Entretenimento

Pernambuco receberá investimento de US$ 100 milhões para a produção de ouro

0

De acordo com o portal de notícias JC, a Trilha Gold Capital deve investir, por uma das empresas pertencentes ao grupo, o valor de R$ 100 milhões de reais na produção de ouro no sertão de Pernambuco.

Ainda de acordo com o portal de notícias, o valor, além de possibilitar os direitos de exploração de quatro áreas que pertencem ao município de Serrita – totalizando 7 mil hectares -, refere-se a conjectura de um projeto que deve durar cerca de dez anos, “com um potencial de produção estimado em até 1,5 milhão de onças de ouro (equivalente a cerca de 45 toneladas), com teor de 2 a 7 gramas por tonelada de solo lavrado”.

Produção

O projeto de extração está programado para começar em agosto de 2022. Conforme informou a Trilha Gold Capital em entrevista ao portal JC, o projeto, agora, encontra-se em fase de sondagens e pesquisas. O objeto, no momento, é verificar o real potencial das áreas que serão exploradas.

Até o momento, além de ter realizado uma revalidação das pesquisas, a Trilha Gold Capital já promoveu também uma sondagem rotativa de 1000 metros, obtendo, portanto, a certificação das reservas pelo código australiano JORC. Com o documento, a empresa pretende focar nos próximos meses na elaboração dos projetos de engenharia de minas, bem como a instalação de uma planta piloto.

Com as pesquisas, a empresa pretende investir cerca de US$ 2 milhões de dólares. Já com a exploração das áreas, que está marcada para o final de 2021, a Trilha Gold Capital deve desembolsar o montante de US$ de 3 milhões de dólares. Se tudo sair como o planejado, a empresa, nos primeiros anos de execução do projeto, estima ter uma produção anual inicial de 50 mil onças.

Ouro

No terceiro trimestre de 2020, o Instituto Brasileiro de Mineração (IBRAM) divulgou um documento com dados compilados sobre a exploração de ouro no Brasil. De acordo com o documento, a atividade registrou uma alta de 29,3%. A estimativa é em comparação ao faturamento frente ao trimestre anterior, ou seja, de 2019.

Em 2020, a receita total envolvendo o minério, que exclui a exploração de petróleo e gás, foi de R$ 50,7 bilhões. O ouro teve 13,0% de participação no faturamento, perdendo apenas para a exploração de ferro.

Conforme foi divulgado pelo IBRAM, o saldo envolvendo exportações e importações do ouro fechou com US$ 9,35 bilhões de dólares. Somente no terceiro trimestre de 2020 foram exportadas cerca de 25,8 toneladas. O minério teve como principais destinos Canadá, Suíça e Reino Unido.

No ano passado, devido à pandemia ocasionada pelo novo coronavírus, as ações da bolsa de valores brasileira despencaram. Por conta da drástica movimentação, muitos investidores elegeram o ouro como a melhor solução para diversificar suas carteiras. Segundo Luís Claudio Pereira, diretor da Ágora Investimentos, o valor do metal, atrelado ao dólar, subiu 41,38% em 2020. Em entrevista ao portal E-Investidor, Pereira revela dois motivos que tornaram o mineiro mais atrativo para o mercado de investimentos diante da crise.

Além da valorização, os investidores miraram fortemente no ouro por conta “da redução das taxas de juros em todo o mundo e dos possíveis efeitos inflacionários por políticas fiscais que vêm sendo implementadas para minimizar o impacto socioeconômico da pandemia”.

De acordo com Pereira, a alta do minério em 2020 foi de 79,87%.

Jovem é preso por assediar namorada de aluguel

Matéria anterior

Ex-modelo processa empresa suíça de cosméticos

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos