Curiosidades

Nova ferramenta do Google identifica superfícies em tempo real

0

Quando se pensa em buscar saber de qualquer coisa, é claro que vamos no Google pesquisar. Antigamente, era tudo feito em enciclopédias ou jornais e programas de TV, mas por sorte temos onde encontrar a solução para tudo com mais facilidade hoje. O Google tem agilizado a nossa vida e nos ajudado das mais variadas formas.

O melhor de tudo é que ele também está sempre em desenvolvimento e lançando novas ferramentas, como por exemplo, essa feita em parceria com a organização sem fins lucrativos World Resources Institute. Com ela, os usuários são capazes de identificar os recursos presentes na superfície da Terra quase que em tempo real.

Ferramenta

Tudo celular

O Google acredita que essa nova ferramenta, chamada Dynamic World, irá ajudar governos e pesquisadores a tomarem providências mais eficazes no combate a mudanças climáticas e também à perda de biodiversidade.

Os cientistas que fizeram essa ferramenta publicaram um artigo em que eles falaram com detalhes a respeito de como essa tecnologia funciona. A ferramenta usa um sistema de “machine learning”, ou “aprendizado de máquina”, junto com imagens do satélite Copernicus Sentinel-2 para conseguir desenvolver um mapa de cobertura do nosso planeta em uma alta resolução. Essa resolução é capaz de diferenciar terrenos com características específicas, como por exemplo, árvores, grama, plantações, água ou construções.

“Os mapas globais atuais de cobertura do solo podem levar meses para serem produzidos e, normalmente, fornecem dados apenas mensalmente ou anualmente”, informou o Google.

Como funciona

Tudo celular

De acordo com eles, mais de cinco mil imagens da Dynamic World são produzidas todos os dias. Como resultado, os dados da superfície vão desde junho de 2015 até alguns dias atrás.

Outro ponto que faz a Dynamic World diferente é a precisão da diferenciação de terreno. Isso porque, enquanto os mapas tradicionais atribuem um único tipo de terreno a uma determinada área, essa nova ferramenta faz uma classificação nova a cada 102 metros quadrados. Além do que são nove tipos de terreno. São eles: água, vegetação inundada, construções, árvores, plantações, solo nu, grama, arbustos e neve/gelo.

Tudo celular

Para se ter uma ideia, essa imagem mostra o Rio de Janeiro. As partes em vermelho representam construções, as verdes-escuras são as árvores, as amarelas, os arbustos, e as azuis, os corpos d’água.

Justamente por causa dessas informações mais precisas e atualizadas que o Google acredita que a monitoração e entendimento do ecossistema e de terrenos irá ser beneficiada. Como resultado disso, será possível traçar previsões e políticas mais eficazes para proteger o planeta no futuro.

“Se o mundo deve produzir o que é necessário da terra, proteger a natureza que resta e restaurar parte do que foi perdido, então precisamos de monitoramento confiável e quase em tempo real de cada hectare do planeta,” disse Craig Hanson, vice-presidente de alimentos, florestas, água e oceano no World Resources Institute, no anúncio do Google.

Google

Agência Mazag

É impossível pensar em viver sem o Google, hoje em dia. No entanto, mesmo que ele exista há mais de duas décadas, várias pessoas ainda não o aproveitam ao máximo. Até porque, o buscador mais famoso de todos tem alguns truques que nem todo mundo conhece.

Como por exemplo, o poder das aspas. O simples fato de colocar aspas em uma frase irá fazer com que o Google encontre exatamente aquilo que você digitou na mesma ordem das palavras. Isso faz com que os resultados que tenham apenas algumas das palavras da frase procurada sejam descartados.

Além delas, quando se coloca um hífen logo antes de uma palavra, o buscador irá excluir essa palavra de qualquer um dos resultados mostrados. Para que isso aconteça, deve-se colocar o hífen sem espaços imediatamente antes da palavra para que o Google entenda que é para excluí-la.

Fonte: Superinteressante, UOL

Imagens: Tudo celular, Agência Mazag

Arte milenar que ensina falcões a prevenir acidentes aéreos

Previous article

Parques brasileiros entram na lista dos melhores do mundo

Next article

Comments

Comments are closed.