icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 dicas históricas para sobreviver à recessões econômicas

POR Erik Ely EM Curiosidades 30/03/20 às 21h48

capa do post 7 dicas históricas para sobreviver à recessões econômicas

Estudando a história do mundo, podemos ver que muitos eventos se repetem de formas diferentes. Por isso, olhar para o passado pode ser de extrema importância em momentos difícil. Por exemplo, com a peste negra, aprendemos muito do que acontece quando uma pandemia é instaurada. E quando economias se desintegram, podemos fazer o mesmo exercício de olhar para o passado. Dessa forma, separamos 7 dicas históricas, para sobreviver à recessões econômicas.

A economia é uma coisa complicada e vulnerável a todos os tipos de ameças externas, como, por exemplo, temos visto com o atual surto da Covid-19. Contudo, olhando para o que a história pode nos ensinar, podemos nos preparar e sobreviver enquanto aprendemos as lições do passado.

1 - Não jogue tudo no lixo

Atualmente, tudo é muito descartável e pode, inclusive, ter um uso de alguns segundos ou minutos. No entanto, quando as coisas não estão indo muito bem, essa regra pode sofrer algumas alterações. Em 1929, a Grande Depressão ensinou as pessoas a usarem, reutilizarem e reciclarem tudo e qualquer coisa. Durante esse período, pessoas guardaram recibos, garantias, eletrodomésticos e roupas que possuíam defeitos, mas que podiam ser consertados com uma costura, por exemplo.

2 - Conheça seus vizinhos

Para muitos, esse aviso pode parecer bobo mas, em muitos lugares, as pessoas nem sabem o nome de seus vizinhos. Contudo, em situações extremas, eles podem ser de grande ajuda, já que eles moram ao lado. Da mesma forma, pode ser que eles também precisem da sua ajuda. Em períodos como a Grande Depressão, as pessoas precisaram aprender a trabalhar e a confiar umas nas outras. Desse modo, uma comunidade de vizinhos pode ser algo muito importante em momentos como esse.

3 - Entenda a diferença entre "querer" e "precisar"

O mundo moderno oferece uma série de meios e opções, para depositarmos nosso tempo e o aproveitarmos da melhor forma possível, segundo os gostos de cada um. Entretanto, muitas dessas coisas são itens que queremos e não precisamos. E em momentos de grandes recessões econômicas, esse é um luxo que não podemos nos dar. Por isso, é importante economizar nas pequenas coisas, desde um simples café até em um jantar fora de casa.

4 - Não é o fim de tudo

Se a história nos ensinou algo sobre depressões, é que elas eventualmente acabam. E, de fato, não é fim de tudo. Ainda haverá formas de se diversas ou meios de escapar da realidade. Além disso, também podemos nos dar alguns prazeres, que não pesam tanto no final do mês.

5 - Cultive alimentos em casa

Para quem tiver condições de cultivar alimentos em casa, essa pode ser uma ótima alternativa, para trazer mais segurança para compras de mercado. Contudo, essa pode não ser uma realidade acessível, para todas as pessoas. Durante a Grande Depressão, por exemplo, muitas cidades permitiram que os cidadãos cultivassem seus alimentos em terrenos baldios. Em casos extremos, essa pode ser uma dica que venha a ser resgatada novamente.

6 - Esqueça o que você aprendeu sobre a sociedade moderna

Em casos extremos, serviços básicos que estamos acostumados a ter todos os dias podem deixar de existir. Desse modo, muitas coisas que hoje consideramos essenciais, ficarão em segundo plano. Contudo, mesmo que esse não seja o caso, precisamos estar preparados para uma grande mudança em nossas rotinas.

7 - Família vem em primeiro lugar

Em momentos como esse, é importante cuidarmos de nós, mas também daqueles que amamos. Se havia algo que ajudou as famílias a passarem pela Grande Depressão, foi a proximidade uns com os outros. Assim, tudo o que poderia ser feito para apoiar um o outro, as famílias se uniam para fazer acontecer.


Próxima Matéria
Via   Listverse  
avatar Erik Ely
Erik Ely
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest