O que aconteceria se o mundo inteiro falasse a mesma língua?

POR Pietro Bottura    EM Curiosidades      12/11/14 às 17h18

Imagine um mundo onde não há religião, onde todos falam a mesma língua e guerras são somente uma coisa do passado. Como a utopia proposta por John Lennon, na canção "Imagine", a eliminação de fronteira culturais e sociais poderia trazer à humanidade a tão almejada igualdade, mas será que seria realmente esse o efeito se as individualidades regionais desaparecessem?

Tratando dessa questão, iremos explorar aqui as consequências para caso a linguagem fosse sintetizada em um único idioma, deixando os filmes sem legenda e os tradutores sem emprego e possibilitando que pessoas de nações diferentes pudessem fazer amizade e até se governar países diferentes.

globalization

Infelizmente, podemos prever que o inglês será a língua universal, como já foi dito do latim, mas a verdade é que o mundo é grande demais para instruí-lo por completo, imagine então com uma única linguagem. Também aconteceu o mesmo com o esperanto, criado para ser uma segunda língua universal, mas falado por apenas 2 milhões de pessoas.

trade-globalization1

Apesar disso, as línguas mais antigas, como o sânscrito, grego e o latim, têm origens e palavras bastante parecidas, o que leva a acreditar que podem derivar de uma língua-mãe em comum, como acontece até hoje em dia (afinal, o "brasileiro" veio do português que veio do latim, e por aí vai).

Outra coisa que atrapalharia muito é a quantidade enorme de idiomas existentes no mundo - estima-se que haja quase 7 mil deles - que, apesar de numerosos, desaparecem cada vez mais rapidamente por função da globalização.

Além disso, os especialistas da área duvidam muito que isso pudesse acontecer, já que é um fato inédito historicamente, e qualquer um que estuda História sabe que ela se repete com uma precisão assustadora. Há ainda o fato da população mais velha e regionalista, que não aprova a globalização, provavelmente se negar a abandonar seu idioma. É mais ou menos o que acontece naquele mito popular de que franceses não falam inglês por uma rivalidade cultural, e não necessariamente a falta de conhecimento.

 

Pietro Bottura
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+