Curiosidades

Vassoura criada inspirada em Harry Potter faz inventor ‘voar’ pelas ruas de Belo Horizonte

0

Harry Potter teve seu primeiro livro escrito em 1997, e desde então, não parou mais de fazer sucesso. Tanto os sete livros da saga, quanto os oito filmes, fizeram bastante sucesso e angariaram milhões de fãs. Não importa quanto tempo tenha se passado desde que a franquia de Harry Potter estreou o seu último filme, as notícias, fofocas e teorias da saga nunca serão velhas demais e parecem não ter fim.

Os fãs parecem não se cansar do universo do bruxo que sobreviveu à maldição da morte. Tanto que invenções inspiradas no universo do bruxo são feitas até os dias de hoje.

Como o caso desse inventor de Belo Horizonte que criou uma vassoura de Harry Potter, e ele “voa” pela  ruas da cidade nesse meio de transporte um tanto quanto diferente.

Vassoura

Quem criou essa vassoura foi Alessandro Russo, de 28 anos. Ele disse que a ideia para essa invenção surgiu em janeiro desse ano.

“Eu vi um vídeo na internet com duas menininhas, de uns 4 anos de idade, andando em cima de um hoverboard, skate elétrico, e segurando um cavalinho entre as pernas. Pensei: e se fosse uma vassourinha? Aí me deu o ‘clique’ e pensei em um equipamento que trabalhasse a inclinação”, contou ele, em uma entrevista dada ao G1.

A vassoura feita por Alessandro é acoplada em um monociclo elétrico. E o peso que ela consegue suportar depende dele, o que pode ser até 120 quilos.

“Meu melhor amigo, o Henrique Suarez, trabalha numa fábrica de cozinha industrial. Eu já fui desenvolvedor de jogos para dispositivos móveis, fiz bastante modelagem tridimensional. Então fiz o modelo da vassoura 3D, enviei para ele e ele disse que era super possível de fazer”, disse.

Invenção

No primeiro filme da franquia do bruxinho, o objeto de desejo de todos é a nova vassoura Nimbus 2000. Agora, no mundo real, em Belo Horizonte, quem chama a atenção de todos é a Nuvem, nome dado à vassoura por Alessandro.

Alessandro é mais que somente inventor. Ele também é professor de inglês, acupunturista e sensei de Aikido. Ele ganhou seu primeiro livro da  saga de Harry Potter quando tinha oito anos. “Foi antes de lançar o filme. Eu fiquei completamente louco. Não sou um leitor voraz, mas Harry Potter é realmente um dos únicos livros que li por gosto”, ressaltou.

A vassoura inventada não foi um trabalho solo de Alessandro. Foi preciso uma equipe com  outras cinco pessoas das mais variadas áreas, como por exemplo design, jogos digitais e marketing. E a equipe já fez quatro modelos diferentes de vassouras e dois suportes.

Produção

Essa invenção pode trazer uma nova versão do famoso jogo de quadribol para o mundo real. Inclusive, na capital mineira existe um time que, antes da pandemia, treinava na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

“Com certeza a gente testou! Jogar a bola um para o outro é bem tranquilo. O pomo de ouro a gente amarrou em um drone. A gente não quer mexer nesse esporte de quadribol que já é praticado. A gente quer propor uma nova versão que vai se jogada em cima de vassouras”, afirmou.

Se você também é muito fã do universo de Harry Potter e ficou com vontade de ter uma dessas vassouras para chamar de sua, foi criado um financiamento coletivo, em uma página canadense, para que seja possível fazer uma produção em maior número. O modelo mais simples pode ser comprado por aproximadamente 900 reais.

Veja essa cama que vira uma academia

Matéria anterior

5 fatos sobre a turbulosa relação de Príncipe Charles e Lady Di

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.