Curiosidades

Islândia pode ser a ponta de um continente submerso, de acordo com essa teoria bizarra

0

A Islândia é um país nórdico insular europeu que fica situado no oceano Atlântico Norte. Em suma, suas ilhas estão localizadas entre a Europa continental e a Groenlândia. Ademais,  pequena área abriga cerca de 350 mil habitantes. A maior cidade da Islândia é sua capital, Reiquiavique, que abriga cerca de 2 terços da população nacional.

As paisagens do país são capazes de tirar o fôlego de qualquer um. Contudo, uma outra coisa a respeito da Islândia pode deixar as pessoas pensativas. Segundo uma nova teoria que uma equipe internacional de geofísicos e geólogos propôs, a Islândia pode ser, na verdade, o que restou de um continente quase do tamanho do Texas. Esse continente teria afundado no oceano Atlântico Norte há aproximadamente 10 milhões de anos.

Teoria

Islandia2 1 1024x415, Fatos Desconhecidos

 

Essa teoria vai contra a ideia há muito tempo pensada sobre a formação da Islândia e do Atlântico Norte. Entretanto, os pesquisadores dizem que essa teoria pode explicar tanto as características geológicas do fundo do oceano e da crosta embaixo da Islândia, que é muito mais espessa do que deveria ser.

Alguns especialistas não associados à pesquisa disseram estarem céticos para essas evidências apresentadas até o momento de que a Islândia seria um pedaço de um continente.

Mesmo que estudos geológicos comprovem essa teoria, a ideia totalmente nova de um continente submerso pode ter implicações para a propriedade de qualquer combustível encontrado no fundo do mar. Isso porque, de acordo com o  direito internacional, eles pertencem ao país que consegue mostrar que sua crosta continental se estende até determinado lugar.

“A região que tem material continental por baixo se estende da  Groenlândia  à Escandinávia. Parte dela no oeste e no leste agora afundou abaixo da superfície da água, mas ainda está mais alta do que deveria. Se o nível do mar caísse 600 metros 2.000 pés, veríamos muito mais terra acima superfície do oceano “, disse Gillian Foulger, principal autora de “Islândia”, um capítulo do novo livro Nas pegadas de Warren B. Hamilton: Novas Idéias em Ciências da Terra.

Continente perdido

Islandia1, Fatos Desconhecidos

Há aproximadamente 335 milhões a 175 milhões de anos, essa região do Atlântico Norte foi uma terra totalmente seca parte do supercontinente de Pangeia. E os geólogos pensam que a bacia do Oceano Atlântico se formou há muito tempo quando a Pangeia começou  a se separar. Isso aconteceu há 200 milhões de anos. E a Islândia se formou há aproximadamente 60 milhões de anos em cima de uma pluma vulcânica do centro desse oceano.

No entanto, para Foulger e sua equipe a teoria é diferente. Eles acreditam que os oceanos começaram a se formar ao sul e ao norte, e não a oeste e leste, da Islândia. Ao invés disso, as regiões a oeste e leste ficaram conectadas ao que atualmente se conhece como Groenlândia e a Escandinávia. 

“As pessoas têm essa ideia altamente simplista de que uma placa tectônica  é como um prato de jantar: ela simplesmente se divide em duas e se separa. Mas é mais parecido com uma pizza ou uma peça de arte feita de materiais diferentes – um pouco de tecido aqui e alguma cerâmica ali, de forma que diferentes partes tenham diferentes resistências”, pontuou Foulger.

Formação

Islandia3 758x426, Fatos Desconhecidos

Segundo essa nova teoria, Pangeia não se dividiu de uma maneira limpa. Por isso, o continente perdido da Islândia permaneceu como uma faixa ininterrupta de terra seca por, pelo menos, 300 quilômetros de largura. E ela ficou acima do mar até aproximadamente 10 milhões de anos atrás.

Então, eventualmente as extremidades leste e oeste da Islândia também afundaram. Ficando apenas a Islândia acima do nível do mar.

Essa teoria explicaria o motivo de as rochas da crosta terrestre embaixo da Islândia atual ter cerca de 40 quilômetros de espessura ao invés de oito.

“Quando consideramos a possibilidade de que essa crosta espessa seja continental, nossos dados de repente fizeram sentido. Isso nos levou imediatamente a perceber que a região continental era muito maior do que a própria Islândia. Há um continente escondido bem embaixo do mar”, concluiu Foulger.

Navio de 2,2 mil anos foi descoberto naufragado no Egito

Matéria anterior

Essa geladeira subterrânea usa a natureza para preservar os alimentos

Próxima matéria

Você também pode gostar

Mais em Curiosidades

Comentários

Comentários não são permitidos