Ciência e Tecnologia

Stephen Hawking pode ter feito uma grande descoberta 2 semanas antes de morrer

0

Cerca de dez dias antes de sua morte, Stephen Hawking apresentou um artigo científico onde disserta sobre bases teóricas a respeito da existência de universo paralelo. O artigo está sob análise de uma revista científica antes de ser publicado. Hawking foi coautor do trabalho chamado de “Uma saída suave da Eterna Inflação”, cujas últimas revisões foram aprovadas em 4 de março.

Assinando o projeto com Hawking está o professor e físico da Universidade de Leuven na Belgica, Thomas Hertog. O documento aprofunda a ideia de que vivemos em um multiverso. Dessa forma, este que habitamos seria apenas um entre milhares de outros. No artigo são apresentadas as informações que possibilitaria a exploração através de uma sonda espacial para coletar as evidências do multiverso.

O artigo

Uma primeira impressão do artigo pode ser lida aqui. “Esta é uma versão melhorada do modelo original de Hawking do Big Bang. Percebemos ao longo do tempo que o modelo descrevia não apenas um, mas infinitos outros universos. Nos propusemos a desenvolver um método para transformar a ideia em um quadro científico compatível e coerente.” Disse Hertog.

De acordo com o artigo, o nosso Big Bang teria acontecido simultaneamente a outros Big Bangs, em universos paralelos. E, através das ondas gravitacionais emitidas por eles seria possível detectar sua polemica existência.

O documento ainda sobre revisão, segundo o tabloide britânico Sunday Times, trata-se de uma descoberta que colocaria os cientistas como grandes candidatos ao Prêmio Nobel. Apesar de que, como o prêmio não contempla homenagens póstumas, Stephen Hawking não estaria elegível.

Segundo Hertog: “Na minha opinião, Hawking deveria ter sido premiado há muito tempo. Stephen era um aventureiro. E a ciência era sua maior aventura!” O físico faleceu no dia 14 de março, aos 76 anos de idade. Hawking era portador de esclerose lateral amiotrófica (ELA), uma rara doença degenerativa que paralisa os músculos do corpo, porém, sem afetar as funções cerebrais.

Então pessoal o que acharam da matéria? Deixem nos comentários a sua opinião e não se esqueçam de compartilhar com os amigos.

7 substâncias explosivas que você utiliza no seu dia-a-dia

Matéria anterior

A maneira mais fácil de mulheres terem um orgasmo (que muitos homens não gostam de praticar)

Próxima matéria

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.