matéria
Pietro Bottura
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+