Recentemente, moradores de Santa Catarina receberam sementes misteriosas juntamente com seus pedidos de produtos da China. Dessa forma, as sementes estariam vindo como uma espécie de brinde. Nos pacotes, é descrito que os produtos são "joias", mas, não é preciso de muita análise para descobrir que se trata de sementes. Mas, afinal, o que são essas sementes?

Até o momento, as sementes são tidas como inofensivas. No entanto, ainda é preciso averiguar no que, de fato, consiste o material. Por isso, a Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc) emitiu um alerta para todos aqueles que receberam o material. Até o momento, a principal indicação é não abrir os pacotes e nem plantar as sementes. Isso porque, elas podem estar contaminadas com pragas capazes de infectar a produção agrícola da região.

Autoridades alertam para que as sementes não sejam plantadas

Publicidade
continue a leitura

Até o momento, não se sabe o risco do material. Porém, de toda forma, a perícia já foi acionada e material se encontra em análise. "Caso o cidadão não tenha feito nenhuma compra, mas tenha recebido um pacote suspeito, não abra, não semeie e não jogue no lixo. Leve-o até um escritório da Cidasc ou do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), mais próximo para que sejam recolhidas", afirma a Cidasc.

No Brasil, o primeiro pacote que veio com o "brinde" pertence a um morador da cidade de Jaraguá do Sul, no norte do estado de Santa Catarina. De acordo com o comprador, além de um objeto de decoração, a encomenda trouxe outro pacote, que continha duas embalagens de sementes. Assim, depois da repercussão do caso, novos pacotes de sementes surgiram. Ao todo, estimasse que ao menos 30 moradores dos estados de Santa Catarina, Paraná e Rio Grande do Sul tenham recebido os pacotes. Essas informações foram calculadas com base no número de denúncias feitas. Também vale lembrar que, em alguns casos, moradores alegam ter recebido as sementes sem que compras online tenham sido feitas.

Publicidade
continue a leitura

Mais casos foram registrados foram do país

Em julho deste ano, muitos agricultores estadunidenses também registraram denúncias de embalagens de sementes não solicitadas. "Não temos informações suficientes para saber se isso é uma farsa, brincadeira, fraude ou ato de bioterrorismo agrícola", afirma Ryan Quarles, comissário da Agricultura do estado do Kentucky.

Publicidade
continue a leitura

Apenas nos Estados Unidos, 14 espécies diferentes já foram identificadas. De acordo com Departamento de Agricultura e Serviços ao Consumidor da Flórida, mais de 1.209 denúncias sobre as sementes foram feitas. "As pessoas me descrevem que as sementes são revestidas com algo roxo. Ainda não as tenho em minhas mãos, mas soa muito como um tratamento de sementes", afirma Robin Pruisner, oficial de controle em Iowa, principal estado de cultivo de milho nos EUA. No caso dos EUA, também há relatos de pacotes postados do Uzbequistão e Quirguistão. Contudo, a grande maioria possui origem na China. No Canadá, o governo também postou um alerta contra "sementes estrangeiras enviadas pelo correio da China ou Taiwan".

Recentemente, o Ministério da Agricultura de Portugal também emitiu um alerta sobre os riscos desse tipo de situação. E claro, a maior ameaça vem do ponto de vista da sanidade vegetal. Além de também, possíveis pragas e doenças. Ou ainda, em casos mais graves, espécies nocivas ou invasoras.

Publicado em: 29/09/20 19h39