• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

15 fatos históricos que podem cair no Enem

POR Thamyris Fernandes    EM Curiosidades      05/09/14 às 22h15

Se você está tentando entrar para a faculdade, com certeza, deve estar preocupado com o exame do Enem. Embora essa época da vida seja "pauleira" é bom aproveitar o máximo para estudar e conseguir boas notas no teste, de forma a garantir vaga nas melhores faculdades do país, sem precisar passar pelo temido vestibular.

Mas, como sabermos que é humanamente impossível ler sobre tudo que pode cair na prova elaborada pelo Ministério da Educação, preparamos algumas dicas quentíssimas que podem ser úteis na hora de revisar o conteúdo, pelo menos o de História. Na seleção que fizemos, e que você vai acompanhar logo abaixo, estão alguns fatos históricos que estão "em alta" esse ano e que podem fazer parte das questões do Enem.

Confira:

1. 100 Anos da Primeira Guerra Mundial

1

Os conflitos começaram no dia 28 de julho de 1914 e terminaram no dia 11 de novembro de 1918. Durante a guerra, grandes potências do mundo estavam divididas em duas alianças opostas: Tríplice Entente, com o Reino Unido, França e Império Russo; e a Tríplice Aliança, composta pelo Império Alemão, a Áustria-Hungria e a Itália.

2. 75 anos do começo da Segunda Guerra Mundial

2

A Segunda Grande Guerra começou no dia 1º de setembro de 1939. Nessa data, tropas alemãs invadiram a Polônia, mas a guerra não foi oficialmente declarada. A imposição do Tratado de Versalhes (1919) à Alemanha, e a Crise de 1929, que teve início nos Estados Unidos. foram os fatores que mais influenciaram para que o conflito culminasse.

3. 50 anos do Golpe Militar no Brasil

Protesto contra a ditadura

No dia 31 de março de 1964, com o Golpe Militar, o Brasil conheceu o período da ditadura. Foram mais de 20 anos nesse regime totalitário, que só teve fim em 1985, com a eleição do presidente Tancredo Neves.

4. 30 anos da redemocratização do Brasil

4

No dia 25 de janeiro de 1984 teve início na Praça da Sé, em São Paulo, uma onda de manifestações populares contra a Ditadura Militar e em prol da democracia no País. O Regime Militar teria seu fim oficial no ano seguinte.

5. 45 anos do Festival de Woodstock

5

De longe considerado o maior evento de rock já realizado, o festival reuniu mais de 450 mil pessoas, entre os dias 15 e 17 de agosto de 1969, em uma fazenda na cidade de Bethel, nos Estados Unidos.

Foram, literalmente "Três Dias de Paz, Amor e Rock and Roll", como dizia o slogan do evento. O festival também foi uma sintetização dos valores da juventude da década de 60, que protestava contra a guerra e contra o capitalismo por meio das ideias de liberdade social e política.

6. 45 anos da conquista da Lua

6

Mesmo com todos os boatos de que os americanos não chegaram à lua, a versão oficial da história diz que essa façanha pioneira aconteceu e que foi concretizada pelos astronautas da Terra do Tio Sam, em junho de 1969.

A chegada do homem à lua foi um transmitida pela televisão em todo o mundo. Esse também foi um simbolo das disputas ideológicas e tecnológicas entre os Estados Unidos e a antiga União Soviética no contexto da Guerra Fria.

7. 50 Anos da criação de Mafalda

7

A personagem, famosa até hoje, é na verdade uma senhora de 50 anos! Ela foi criada pelo cartunista argentino Quino, em 1964. Embora seus quadrinhos tenham feito muito sucesso na América Latina e na Europa, novas histórias da menininha do vestido vermelhos pararam de ser lançadas em 1973.

8. Centenário de Dorival Caymmi

8

Considerado um dos maiores compositores da música popular brasileira, Caymmi nasceu em 30 de abril de 1914. Em sua carreira, ele ficou mundialmente famoso em 1930 e ficou ainda mais popular quando aderiu ao samba-canção, na década de 40. Seus trabalhos incluem 20 álbuns e 100 músicas autorais.

9. 450 anos de William Shakespeare

9

O célebre autor de Romeu e Julieta e Sonhos de Uma Noite de Verão nasceu nos idos de 1564. Shakespeare é conhecido ainda hoje como um dos maiores autores de língua inglesa. Seu legado inclui peças teatrais, poemas, contos e muito mais.

10. Centenário da escritora Maria Carolina de Jesus

10

Escritora e catadora de papel, Maria Carolina de Jesus completaria 100 anos este ano. Ela foi descoberta pelo jornalista Audálio Dantas e teve o seu livro Quarta do Despejo, publicado em 1960. Sua obra fez grande sucesso na América do Norte e na Europa, se tornando um best-seller. Na obra, escrita em forma de diário, ela conta sobre o dia a dia como catadora e moradora de favela.

11. 40 anos da Revolução dos Cravos

11

Esse foi o movimento que depôs o regime ditatorial do Estado Novo, em Portugal, criado por Antônio Salazar em 1933. A Revolução teve início em 25 de abril de 1974 e foi liderada pelo Movimento das Forças Armadas (MFA).

12. 25 anos da queda do muro de Berlim

12

Com o final da Guerra Fria, uma de seus grandes símbolos veio abaixo. O Muro de Berlim veio abaixo 25 anos atrás. Nessa época, a República Democrática Alemã, ou Alemanha Oriental (capitalista), decidiu abrir suas fronteiras para o ocidente do País, considerada uma região socialista.

13. 20 anos do fim do Apartheid, na África do Sul

13

A política racial do apartheid foi oficializada em 1948 na África do Sul por uma minoria de brancos desentendes de holandeses e ingleses. Conforme o sistema, cabia apenas aos branco o direito ao voto e ao poder político e econômico no país. O regime chegou ao fim em 1994, depois da grande oposição feita pelo CNA (Congresso Nacional Africano), que teve Nelson Mandela como um dos seus líderes.

14. 20 anos do Plano Real

14

Implantado durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, o plano econômico tinha, como objetivo, acabar com a hiperinflação. Antes de a nova moeda entrar em circulação, em junho de 1994, o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) estava em 47,43% ao mês. Em julho daquele mesmo ano, a inflação caiu para 6,84%

15. 130 anos da Conferência de Berlim

15

A grande reunião, realizada entre 19 de novembro de 1884 e 26 de fevereiro de 1885, teve como resultado a Partilha da África pelos colonialistas na época, como Grã-Bretanha, França, Portugal, Bélgica, Espanha e Itália. A ação política, além de dividir o território do continente, não levou em consideração - sequer um momento - as diferenças culturais dos africanos.

Próxima Matéria
Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+