O que aconteceria se pulássemos num buraco atravessando a Terra?

POR Pietro Bottura    EM Mundo Afora      29/06/14 às 18h55

Sabe aquele pensamento infantil de querer construir um buraco no chão e imaginar que dá pra chegar "do outro" lado cavando sem parar? Imagine se, com alguma tecnologia atualmente desconhecida, já que o recorde de escavação é de 12 km, conseguíssemos perfurar os milhares de quilômetros que separam brasileiros e japoneses, por exemplo. Mas o que seria necessário para realizar tal viagem? Vamos passo-a-passo, prepare sua picareta, suas cordas de rapel e seu traje de proteção contra lava:

Journey_to_the_Center_of_the_Earth_Ride

Começaríamos na Crosta Continental, que tem entre 35 e 70 km de extensão, e depois há em torno de 3 mil km do chamado "manto", uma camada rochosa incrivelmente maciça. Depois, o núcleo da Terra, que tem aproximadamente o tamanho de Marte, e tem uma cobertura de ferro fundido, com temperaturas em torno de 5,5 mil ºC. Depois, de ultrapassar essa lava metálica, chegaríamos à camada interna do núcleo, aproximadamente do tamanho da Lua.

28125212235331

Com o aumento de aceleração constante e a massa do planeta que começaria a ficar sobre nós, atingiríamos o centro da Terra a 29 mil km/h, depois de 21 minutos de queda livre. No exato centro do planeta, rodeados por massa balanceada por todos os lados, no aceleração seria 0.

Entretanto, com a velocidade de queda acumulada, teríamos força o suficiente para "subir" até a saída ou chegar muito próximo dela. Só que aí, sem nada ou ninguém para nos segurar, simplesmente seríamos cuspidos para cima e voltaríamos a cair, configurando o que a física chama de Movimento Harmônico Simples. Se estivéssemos acima da Linha do Equador, sofreríamos o movimento da Força de Coriolis, ilustrada no GIF abaixo, resultante do movimento de rotação da Terra (afinal, além de girar em torno do Sol, ela gira em torno de si mesma).

28125255291333

Isso tudo considerando que não houvesse resistência do ar, obstáculos, calores e frio mortais, seres bizarros e o que mais você conseguir imaginar. Fora a pressão exercida pela massa de rochas e metal ao nosso redor, que seria de 6.600.000.000.000.000.000.000 toneladas, o equivalente a 3 milhões de vezes a pressão a nível do mar.

28125122876328

Já para construir o túnel, seria necessário remover 580 milhões de m³ de rocha, area, ferro e outros tipos de depósitos minerais, fora a lava e outras coisas que seria bastante difícil "remover" do centro da Terra. Além disso tudo, obviamente ao remover tanta coisa, a Terra entraria em colapso e desmoronaria, assim como a remoção da lava alteraria as placas tectônicas, criando terremotos e destruindo montanhas e cidades, por exemplo.

Além disso tudo, o Movimento de Coriolis faria com que batêssemos nas paredes do túnel em algum momento, o que provavelmente doeria bastante já que estaríamos numa queda livre de milhares de km por hora. É, a Terra é linda mas mortal, então talvez seja melhor só ficar assistindo de longe, mesmo.

Pietro Bottura
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+