• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Garoto de 13 anos que nem começou o ensino médio faz incrível descoberta médica

POR Leticia Rocha    EM Ciência e Tecnologia      14/03/19 às 19h05

O câncer causa milhares de vítimas todos os anos, em todo o mundo. Anualmente, cerca de 7,6 milhões de pessoas morrem em decorrência da doença, de acordo com a Organização Mundial de Saúde. A doença faz com que células anormais se multipliquem e ataquem o próprio tecido e é assim que se formam os tumores. O tratamento para combater a doença é pesado e exaustivo e nem sempre apresenta resultados satisfatórios.

Às vezes, mesmo passando por todas as etapas do tratamento, o câncer volta a aparecer. A taxa de sobrevivência em alguns tipos específicos é baixa, como é o caso do câncer no pâncreas. Sabendo disso, Rishab Jain decidiu trabalhar para mudar isso.

Câncer de pâncreas

Rishab Jain tem apenas 13 anos e está na oitava série. O garoto de Portland, nos EUA, descobriu sobre a doença quando foi visitar seu irmão em Boston. Foi lá que ele descobriu sobre as baixas taxas de sobrevivência das pessoas que são acometidas com o câncer de pâncreas.

A taxa de sobrevivência em 5 anos é de apenas 9%. Em 10 anos, a estatística fica ainda pior e a taxa cai para inacreditáveis 1%. Para piorar, os dados não têm evoluído com o tempo, que é o que se espera. Na maioria das vezes, a doença é diagnosticada tardiamente e isso dificulta ainda mais as chances de sobrevivência e o tratamento em si. O fato de o órgão em si ser difícil de encontrar dentro do corpo humano também atrapalha as coisas.

Foi depois que soube sobre essas taxas que Rishab decidiu pesquisar sobre. Como gostava muito de ciência e também tinha um grande conhecimento tecnológico, o garoto então decidiu unir seus conhecimentos e tentar encontrar um meio de melhorar essas taxas.

Ferramenta baseada em inteligência artificial

Rishab entrou em contato com mais de 200 médicos em busca de informações. Apenas 30 responderam, mas considerando que eram especialistas no assunto, os dados colhidos foram suficientes para que ele desenvolvesse uma ferramenta que ajuda no tratamento da doença. A ferramenta é baseada na inteligência artificial e ajuda no rastreamento do órgão.

O PCDLS Net mostra o local exato do pâncreas. No que isso pode ajudar? Acontece que o órgão fica bem no centro do abdômen, com outros órgãos muito próximos e por isso, os médicos enfrentam dificuldades em encontrá-lo. E isso interfere também no tratamento, já que para encontrar o pâncreas, eles aplicam uma grande quantidade de radiação, que acaba matando também as células saudáveis.

O equipamento que Rishab desenvolveu é capaz de mostrar a localização exata do pâncreas. Isso vai dispensar o uso de tanta radiação e vai direcionar o tratamento para o local exato. O que também melhora a eficácia do tratamento. A invenção do garoto foi reconhecida e ele levou o prêmio de 25 mil dólares no Desafio Jovem Cientista do Discovery Education 3M.

Ele pretende agora continuar a investir em sua invenção, para que no futuro ela possa ser utilizada no tratamento da doença. E claro, para que possa alcançar o principal objetivo que é melhorar as taxas de sobrevivência.

Próxima Matéria


Matérias selecionadas especialmente para você

Leticia Rocha
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+