7 doenças que incrivelmente previnem outras enfermidades

POR Jesus Galvão    EM Ciência e Tecnologia      20/04/18 às 17h47

Ao longo da história a evolução dos estudos e pesquisas sobre as doenças foram capazes de encontrar a cura para milhares de doenças que em um determinado período foram consideradas incuráveis. Essa constante evolutiva permitiu que cientistas e pesquisadores percebessem que algumas doenças inibem total ou parcialmente o desenvolvimento de outras em seus portadores.

Listamos algumas dessas mazelas que comprovadamente promovem resistência ao corpo humano a outros vírus e bactérias. Algumas delas ainda não possuem cura, porém entender os mecanismos de resistência pode auxiliar no desenvolvimento de alternativas mais eficazes de tratamento e que minimizem o impacto causado no bem estar dos pacientes. Confira!

1 - Células Falciformes e Malária

Pessoas portadoras do gene da célula falciforme são mais resistentes à malária. Quando os glóbulos vermelhos se deformam e estão mais suscetíveis a coagulação, esta condição é chamada de célula falciforme. De acordo com os pesquisadores pessoas que vivem em regiões onde há alta infecção por malária haveria também um grande número de portadores de células falciformes.

2 - Doença de Tay-Sachs e Tuberculose

Os portadores da Doença de Tay-Sachs se mostraram resistentes a bactéria que causa a tuberculose. Seus genes produzem uma enzima capaz de destruir as micobactérias e faz com que outras bactérias se tornem menos ativas, impedindo o desenvolvimento da Tuberculose. A Doença de Tay-Sach é uma doença neurodegenerativa, e que se inicia na infância. Ela destrói as células nervosas do cérebro e da medula espinhal.

3 - Fibrose Cística e Cólera

A cepa letal da cólera parece ter seus efeitos minimizados com os portadores de fibrose cística. A fibrose cística faz com que os canais do sistema respiratório sejam bloqueados com muco espesso. Como a fibrose cística também afeta o sistema digestivo, os fluidos e secreções auxiliaram na expulsão das toxinas da cólera no intestino, evitando a desidratação mortal causada pela doença.

4 - Varíola bovina e Varíola

A varíola bovina é uma versão mais leve da varíola. Contrair uma doença nunca é agradável, porém caso alguém contraia a varíola bovina, o corpo irá interromper o desenvolvimento da doença após um período de tempo. O sistema imunológico desenvolve uma espécie de imunidade a ela. Dessa forma, a varíola pode ser prevenida, uma que elas são essencialmente a mesma infecção.

5 - Fenilcetonúria e abortos micóticos

Médicos observaram que mulheres portadores de fenilcetonúria têm menos abortos do que a média. Principalmente na Escócia e Irlanda, onde a atmosfera é um ambiente próprio para proliferação de fungos, os quais podem causar abortos micóticos. A fenilalanina, que ocasiona os problemas de saúde nos portadores de Fenilcetonúria, é capaz de combater a principal toxina na maioria dos fungos que causam abortos espontâneos.

6 - Doença de Niemann-Pick e Ebola

A Doença de Niemann-Pick consiste no acúmulo anormal de colesterol nos lisossomos. O acúmulo ocorre devido a falta de uma proteína chamada NPC1. O NPC1 está diretamente associado ao processo de infecção pelo vírus do Ebola. Dessa forma, o vírus do Ebola não consegue infectar os portadores da Doença de Niemann-Pick de forma "eficiente".

7 - Doença de Niemann-Pick e Febre hemorrágica de Marburg

Além do vírus do Ebola, a Doença de Niemann-Pick também é capaz de promover uma resistência a infecção do vírus que causa a febre hemorrágica de Marburg. A resistência acontece pela falta de NPC1, o que impede o desenvolvimento do vírus de Marburg, e assim mais fácil de se combater.

Então pessoal, o que acharam da matéria? Deixe seu comentário abaixo e não esqueçam de compartilhar com os amigos.

Via   Listverse     Info Escola  
Imagens Biosom
Jesus Galvão
Goiano, Canceriano e Publicitário.

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+