Curiosidades

Por que alguns dentes separam mesmo depois de usar aparelho?

0

Geralmente, as pessoas costumam ser bem preocupadas com a sua aparência. E uma das primeiras coisas, que alguém nota no outro, são os dentes. Eles viraram uma grande preocupação, por isso, vários e novos tratamentos foram feitos para eles. Isso porque perder os dentes pode ser algo assustador, para qualquer pessoa. Independentemente do quão vaidosa seja essa pessoa.

O aparelho ortodôntico é um dos tratamentos mais vistos e usados para corrigir a posição dos dentes e melhorar tanto a aparência como a funcionalidade dos dentes. Geralmente, as pessoas que usam aparelhos sofrem por alguns meses ou até mesmo anos para consertar seus dentes. E depois de um tempo eles voltam a se separar. Sim, isso pode acontecer!

Se chama de diastema o espaço entre os dentes. Vários motivos podem causá-lo. Como por exemplo, por conta da largura dos dentes que é insuficiente para fechar um espaço existente somada a falta de planejamento e previsão do tratamento. Esse espaço pode ser um incômodo não apenas estético, como também acabar gerando problemas de saúde bucal.

Espaço entre os dentes

Isso porque, esse espaço entre os dentes deixa um livre acesso para os alimentos encostarem no tecido periodontal, que é a estrutura relacionada com a sustentação e que deveria estar protegida.

Além disso, se a pessoa não fizer uma limpeza correta, pode acontecer o surgimento do biofilme bacteriano, conhecido popularmente como placa. Essa placa pode levar à uma infeção da gengiva e pode evoluir para uma periodontite e destruir essa base. Consequentemente, causando a queda do dente.

De acordo com a OMS, a doença periodontal atinge 90% da população mundial. Por conta disso é bem importante que as pessoas tenham o cuidado necessário com a higiene oral e frequentem o dentista com regularidade. Ainda mais se a pessoa notar essa abertura entre os dentes, mas quiser mantê-la.

“Muitas vezes há um fator genético envolvido, mas, com frequência, a mudança do padrão respiratório contribui para o quadro, criando um sistema desequilibrado, com lábios de musculatura fraca, posturas de língua e cabeça alteradas, o que pode levar a mudanças na posição dos dentes”, afirmou Sormani Pimenta Sacchetto, ortodontista e membro da Associação Brasileira de Ortodontia e Ortopedia Facial (Abor).

Separação

No entanto, mesmo depois de corrigidas as causas primárias e depois da fase de contenção não existe uma garantia de que os dentes ficarão daquela forma para sempre.

O ortodontista diz que isso pode acontecer por conta das mudanças naturais nos ossos, nos músculos da face e gengiva. Tudo isso pode levar a movimentações e aberturas. Por conta disso, o cuidado com a posição dos dentes pode ser uma coisa que a pessoa tem que ficar atenta por toda vida.

Embora as diastemas provocadas pelos desequilíbrios que não foram corrigidos antes do tratamento dentário possam aparecer em qualquer idade, o último terço da vida é onde elas são mais propensas de aparecer.

Motivo

O motivo disso é que, além das mudanças ósseas e musculares, acontece que nessa idade existe uma incidência maior de perdas dentária. E também de doenças gengivais e periodontais que se acumulam. Juntando isso as alterações respiratórias e de mordida tudo acaba desequilibrando os dentes.

A separação dos dentes pode acontecer tanto no fim da conclusão do tratamento ortodôntico, quando a estabilidade ainda não foi alcançada, como também bem mais tarde por conta de outros problemas.

“É importante dizer que ‘dentes separados’ também são normais na dentição decídua, de leite, e na fase da troca de dentições, dentadura mista. Há até um período denominado de ‘fase do patinho feio’. Devido ao aspecto esteticamente desagradável e temporário dos diastemas na dentadura mista”, explicou Priscila Prosini, professora e especialista em ortodontia, mestre em odontologia e doutora em odontopediatria pela UFP.

Esse artista criou uma floresta alagada em um museu subaquático

Matéria anterior

7 alimentos que são indispensáveis para a alimentação do bebê

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos