7 pessoas que surpreendentemente foram salvas por bebidas alcoólicas

POR Gustavo Camargo    EM Curiosidades      25/05/18 às 13h21

Sempre vemos e ouvimos histórias trágicas envolvendo o álcool, colocando fim em várias vidas. Entretanto, em algumas ocasiões bastante raras, pessoas conseguem ser salvas por bebidas alcoólicas.

Parece impossível? Bom, não é tanto assim. Até mesmo o álcool possui substâncias benéficas para o ser humano, e acredite, não são poucas. Tanto a cerveja quanto o vinho são fontes de polifenois, compostos antioxidantes que combatem radicais livres.

A cerveja também contém vitamina B9, conhecida como ácido fólico. E foi pensando nesses casos que nós da Fatos Desconhecidos trouxemos 7 pessoas que surpreendentemente foram salvas por bebidas alcoólicas. Confira:

1 - Vinho que foi utilizado para combater incêndios

Uma série de incêndios atingiu o sul da Grécia em 2007. Ao todo foram registrados 60 pessoas mortas e deixando centenas sem um lar. Quando o fogo chegou a casa de um agricultor, ele utilizou vinho para lutar contra o fogo. Logo depois de encher 300 litros de vinho caseiro em uma bomba utilizada para fertilizar a terra, George Dimopoulos passou mais de 17 horas no combate ao incêndio pulverizando sua casa inteira, até que o fogo cessou.

2 - Uísque restaura a visão de cegos

Após passar quatros horas seguidas bebendo, Denis Duthie foi para casa dormir. Quando finalmente acordou na manhã seguinte, estava cego. Quando estava no hospital ele foi informado de que a bebida tinha reagido negativamente com alguns medicamentos que ele tomava para controlar sua diabetes, criando formaldeídos. Na maioria dos casos, o problema é tratado com uma dose de etanol, porém o estoque do hospital estava esgotado. Em um momento de ideias estranhas, a equipe decidiu enviá-lo para uma loja de bebidas ali perto para comprar uma garrafa de uísque Johnnie Walker Blue. Cinco dias depois, sua visão voltou.

3 - Tequila salva garoto

No caminho da escola para sua casa, Evan Hamilton, de 13 anos de idade, foi desafiado por seus amigos a beber oito doses de tequila em sequência. Ele desmaiou na sala de aula hora depois. Evan foi levado às pressas para o hospital com intoxicação por álcool e, durante uma tomografia computadorizada de rotina, os médicos descobriram um pequeno tumor no seu cérebro. Felizmente, o garoto escolheu a semana certa para beber até desmaiar: o tumor foi imediatamente removido antes de se tornar fatal.

4 - Uísque salva sobrevivente do Titanic

Dos 2.453 passageiros que estavam no RMS Titanic, apenas 705 sobreviveram. Uma delas foi Charles Joughin, um chef de cozinha. Na noite do acidente, ele ordenou que seus companheiros distribuíssem alimentos e suprimentos para as mulheres e crianças nos botes salva-vidas. Depois disso, ele se recolheu para a sua cabine e bebeu vários copos de uísque. O navio afundou e Joughin se viu pisando na água gelada. Felizmente para ele, o álcool em seu sangue foi capaz de mantê-lo se sentindo quente durante várias horas até que ele foi encontrado e resgatado em um bote salva-vidas.

5 - Álcool para reanimação

Em 2007, Ronald Alsom foi diagnosticado com taquitardia ventricular, uma foram rara de arritmia cardíaca. Embora essa condição seja normalmente tratada com mediamentos ou desfibrilação, esses métodos não tiveram sucesso. Um novo plano: usando um catéter, eles injetaram no coração de Alsom uma pequena quantidade de etanol, a fim de desencadear um ataque cardíaco e fazer com que a área do músculo cardíaco responsável pela arritmia morresse.

6 - Cerveja protege homem de avalanche

Dirigindo ao longo de uma estrada nas montanhas de Tatra, Richard se viu soterrado por uma avalanche. A fuga dali parecia bastante improvável. Kral dirigia com várias latas de cerveja como companhia. Ele bebeu todas e urinou na neve do lado de fora da janela. Depois de vários dias, ela derreteu o suficiente para escavar sem ser engolido pela neve.

7 - Vodca salva homem de uma queda

bebidas

Alexei Roskov desfrutava um drink quando acidentalmente caiu da escada de seu apartamento no quinto andar do prédio. Ele sobreviveu com apenas um arranhão, tudo graças ao efeito do álcool que relaxa e solta os músculos, tornado mais fácil para o corpo suportar o impacto da queda.

E aí, o que acharam da matéria? Comenta aí e não se esqueça de compartilhar com os amigos, lembrando que seu feedback é sempre muito importante.

Via   Hypescience  
Imagens Gazetarp
Gustavo Camargo
A verdade é que eu queria ser astronauta, mas na minha cidade ainda não tem a escolinha. Instagram: gustavoloopi

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+