4 técnicas de lavagem cerebral que estão sendo utilizadas em você

POR Fabiana Souza    EM Ciência e Tecnologia      23/09/15 às 18h29
O termo "lavagem cerebral" foi usado pela primeira vez em 1950 pelo jornalista americano Edward Hunter, durante uma reportagem sobre o tratamento dos soldados americanos nos campos de prisão chineses, durante a guerra coreana. Estas técnicas não envolvem armas fantásticas, ou poderes exóticos, mas envolvem o entendimento da psiqué humana e um desejo de explorá-la. Ao entender melhor estas técnicas, você pode aprender a se proteger e a proteger outras pessoas também.
Mentiras repetidas à exaustão viram verdades, ensinou Joseph Goebbels enquanto comandou a máquina de propaganda nazista. Para fazer lavagem cerebral não são necessários equipamentos de ficção científica ou hipnotismo. Há todo tipo de técnicas testadas e aprovadas que qualquer um pode usar para passar por cima da parte pensante do seu cérebro e ativar um interruptor dentro dele que diz "obedeça". A partir disso, separamos alguns métodos de lavagem cerebral que são utilizados até hoje, e mais que isso, que são utilizados em você.

Mensagens subliminares

 

hqdefault

Atualmente, as mensagens subliminares são muito relacionadas a músicas, porém, a origem desses métodos de lavagem cerebral é muito mais obscura do que isso.

Em 1956, um filme chamado "Picnic" (traduzido para "Férias de Amor" no Brasil) foi o primeiro a usar o método da mensagem subliminar, uma imagem projetada numa velocidade maior que o olho podia captar, ou oculta num quadro, assim, ela não seria vista conscientemente, mas atingiria diretamente o subconsciente. Pensando assim, os donos do filme introduziram no longa algumas imagens estimulando o consumo de um refrigerante em algumas cenas.

Resultado: As vendas do refrigerante subiram cerca de 57% no mesmo dia do lançamento do filme. Isso apenas com algumas mensagens escondidas. Esse foi o início do uso da técnica, porém, com o tempo ela foi aprimorada. Sendo usada hoje para introduzir opiniões nas pessoas e as induzir a consumir.

Repetição e reprogramação

Nazi leader Adolf Hitler speaks in front of microphones and gestures with his hands.-newline-newlineFrom the newsreel 'The March of Time'. [1935] Credit: Hulton|Archive by Getty Images

Nosso cérebro é programado para gravar ou reproduzir aquilo que lhe é mostrado muitas vezes. Assim como a frase citada no início da matéria "uma mentira contada mil vezes se torna uma verdade". Quando não conhecemos a fundo algum assunto, estamos sujeitos a acreditar nas primeiras informações que nos são dadas. Assim como tendemos a reproduzir essas "verdades".

Esse tipo de lavagem cerebral é muito usada em retóricas por palestrantes, que conseguem convencer o público da veracidade de suas mensagens. Essa prática parece simples, porém, pode mudar de forma drástica pensamentos, comportamentos e até a mentalidade das pessoas que passam por esse processo.

Primeiro são feitas várias críticas destrutivas por parte dos oradores, afim de deixar os ouvintes suscetíveis ao que vem a seguir. Após isso, os palestrantes tomam conta da situação dando a "solução" para os problemas das pessoas com o seu discurso. Seja ele de venda, mudança ou comportamento. Foi assim que grandes massacres começaram, o mais famoso deles, o Nazismo, que teve como protagonista o rei das oratórias, Adolf Hitler.

Ritmo e progressão

de0bd2ffb2df53d2e45cdc0672c9cbd7

Uma das técnicas mais usadas quando se quer prender a atenção de alguém em discursos ou palestras. O método consiste em frases ritmadas, seguidas de uma entonação capaz de fazer com que os ouvintes sejam totalmente imersos no assunto que lhes está sendo transmitido. Conseguido isso, será possível passar uma mensagem com mais aceitação e que repercutirá na mente daqueles que estão ouvindo de forma mais profunda e duradoura.

O meio mais comum utilizado nesse método é a música, um ritmo calmo ao fundo é capaz de prender a atenção das pessoas, fazendo com que seja iniciado de dentro para fora a fúria ou a paz. O que o emissor da mensagem quiser.

O ritmo da fala também tem muito impacto sobre os efeitos da oratória. É preciso uma sequência, em que o emissor começa sua fala de forma calma e terna, em seguida vai adquirindo paixão em suas palavras até atingir seu ápice. Essa é a progressão rítmica mais usada em multidões e raramente falha.

Merchandising

size_810_16_9_avenida-brasil-jorginho

Todos estamos habituados com propagandas de TV, em que empresas defendem a qualidade e a superioridade de seus produtos em relação aos outros, tentando convencer os telespectadores a adquirirem os produtos.

Porém, existe outro tipo de propaganda que é feita antes mesmo do intervalo começar. Eles são os chamados "merchandising", e são feitos pelos próprios apresentadores de programas e atrizes/atores de filmes e novelas. Nesse método é comum que os integrantes da trama façam uso de marcas famosas durante as cenas, deixando subentendido ao público a necessidade de adquirir o produto.

Segundo informações colhidas em 2002, um personagem do horário nobre não bebe um refrigerante por meio do merchandising por menos de 500 mil reais. Porém, apesar de caro, o investimento vale a pena, pois gera resultados muito bons.

Se o produto apenas aparecer, sem ser consumido, o valor pode cair vários milhares de reais. Porém, se além de utilizado, o produto for elogiado, o preço do anúncio gera lucros exorbitantes para a empresa responsável. E você acha que isso não influencia você de maneira nenhuma?

Enganados estão os que acham que isso não surte efeito na população, pois é só parar para pensar nos tempos de escola, quando as meninas usavam adereços inspirados nas mocinhas da trama do horário nobre e os meninos eram apelidados de nomes de personagens de desenho animado. A técnica para o negócio segue essa mesma lógica.

Você já sentiu que estava tendo a mente modificada enquanto assistia TV, ouvia rádio, participava de palestras ou navegava na web? Pois agora você conhece alguns dos principais métodos utilizados por oradores para conquistar públicos e vender produtos e ideias.

Fabiana Souza
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+