O Senado Federal criou uma nova comissão técnica para estudar mudanças ortográficas na Língua Portuguesa com a ideia de simplificar mais uma vez a ortografia, agora além de querer eliminar a letra 'h' no inicio das palavras, ela também sugere a eliminação da letra 'u' da palavra queijo por exemplo que se tornaria qeijo.

Segundo um levantamento feito pelos professores da Fundação Educacional do Distrito Federal, são gastas 400 horas/aula com ortografia, do ensino fundamental ao médio, para decorar muito e aprender quase nada. E é nesse tempo que nasce o desânimo e a crença de que português é muito difícil, criando um bloqueio que gera analfabetismo funcional e causador do fato de que apenas 20% da população é plenamente alfabetizada (Entende e aplica bem todas ou quase todas as regras da língua).

Esses mesmos professores calcularam que, com a simplificação de algumas regras, a ortografia seria ensinada mais eficazmente com apenas 150h/a, o que representa uma forte economia de tempo e dinheiro (R$ 2 bilhões/ano).

A Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal, após ter recebido vários sinais de alerta, realizou duas audiências públicas, convidando as autoridades responsáveis pelo encaminhamento do Acordo Ortográfico e representantes das opiniões criticas repercutidas na sociedade, perante senadores como Cyro Miranda, Ana Amélia, Cristovam Buarque, Lídice da Mata, Paulo Bauer, Flávio Arns, Marisa Serrano e Augusto Botelho.

O que mudaria

- Sem “H”

Publicidade
continue a leitura
Homem – Omem
Deixa-se de escrever o “h” no início das palavras porque ele não é pronunciado. Exemplos: oje, ora, istoria, etc.

- ”QU” SEM O “U”
Queijo – qeijo
Deixa-se de escrever o “u” porque não é pronunciado. Exemplos: qero, aqilo, leqe, etc.

Publicidade
continue a leitura

- “CH” por “X”
Chá – xá
Somente a letra “x” poderia representar esse som. Exemplos: flexa, maxo, caxo, etc.

- “S” por “Z”

Publicidade
continue a leitura
Análise – análize
Somente a letra “z” seria usada para representar o som de Za, Ze, Zi, Zo, Zu. Exemplos: bluza, analizar, ezuberante, etc.

- Sem “SS”, “Ç”, “Sǔ, “Xǔ e “XC”
Amassar – amasar
Na nova proposta, os encontros consonantais acima seriam eliminados.

Publicado em: 17/08/14 17h42