Curiosidades

Por que às vezes é preciso ir de ônibus até o avião para embarcar?

0

Viajar de avião para muitos é um sonho, e quem já viajou sabe o quão confortável e prática essa experiência pode ser. As distâncias parecem menores e o tempo que se leva para chegar ao destino final é muito mais rápido do que em qualquer outro meio de transporte.

Além disso, ele é considerado um dos meios de transporte mais seguros. Contudo, por mais que as pessoas estejam acostumadas a viajar por esse meio de transporte, existem algumas coisas que nem todos sabem ou se perguntam.

Por exemplo, é bem comum que, no momento do embarque ou do desembarque de um voo comercial os passageiros peguem um ônibus quando saem do avião para ir até o terminal do aeroporto. Isso é feito mesmo nos aeroportos que têm as pontes telescópicas, também conhecidas como fingers. E por que isso acontece?

Será que é mais barato que as companhias estacionem o avião no pátio das aeronaves ao invés de ficar perto do aeroporto? A realidade não é bem essa.

O que faz com que seja necessário um ônibus para chegar ou sair de um avião é a questão de planejamento. O fator que determina isso é a disponibilidade de espaço para os aviões pararem ou não nos fingers.

Esse fator não está relacionado com dinheiro. Até porque eles são cobrados pela hora de permanência no solo, segundo o peso de cada avião. Então, quanto menos ônibus forem usados, melhor.

Quando um avião pousa ele é direcionado para o lugar que está livre. E se não tiver nenhuma ponte disponível, ele é direcionado para a área remota do aeroporto.

Usando o ônibus

Passageiro de primeira

Prioridade para pessoas com deficiência

O avião tem prioridade em usar o finger quando há o embarque ou desembarque de pessoas com deficiência ou alguma necessidade especial de assistência. E se não for possível usá-lo, o passageiro deve ser levado até a área remota e embarcado através de um equipamento especial, como o ambulift.

Além dele também existem rampas móveis ou plataformas elevatórias especiais para fazer esse trabalho.

Atrasos mudam planos

Pode ser que o voo estivesse planejado para parar no finger, mas não conseguiu porque o outro avião que pegou o lugar dele teve sua partida atrasada. Então, para evitar mais transtornos, os passageiros desembarcam no pátio e são levados até o aeroporto de ônibus.

Tempo no solo

Quando o avião vai ficar muito tempo parado no solo o finger não pode ficar todo esse tempo sem ser usado. Por isso que a aeronave é direcionada para um lugar onde ela poderá ficar pelo tempo que quiser e não atrapalhar todo o fluxo do aeroporto.

Manutenção

Se depois do desembarque estiver programada uma manutenção no avião, ele também já é direcionado para uma área mais remota. Assim, depois que os passageiros saírem, o avião consegue ir até onde vai ficar parado para receber essa manutenção.

Suspeita de bomba

Quando uma aeronave está com suspeita de bomba ou alguma interferência ilícita, o procedimento padrão é que ela seja direcionada até uma área mais afastada por questões de segurança.

No nosso país essa situação é bem rara, mas as equipes são treinadas para o caso de isso acontecer em algum momento.

Quantidade de passageiros

Outro motivo para que o ônibus seja usado é a sala de embarque não ser suficiente para o número de passageiros do voo. Então, se o número de pessoas for maior do que o espaço comporta, elas têm que ficar em um lugar maior, que pode ser que seja distante. Por conta disso é necessário que o ônibus seja usado para levá-las até o avião.

Avião

Ekonimista

Outro fato curioso sobre aeronaves é o fato de a maior parte delas serem brancas. Por mais que seja uma pergunta simples, a resposta para ela tem a ver com a eficiência, praticidade e segurança desses veículos. A escolha da cor deles é muito mais do que meramente estética.

O primeiro motivo para os aviões serem brancos é por conta de economia. Isso porque as companhias aéreas estão sempre buscando formas de reduzir seus custos. E pintar suas aeronaves de branco pode economizar uma quantidade bem significativa de dinheiro.

Isso acontece porque a tinta branca precisa de menos camadas, ou seja, isso é menos peso. E com um peso menor, isso faz com que os aviões consumam menos combustível, tendo uma economia entre 40 a 160 mil euros por avião. Levando em consideração a quantidade de aviões na frota de uma companhia, a economia é bem grande.

Além dos custos, a cor branca é bem visível, mesmo quando as condições climáticas não são favoráveis. Ter uma visibilidade boa é essencial para que colisões com pássaros possam ser evitadas, além de também ser mais fácil para uma equipe de resgate conseguir localizar o avião no caso de um acidente.

Outro motivo para a escolha da cor é que ela dá uma resistência maior à radiação solar. E nos climas quentes do nosso país, o branco ajuda a manter os aviões mais frescos e uma temperatura mais agradável na cabine.

A cor também facilita no momento de identificar alguma rachadura ou dano durante as inspeções. No momento de comprar ou vender, por conta do branco ser uma cor neutra, não é necessário um grande esforço no momento de repintar. Isso faz com que a mudança de cores corporativas entre empresas diferentes seja mais fácil.

Fonte: UOL, Mistérios do mundo

Imagens: Passageiro de primeira, Ekonomista

A fórmula de leite infantil vende muito, mas você sabe o que ela contém?

Artigo anterior

Como se proteger e ter viagem segura em app de corrida

Próximo artigo