• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

5 milagres médicos impressionantes que a ciência não consegue explicar

POR Rafael Miranda    EM Ciência e Tecnologia      04/11/15 às 17h41

Fenômenos notáveis ??e incompreensíveis foram observados longo da história humana - fenômenos que, sem qualquer explicação lógica, só podem ser descritas como milagres. Surpreendentemente, a maioria da população humana acredita no conceito de milagres, mas raramente essas ocorrências são discutidas.

No entanto, este tipo de misticismo é incorporado em várias culturas em todo o mundo, em todas as fases da história humana. Mesmo hoje, quando se trata do poder da consciência humana e manifestações parapsicológicas como a a telepatia, há evidências substanciais confirmando que, pelo menos, alguns desses fenômenos são, sem dúvida, reais.

A Fatos Desconhecidos traz a seguir alguns casos surpreendentes que podem ser considerados verdadeiros milagres. Confira

O lavador de janelas que sobreviveu a uma queda de 47 andares

20

Alcides Moreno, de 37 anos, caiu 47 andares de um arranha-céu de Nova York, quando um acidente fez sua plataforma usada para avagem de janelas despencasse na rua. O acidente matou seu irmão, que estava trabalhando na mesma plataforma de andaimes, e deixou Moreno é um estado tão ruim que os médicos não podia arriscar o deslocamento dele para uma sala de operação.

Em vez disso, eles operaram ele na sala de emergência, deixando-o em estado vegetativo por quase três semanas. Finalmente, ele mostrou sinais de consciência e falou - no dia do Natal. Menos de um mês depois, ele recebeu alta com a expectativa de que ele voltaria a andar dentro de um ano. Considerando-se que a taxa de mortalidade de uma queda de quatro andares é de cerca de 50%, a sobrevivência de Moreno é espantosa.

A modelo adolescente que tem seu corpo ligado em 11 hastes de metal

21

Katrina Burgess, 17 anos, foi informada pelos médicos que ela nunca mais andaria depois de sobreviver a um acidente de carro a 70 km/h em que ela teve o pescoço e a coluna quebrados além de diversas outras lesões. Depois de 11 hastes de metal e broches serem colocados em seu corpo conseguiu voltar a andar e, inclusive, se tornou uma modelo.

A adolescente que viveu 118 dias sem coração

26

Era para ser um grande dia para a adolescente de 14 anos D'Zhana Simmons, que recebeu um transplante de coração para substituí-la o seu órgão danificado. No entanto, seu sonho se transformou em um pesadelo quando o novo coração não funcionou corretamente. Os médicos tiveram que remover o novo órgão, mas sem outro coração disponível e com D'Zhana em cirurgia, eles tiveram que usar uma medida extrema: duas bombas artificiais mantinham o fluxo de sangue em seu corpo. Isso durou quatro meses. Finalmente, em 29 de Outubro, D'Zhana recebeu outro transplante de coração, e foi tão bem sucedido que ela pode fazer um transplante de rim no dia seguinte.

O homem cego que teve sua visão de volta depois de ter um dente implantado no olho

23

Martin Jones, um construtor de 42 anos de idade, ficou cego após um acidente de trabalho. Em uma operação notável - que implanta parte de seu dente em seu olho - ele voltou a enxergar. O procedimento, realizado menos de 50 vezes na Grã-Bretanha, usa o segmento de um dente como um suporte para uma nova lente enxertadas de sua pele.

Ele perdeu a visão após uma banheira de alumínio quente explodiu em seu rosto enquanto trabalhava em um ferro-velho. Ele sofreu queimaduras em 37 por cento do corpo e teve que usar uma câmara especial durante 23 horas por dia. Ele também teve seu olho esquerdo removido. Cirurgiões foram capazes de salvar o olho direito, mesmo que ele estivesse inutilizado.

No início, especialistas em Nottingham tentaram salvar a sua visão, utilizando células-tronco de um doador, mas a tentativa falhou. Foi só quando uma nova operação revolucionária lhe deu a oportunidade de ter sua visão de volta.

Menino recuperado após uma decapitação

24

Jordan Taylor sofreu um acidente de carro que separou o seu crânio de suas vértebras. Não havia nenhuma ligação entre os ossos do pescoço e da cabeça. Os médicos chamam a lesão uma "decapitação ortopédica" e na época, os profissionais deram a Jordan a chance de um por cento de sobrevivência. Dr. Roberts reconectou a cabeça de Jordan ao seu pescoço com uma placa de metal, parafusos e hastes de titânio. Três meses após o acidente, Jordan deixou o hospital e agora está de volta na escola.

Fonte: Oddee

Próxima Matéria
Rafael Miranda
Criando forças para segurar o forninho de cada dia. Instagram: @rafaelmiranda17
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+