• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 fatos sobre Calígula, o imperador romano mais louco que existiu

POR Natália Pereira    EM Curiosidades      25/06/18 às 18h51

A vida das pessoas, independente de onde estejam e a que período façam parte, sempre parece ter sido medida por meio da força. O problema é que algumas pessoas acabam deixando que o poder suba à cabeça e, sem dúvidas, Calígula foi um deles. Afinal, ele acabou sendo considerado o imperador mais louco de Roma. E, acredite, as pessoas que o denominaram dessa forma tinham grandes motivos para isso!

Apesar da história de Calígula ter sido escrita por 6 romanos antigos, as crueldades feitas por ele eram tantas que algumas pessoas ainda acreditam que esses eventos nunca tenham acontecido de verdade. Afinal, aceitar o fato de que alguém é capaz de fazer coisas tão terríveis como essas pode ser realmente perturbador para algumas pessoas. O que, de certa forma, acaba fazendo com que elas neguem até mesmo as evidências apresentadas. E, mesmo que você acredite já ter visto de tudo, a verdade sobre esse imperador vai fazer você repensar todos os seus conceitos a respeito da humanidade e das pessoas.

1 - Apelido "carinhoso"

Apesar de ser amplamente conhecido como Calígula, o seu nome verdadeiro era Caio. A verdade é que o apelido acabou surgindo quando ele ainda era criança e o seu pai o vestia com um uniforme de soldado realmente pequeno. Isso acabou fazendo com que as pessoas o nomeassem dessa forma, que significa 'botas pequenas' ou 'botinhas'. E, ao que tudo indica, ele odiava ser chamado dessa forma.

2 - Obsessão por ouro e pérolas

Além de sua paixão por ouro e jóias ter feito com que muitas delas acabassem sendo colocadas como decoração em suas paredes e vestimentas, vez ou outra ele acabava fazendo algo meio estranho com elas. Sua obsessão era tanta que, de acordo com relatos, ele costumava jogar inúmeras delas pelo chão só para que tivesse a chance de andar descalço sobre cada uma delas e se debruçar com toda a sua riqueza.

3 - Cavalo humano

Muitas pessoas acabam tratando os cachorros como pessoas mas, no passado, seu fiel e quase humano companheiro era um cavalo. Para se ter uma ideia, o imperador chegou a dar uma casa inteira para abrigar o animal e de vez em quando os dois até comiam na mesma mesa. Sendo que, durante essas refeições, o cavalo chegava a ser servido com um taça de vinho. Em certo momento, dizem que ele até obrigou uma multidão inteira a se calar depois de afirmar que o barulho que eles estavam fazendo incomodava o seu cavalo.

4 - A oração dos exilados

Ser exilado pode causar um grande amargor nas pessoas e Calígula acabou deduzindo isso depois de uma conversa que tentava ser amistosa. O fato é que, assim que assumiu o poder, o homem acabou convidando os inimigos políticos do último imperados, Tibério, para retornarem a Roma mesmo depois de serem exilados pelo seu antecessor. E, depois de conversar com um deles que tentava bajular o novo imperador, Calígula acabou tendo uma conclusão completamente diferente das suas palavras.

O homem disse para ele que orava constantemente para que os deuses dessem um fim a Tibério e que Calígula pudesse sucedê-lo. O problema foi que, com isso, o novo imperador acabou concluindo que aqueles que ele havia exilado também estavam orando pela sua morte e para que os deuses se voltassem contra ele. E, para que ele não tivesse o mesmo fim que Tibério, Calígula exigiu que todos eles fossem executados e que isso também acontecesse com os aqueles que fossem renegados no futuro.

5 - Palácio de orgia flutuante

Apesar de ter sido considerado um homem louco por muitos, até mesmo da época, o homem mantinha desejos sexuais peculiares. E, aparentemente, acabou gastando uma fortuna para construir dos palácios flutuantes destinados aos prazeres da carne. As embarcações ficavam no Lago Nemi e era coberto por ouro, que ia desde as estátuas até as taças. Além disso, as festas de orgia feitas por ele eram extravagantes e contavam com atrações inusitadas como a das próprias irmãs e as esposas dos seus convidados.

6 - Desafiando um cartomante

Antes de se tornar imperador, Calígula acabou indo em um astrólogo chamado Thrasyllus que fez previsões nada agradáveis sobre ele. De acordo com o homem, o jovem não tinha chance de se tornar imperador da mesma forma que não podia cavalgar sobre o Golfo de Baiae. Revoltado com suas palavra, ele acabou alinhando diversos barcos em sua extensão para que pudesse passar sobre eles. Ele ficou andando sobre ele durante 2 dias só para provar que o homem estava errado.

7 - O Assassinato imperial

Para se ter uma ideia do quando a sua imagem passou a ser negativa no império, Calígula foi o primeiro imperador romano a ser assassinado. Tudo aconteceu durante os Jogos Palatinos e os guardas foram os responsáveis por sua morte. Aparentemente, ele teria sido esfaqueado por eles cerca de 30 vezes. Além disso, sua esposa e filha também foram mortas.

Calígula era um homem louco que acabou fazendo muitas coisas inimagináveis durante o se império. E, de certa forma, isso elas acabaram resultando na morte de sua família. Mas e aí, acham que ele era assim tão maluco ou as pessoas acabaram aumentando as coisas com o passar dos anos?




Matérias selecionadas especialmente para você

Natália Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+