Curiosidades

Navio de 2,2 mil anos foi descoberto naufragado no Egito

0

Em suma, arqueólogos dedicam suas vidas diariamente em busca de coisas sobre o passado. Graças a esses trabalhos, sabemos muito sobre o Egito antigo, Grécia, Roma, Europa na Idade Média e diversos períodos da história. Eles se revelaram por meio de estudos. Em suma, esses profissionais estão a todo o momento encontrando objetos antigos ou decifrando os que já foram encontrados.

Agora, eles descobriram um naufrágio de um antigo navio egípcio de  2.200 anos. Blocos gigantes do famoso templo de Amum atingiram o navio. Ele afundou depois disso.

O navio, juntamente com um cemitério, foram descobertos no mar mediterrâneo em Thonis-Heracleion, que é uma cidade submersa há muito tempo. Se conhece a embarcação como galera rápida. Ela é um tipo de navio que tem uma grande vela e teria sido impulsionado a velocidades um tanto quanto altas com a ajuda de remos.

Descoberta

Navio2 700x608, Fatos Desconhecidos

 

Essa galera recém descoberta tem 25 metros de comprimento com uma quilha plana. Isso é uma característica que é vista frequentemente nos navios antigos que navegavam pelo rio Nilo.

“Ele afundou depois de ser atingido por enormes blocos do famoso templo de Amun, que foi totalmente destruído durante um evento cataclísmico no século II a.C.”, disse uma equipe de arqueólogos em um comunicado.

O evento cataclísmico que provavelmente destruiu o templo pode ter sido um terremoto, de acordo com o Ministério egípcio do Turismo e Antiguidades. A embarcação atualmente está abaixo de aproximadamente cinco metros de argila e escombros do templo.

Como o navio está soterrado, os pesquisadores usaram um novo tipo de sonar para conseguir localizá-lo. “As descobertas de galeras rápidas desse período permanecem extremamente raras”, disse Franck Goddio, presidente do Instituto Europeu de Arqueologia Subaquática.

Navio

Navio1 700x467, Fatos Desconhecidos

A construção do navio foi feita usando a técnica mortise-e-tenon. Nela, se usa  pedaços de madeira com saliências são chamadas tenons e se coloca em pedaços de madeira com buracos chamados mortises. Como resultado, se tem uma embarcação feita de seções de madeira que se entrelaçam como um quebra-cabeça.

Mesmo que a embarcação tenha sido descoberta, os arqueólogos ainda não estão certo do que ela carregava, ou se carregava alguma coisa no momento em que ela afundou.

Cemitério

Navio3 700x467, Fatos Desconhecidos

Além do navio, os arqueólogos também descobriram, na região dessa cidade submersa, um cemitério que estava em uso há 2.400 anos. Eles encontraram cerâmica detalhadamente decorada. Além de peças que pareciam ter imagens de ondas pintadas nelas.

Isso não foi tudo que os arqueólogos encontram. A equipe também encontrou um amuleto de ouro representando Bes. Ele era um deus egípcio relacionado ao parto e fertilidade. Às vezes, os egípcios antigos usavam imagens desse deus para que ele protegesse as crianças e mulheres que deram à luz.

Se cobriu esse cemitério com uma pilha bem grande de rochas funerárias. Se usava bastante elas antigamente para marcar os lugares de enterros.

Cidade

Navio4 640x360, Fatos Desconhecidos

Os habitantes egípcios conheciam a cidade como Thonis. Já os habitantes gregos, como Herácleo. Por conta disso, os arqueólogos chamaram a cidade de Thonis-Heracleion.

O florescimento de Thonis-Heracleion aconteceu em uma época onde muitos gregos estavam vindo do Egito e trazendo suas tradições culturais com eles. Essa cidade foi gradualmente caindo para o mar por conta de uma série de terremotos. Eles foram acontecendo até que a cidade estivesse completamente submersa a aproximadamente mil anos atrás.

Os arqueólogos, junto com o Ministério das Antiguidades e o Instituto Europeu de Arqueologia Subaquática, descobriram a cidade entre 1999 e 2000. Desde então, eles tem estudado os restos mortais.

Youtuber ganhou aposta de 10 mil dólares por ”quebrar” leis da física

Matéria anterior

Islândia pode ser a ponta de um continente submerso, de acordo com essa teoria bizarra

Próxima matéria

Você também pode gostar

Mais em Curiosidades

Comentários

Comentários não são permitidos