5 lugares que foram construídos por razões estúpidas

POR Lucas Franco    EM Mundo Afora      23/09/15 às 18h40

Quem nunca quis ser rico e fazer o que quiser com o seu dinheiro? É algo que muitos de nós sonhamos. Antes dos super carros e dos iates de luxo, os poderosos dos séculos XVI-XIX tinham outras maneiras de gastar sua fortuna. A melhor prova de status era erguer imensas construções por motivos de... bom, só para esbanjar mesmo.

E assim surgiram enormes edifícios que nunca foram sequer utilizados. Acredite se quiser, um deles foi construído para espionar os vizinhos. Outro foi construído para que o jantar fosse servido a tempo. Outras famílias poderosas, durante períodos de grande turbulência econômica, tais como a Grande Fome da Batata irlandesa em 1800, colocou as pessoas para construir grandes estruturas que não serviriam para nada para manter as pessoas trabalhando e, portanto, alimentadas. Há algumas estruturas antigas que os arqueólogos de hoje nem são capazes de dizer porque foram construídos.

Mas chega de papo. Confira a lista!

Torre de Broadway, Worchestershire

Torre

Esta belíssima torre foi construída na Inglaterra em 1799. Patrocinada por Lady Coventry, a construção foi erguida por uma mera curiosidade. A torre está localizada no Monte Broadway, 312 metros acima do nível do mar. Lady Coventry, que vivia perto dali, se perguntava se, da sua varanda, seria capaz de avistar um farol construído no monte. Então, para tirar a dúvida, ela mandou erguer uma torre de 17 metros.

Você pode estar se perguntando se o experimento funcionou. De fato, a torre pôde ser vista com facilidade. O custo da torre não está documentado em nenhum lugar. Nos anos seguintes, a construção serviu como prensa, uma casa de férias e até para monitorar precipitações. Imagine gastar tanto dinheiro só para sanar uma dúvida?

Conolly"s Folly, Kildare

Folly

É difícil até descrever o que esta estrutura é. Ao contrário das outras construções desta lista, ela não teve uma razão tão estúpida assim. Bom, pode ate ter sido, mas a intensão foi boa. Ela foi patrocinada no auge da Grande Fome Irlandesa do século XVIII por Katherine Conolly, esposa de um influente senhor (William Conolly). Em vez de permitir que os agricultores, sem trabalho, passassem fome, Katherine os contratou para erguer tal estrutura peculiar.

A construção permitiu que centenas de pessoas pobres pudessem ser alimentadas durante um período abominável da história daquele país. O ponto interessante é que o projeto é inútil. Ele não pode servir como um portão e nem tampouco como uma casa. Ainda assim, ele possui alguns elementos arquitetônicos únicos, e é considerado um monumento nacional. A torre principal atinge uma altura de 43 metros.

Bettison"s Folly, Hornsea

Folly2

Bom, este definitivamente não é o edifício mais bonito da lista, mas o propósito de sua construção é tão peculiar que não poderia faltar. William Bettison, o homem que construiu esta beleza, precisava de uma maneira de garantir que seu jantar fosse servido a tempo. Naquela época, a comunicação era por vista. Então, enquanto o Sr. Bettison voltava de sua cervejaria, ele poderia contar com um servo para vê-lo voltando lá de cima. Assim, no exato instante em que chegasse em casa, o jantar já estaria servido, para a satisfação do lorde.

A data exata da construção não é conhecida, mas foi em algum momento entre 1829 e 1853. O edifício serviu a um propósito mais útil durante a Segunda Guerra Mundial, quando serviu como um mirante. A cidade vizinha, Hull, foi uma das mais bombardeadas da Inglaterra durante o combate.

Torre de Sway, Hampshire

Sway

Outro edifício construído para provar um ponto. Construído entre 1879 e 1885, a torre possuí cerca de 60 metros e é a mais alta do mundo (não reforçada com ferro). Por que ela foi construída? Bom, a ideia por trás desta construção partiu de Andrew Thomas Turton Peterson. Ele fez sua fortuna como juiz na Índia e, ao se aposentar na Inglaterra, decidiu erigir um monumento em sua propriedade para provar que o concreto por si só poderia ser utilizado para erguer um edifício alto.

O monumento tem 13 andares e 400 degraus até o topo. Andrew não só tinha o dinheiro para construir esta torre, como também ergueu um protótipo da mesma, de 15 metros de altura, perto dali. Como Andrew supostamente foi enterrado no topo da torre, histórias de fantasmas são comuns na região.

Torre de Wainhouse, West Yorkshire

Torre do Vizinho

Que tal um edifício construído para invadir a privacidade dos vizinhos? É isto mesmo. Construído entre 1871 e 1875 por John Edward Wainhouse, a torre acima serviu a dois propósitos. O primeiro foi para resolver uma disputa de longa data com um vizinho, Sir Henry Edwards. Edwards gostava de se gabar que sua propriedade era a mais privada em toda a região, e John, por alguma razão, não gostava disto. Bom, com a construção da torre, Sir Henry já não podia mais se gabar.

A torre tinha, ainda, um segundo objetivo, realmente útil, que nunca chegou a ser concretizado. John tinha uma fábrica de corantes na base da torre. Para satisfazer uma lei de 1870, ele teve que construir uma chaminé para dissipar a fumaça, mas John queria uma chaminé que também fosse bonita.

Sua fábrica, entretanto, foi vendida antes da chaminé ter sido finalizada. O novo dono não quis terminar a construção e John manteve a torre para si. Obviamente, ela deixou de ser uma chaminé e se tornou uma plataforma de observação. Ela custou £ 14.000 na época. Nos valores de hoje, isto se equivale a £ 1.442.857 (R$ 8.956.823). Um pouco demais para um edifício que, no fim das contas, só serviu para espiar o quintal do vizinho, não é? E você, o que achou?

Lucas Franco
O cara que gosta do Batman! @heymac14

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+