Compartilhando coisa boa

Garoto não passa nas provas finais e recebe carta comovente de professora

0

Quando estamos na escola, fazemos provas para medir nosso conhecimento a respeito da determinada matéria, mas hoje em dia sabemos que existem várias formas de se medir a habilidade de alguém sem ser por notas.

É claro que existem diferentes casos para um aluno não conseguir boas notas, como por exemplo desrespeitar os professores, mas esse não é o caso. Mas a maneira como tratamos e avaliamos os estudantes, como se fossem máquinas de escrever para depois se tornarem máquinas de trabalhar, também não é a melhor das formas.

Alguns estudos, como o que investiga as Inteligências Múltiplas, provam que existem várias outras formas de se medir as capacidades e competências de um aluno, tanto dentro como fora da sala de aula.
E ainda bem que vários professores sabem e têm noção disso. Como foi o caso da professora Jane Clarkson, que dá aulas em uma escola infantil do Reino Unido. Um dos alunos da professora é o menino de 11 anos, Ben Twist. Ben também é autista, e a professora teve todo um cuidado ao comunicá-lo de suas notas baixas.

Por mais que o menino tenha se esforçado ao máximo para se sair bem nas provas, obedecendo o sistema tradicional de avaliação, os resultados obtidos por ele não foram satisfatórios.
A professora mandou uma carta para Ben e seus pais, o que tocou o coração de milhares de pessoas que leram o texto que Clarkson publicou em seu Twitter. Além das pessoas, a mãe do menino também ficou em lágrimas.

Carta

 

 

“Querido Ben,

Estou escrevendo para te parabenizar pela sua atitude e sucesso ao completar seu ano letivo.

Gil, Lynn, Angela, Steph e Anne trabalharam muito bem com você este ano e você fez progressos maravilhosos.

Escrevi para você e seus pais para contar a vocês o resultado das provas.

Uma parte muito importante: quero que você entenda que essas provas medem apenas um pequeno pedacinho seu e de suas habilidades. Elas são importantes e você as fez muito bem, mas o Ben Twist é feito de muitas outras habilidades e talentos que nós, aqui da escola Lansbury Bridge, vimos e medimos de outras maneiras.

Outros talentos que você tem e que essas provas não medem, incluem:

– Seu talento artístico;

– Sua habilidade de trabalhar em grupo;

– O desenvolvimento da sua independência;

– Sua bondade;

– Sua habilidade de expressar opiniões;

– Suas habilidades esportivas;

– Sua habilidade de fazer e manter amigos;

– Sua habilidade de discutir e avaliar seu próprio progresso;

– Seu planejamento e construção de talentos;

– Sua habilidade musical.

Nós estamos muito satisfeitos com todos esses diferentes talentos e habilidades que fazem de você essa pessoa especial e essas são todas as coisas que mensuramos que nos asseguram o fato de você estar sempre progredindo e continuando seu desenvolvimento como um adorável e brilhante homenzinho.

Muito bem, Ben. Nós estamos muito orgulhosos de você.

Felicidades!

Senhora Clarkson”.

A carta da professora mostra que existem educadores realmente bons como Clarkson que conseguem ter uma sensibilidade para ver as limitações que os alunos possuem e tratá-los não apenas com os números obtidos nas provas, mas sim pelo conjunto de habilidades que eles têm como pessoas.

A escola tem sorte de ter uma professora como Jane Clarkson e alunos como Ben. E gestos como esse, fazem toda a diferença no decorrer da vida de uma criança.

Eminem critica o cancelamento de Justiceiro e Jon Bernthal responde

Matéria anterior

7 batalhas mais insanas do Universo Cinematográfico da Marvel

Próxima matéria

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.