7 possíveis explicações para o Monstro do Lago Ness

POR Isabela Ferreira    EM Curiosidades      04/05/18 às 15h19

Dentre muitas lendas urbanas de que se tem conhecimento pelo mundo, talvez a mais famosa envolva uma criatura que desperta a curiosidade de muita gente: o Monstro do Lago Ness. Tudo começou muito antes do que imaginamos. O primeiro relato de um avistamento da criatura foi registrado em 565 depois de Cristo. No entanto, o monstro apenas se tornou popular após um registro fotográfico, feito no ano de 1933.

A imagem foi registrada justamente no Lago Ness, localizado nas Terras Altas da Escócia. Desde então, muita gente alega ter visto a criatura que mais se parece com uma enorme serpente ou algum tipo de réptil marinho. Estima-se que o último avistamento tenha ocorrido em 2013, mas não há provas que confirmem isso. Abaixo, é possível ver a imagem capturada em 1933:

Muitos acreditam que o monstro seja real e que ainda vive pelas águas do lago. No entanto, existem aqueles mais céticos que duvidam da veracidade da história, acreditando que tudo é um grande plano armado para atrair turistas para o local. A questão é que até hoje, ninguém conseguiu provar ou negar a existência do monstro.

Mas por outro lado, muitas teorias surgiram na tentativa de explicar o que realmente as pessoas viram naquele dia e continuam vendo eventualmente. Pensando nisso, nós aqui da Fatos Desconhecidos separamos abaixo 7 possíveis explicações para o Monstro do Lago Ness. Confere aí!

1 - Confusão com um peixe local

Muitos que chegaram a avistar o Nessie (apelido para o monstro), relataram que a grande criatura tinha "placas endurecidas" sobre a espinha, algo bem semelhante aos crocodilos. A grande questão é que existe um peixe nativo que possui exatamente as mesmas descrições. Ele é o esturjão, um animal grande e que pode pesar centenas de quilos. Apenas para que você tenha noção, um esturjão-branco pode pesar até 1.100 quilos!

Sua aparência meio distinta pode ter provocado confusão nas pessoas, levando-as a acreditar que estavam vendo um monstro. Também explicaria o porque de a criatura nunca mais ter sido vista.

2 - Troncos de árvore na superfície

Quando árvores acabam caindo dentro de um lago, por exemplo, é comum que seus troncos logo sejam cobertos pela água e afundem. No entanto, enquanto estão submersos alguns elementos químicos fazem com que os troncos adquiram pequenas bolhas. As vezes, pode ser que surjam muitas bolhas, o suficiente para fazer com que o tronco seja impulsionado para a superfície, à medida que a pressão tem influência sobre ele.

Com o tempo, as bolhas vão se dissipando, mas o processo faz com que o tronco suba e desça de forma regular na água. Essas rajadas de empuxo poderiam ter sido interpretadas como um animal completamente desconhecido que estava em busca de ar na superfície. A partir daí, pode ter surgido o Monstro do Lago Ness.

3 - Confusão com enguias

Existem enguias incríveis que vivem por perto das Ilhas Britânicas, e uma delas é a rara enguia europeia. Ameaçada de extinção, ela costuma aparecer pelas proximidades do Lago Ness depois de migrar para o Caribe. Por outro lado, ainda há outra enguia chamada congro, que pode alcançar alguns metros de comprimento. Apesar de serem animais de água salgada, no ano de 2001, duas delas foram avistados no referido lago. Tal fato sugere que as pessoas também podem ter visto estes animais ao invés de um monstro.

4 - Reflexos da montanha

Em dias mais agitados, é comum que as águas de lagos distorçam o reflexo de diversos objetos. Não seria diferente com o Lago Ness. Dessa forma, supõe-se também que colinas, árvores ou montanhas, tenham sofrido algum tipo de deformação em seu reflexo na água, levando as pessoas a enxergarem algo completamente diferente da realidade.

5 - Pássaro

Pode ser que o Monstro do Lago Ness não passe de um pássaro visto de longe. Normalmente, quando vemos algo a uma distância considerável, não somos capazes de definir exatamente o quão grande é aquilo. Pode ser então, que as pessoas tenham julgado errado um pássaro que acabava de pousar nas águas do rio procurando por uma caça.

6 - Atividade sísmica

Há uma linha de falha que pode ser encontrada diretamente abaixo do Lago Ness. Eventualmente, pequenos tremores produzem colunas de bolhas que são levadas até a superfície. Dessa forma, pode ser que um desses tremores possa ter levado uma bolha maior até a vista das pessoas, fazendo com que elas acreditassem ver um monstro.

7 - Elefante nadando

Será que aquilo era realmente a cabeça do Nessie? Não poderia ser apenas a tromba de um elefante? Apesar de todo seu tamanho eles podem ser talentosos nadadores. Eventualmente, quando precisam atravessar profundidades maiores, eles podem ficar submersos e levantar a tromba para continuarem respirando.

De acordo com o paleontólogo Neil Clark, esse comportamento poderia explicar os avistamentos. Naquele período, muitos circos escoceses atuavam pelo norte da Escócia e ainda trabalhavam com animais. Alguns eram conhecidos por deixar seus elefantes brincarem nas proximidades.

E então pessoal, o que acharam? Já conheciam essas teorias sobre o Monstro do Lago Ness? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+