CuriosidadesHistória

7 cachorros heróis da Primeira Guerra Mundial

0

A Primeira Guerra Mundial foi centrada na Europa que começou em 28 de julho de 1914 e foi até 11 de novembro de 1918. Esse conflito envolveu várias potências mundiais que se dividiram em dois grandes grupos sendo os Aliados e os Impérios Centrais. Além dos soldados que tinham na guerra, foram usados 20 mil cães no exército britânico.

O risco de usar os cachorros ao lado dos humanos era grande, mas depois acabou sendo mais frequente que vários exércitos que participassem da guerra recrutassem milhares deles para os seus próprios exércitos. Os cachorros foram usados de várias formas como por exemplo, para sentinela. Havia cães médicos, mensageiros e também assassinos de ratos. Nessa lista falamos alguns cães heróis de guerra.

1 – Mutt

Esse Bulldog Francês fez parte do 11º Batalhão de Engenheiros dos EUA. Eles foram uma das primeiras unidades americanas a ir para o combate. Esse cachorro foi uma distração para os homens na guerra. Ele se movimentava pelas trincheiras e levava cigarros aos soldados, além de ser uma companhia e distração para os soldados. Mutt foi ferido duas vezes, mas continuou seu trabalho.

2 – Tom

Ele era um cão ambulância e salvou várias vidas em sua frente. Num artigo 1914 é falado que Tom viu um soldado, cujo nome foi retirado do artigo, ferido com uma lesão na cabeça e uma bala na mandíbula que impedia que ele gritasse por socorro. Tom viu que o soldado francês ainda estava com vida e conseguiu salvar sua vida, porque os cães franceses eram treinados para levar o boné do militar para avisar qual soldado tinha sido ferido.

3 – Tell

Em 1813, a cruz de ferro alemã foi dada pela primeira vez pelo rei prussiano Frederico Guilherme III. Depois de 100 anos, ela ainda estava sendo dada aos soldados honrando sua bravura. O cão Tell foi do exército alemão e foi um dos recebedores dessa honraria. Ele avisou sobre uma emboscada e salvou uma unidade inteira.

4 – Rags

Rags era um terrier que se afeiçoou aos soldados americanos que o alimentavam e lhe davam carinho. No campo de batalha ele retribuiu o favor. Ele foi ensinado pelo primeiro-sargento, James Donovan, a entregar mensagens. Essa entrega bem sucedida de mensagens salvou a vida de milhares de soldados. Ele aprendeu também a alertar sobre bombardeios de artilharia.

5 – Jack

Em 1918, Jack foi incumbido de levar a mensagem dos soldados britânicos para o quartel general. Ele foi indo de cratera em cratera, desviando dos ataques alemães, mas foi atingido duas vezes. Na sua reta final, ele só conseguia engatinhar e caiu nas trincheiras britânicas morto, mas a mensagem foi entregue.

6 – Philly

Essa cadelinha foi adotada pelos militares na Pensilvânia e foi com eles para a França, onde lutou e foi envenenada por gás. Ela era uma cadela de guarda muito boa e vários ataques de trincheiras alemães foram interrompidos por suas orelhas.

7 – Stubby

Ele foi o cão de guerra mais condecorado da Primeira Guerra Mundial. Ele alertava seus homens sobre ataques de gás, alguns minutos antes de eles acontecerem. Ele também capturou um soldado alemão sozinho, e depois de se separar de sua tropa ele ficou com os franceses por um tempo.

7 costumes envolvendo beijos ao redor do mundo

Matéria anterior

Google, a história de uma das maiores empresas de tecnologia do mundo

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos

Continue in browser
To install tap Add to Home Screen
Add to Home Screen
Fatos Desconhecidos
Adicione o atalho da Fatos Desconhecidos na sua home
Install