• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


7 razões para acreditar que as escolas podem estar fazendo mal para as crianças

POR Isabela Ferreira    EM Curiosidades      18/06/18 às 15h32

Ir para a escola é a única "certeza" que temos enquanto crianças. O processo de adaptação é difícil e pode realmente levar um tempo, deixando os pais praticamente loucos, mas as coisas se ajeitam à medida que o tempo passa. No entanto, conforme vamos crescendo é normal que este ciclo sofra algumas mudanças. Vai tudo ficando mais difícil, as matérias pesam e as cobranças começam. É aí que mora o perigo.

Principalmente durante o ensino médio, a pressão é enorme e os adolescentes podem entrar em uma série de conflitos internos. Infelizmente, durante tal período a escola pode acabar representando tudo que ele menos queria frequentar. Pode ser uma fase comum a todos eles, mas isso não quer dizer que apenas temos que aceitar e esperar o tempo resolver tudo. As próprias escolas poderiam adotar métodos que fariam esse sentimento ser menos agressivo.

Pensando nisso, nós aqui da Fatos Desconhecidos separamos abaixo 7 razões para acreditar que as escolas podem estar fazendo mal para as crianças. Dá uma olhada!

1 - Intimidações

Infelizmente, a escola é um local bastante propício para que o bullying se prolifere. Apesar de todas as campanhas que temos visto recentemente, as intimidações não surgiram agora e é bem provável que você já tenha saído da escola há anos, mas ainda se lembre daquele colega que era menosprezado pelo restante da turma.

Pesquisas indicam que 28% das pessoas entre 12 e 18 anos já tenham passado por situações do tipo. Dessa forma, um ambiente que deveria ser saudável, seguro e inspiração para o aprendizado, passa a representar medo e sofrimento para o íntimo dos afetados. É claro que a conscientização ajuda, mas nem sempre atinge todos os alunos, visto que sempre existem aqueles que ficam com medo de contar para pais e professores o que está acontecendo.

De qualquer forma, ações do tipo precisam continuar, quem sabe, utilizando abordagens diferentes para fazer com que as crianças entendam de uma vez por todas o quanto o bullying pode fazer mal.

2 - Fadiga

Ao andar pelos corredores de uma escola durante o intervalo, por exemplo, não é difícil encontrar alunos cansados e com enormes olheiras. Uma pesquisa conduzida por cientistas estadunidenses, constatou os possíveis motivos para isso. Quando os estudantes foram questionados sobre como se sentiam na escola, 39% deles disse que estavam cansados. Se formos parar pra pensar, realmente não é fácil acordar às 6 horas da manhã, pegar um ônibus às 6h30, passar o dia todo em aula, e ainda precisar lidar com lições de casa, atividades extracurriculares, estresse, dentre outras situações.

Dessa forma, a fadiga faz com que os alunos tenham um desempenho muito inferior durante as aulas. Não conseguem se concentrar, dormem durante as aulas e simplesmente não conseguem aprender tudo aquilo que deveriam. Tudo isso ainda pode levar a consequências ainda mais graves.

3 - Testes padronizados

Os testes ainda são um dos maiores problemas nas escolas. Sabe quando chega a semana de provas e você precisa se virar pra estudar? Aliás, não chega a ser estudar de fato, mas sim decorar respostas para eventuais perguntas. Uma pesquisa revelou que cerca de 25% dos alunos entram em pânico quando precisam responder uma prova. Um em cada quatro, simplesmente trava e sente náuseas quando olha para a folha com as respostas ainda em branco.

Aplicar testes do tipo não é muito efetivo, uma vez que um aluno pode ter mais tempo para estudar do que outro. Ou ter melhor memória, por exemplo. Em uma metodologia onde as notas são o que definem o futuro acadêmico do estudante, talvez houvessem métodos menos estressantes para ajudar o aluno a aprender a matéria. O fato de alguém ter tirado uma nota maior, não quer dizer que aquela pessoa entende tudo do conteúdo.

4 - Ansiedade

Durante o ensino médio, por exemplo, os alunos estão expostos a uma série de situações preocupantes, como as relações sociais, medo de fracasso e os prazos para entrega de trabalhos. Eles realmente são pressionados e precisam lidar com um acúmulo enorme de responsabilidades. Talvez este seja um dos motivos pelo qual vemos muitos jovens simplesmente ignorando seus afazeres e deixando o tempo passar. A ansiedade está cada vez mais presente entre eles.

5 - Lições de casa

As lições de casa nada mais são do que atividades obrigatórias, exigidas pelos professores. Caso o aluno não as entregue, é bem provável que seja expulso da aula, perdendo o conteúdo ministrado no dia. Convenhamos, tarefas do tipo não são divertidas e normalmente, minimamente interessantes. O pior é que a grande quantidade de deveres costuma obrigar o aluno a passar horas os respondendo, fazendo com que acabem indo dormir mais tarde do que deveriam.

A mente precisa descansar, até mesmo para que consiga absorver melhor o que foi estudado durante o tempo de aula. Parece loucura pensar que um estudante sai da escola, onde passou longas horas de seu dia, vai para casa e ainda precisa gastar mais tempo resolvendo deveres de casa. É claro, se fosse um ou dois não teria grande problema, mas imagine se todos os professores resolvem passar lições do tipo? Não há tempo para descanso.

6 - Estresse

É realmente inevitável. Um item consequentemente está integrado ao outro. O estresse já esteve presente em alguns pontos citados anteriormente, mas vamos lá... É válido falar sobre ele separadamente. É comum que essa pressão em ser um bom estudante para ter uma carreira bem sucedida, leve os adolescentes a um profundo estresse.

Um estudo conduzido pela NYU descobriu que 49% dos estudantes de ensino médio se sentem estressados diariamente. Essa condição pode ser bastante prejudicial, uma vez que impede o aluno de pensar direito e tomar as melhores decisões. Os efeitos de tudo isso se tornam crônicos, e o acompanham até chegar na fase adulta, fazendo com que se torne uma pessoa emocionalmente desequilibrada.

7 - Integração social

É estranho imaginar isso, mas algumas escolas optam por desestimular o contato social entre seus alunos. Durante as aulas, conversas são proibidas ao mesmo tempo em que o professor não toma nenhuma atitude para dar aulas mais dinâmicas. Estudos comprovam que o método tradicional de sala de aula, ou seja, fileiras em que os estudantes sentam um atrás do outro, já não são mais tão efetivos assim.

E convenhamos, o ambiente escolar não é apenas sobre assuntos acadêmicos. Ali também é onde os estudantes aprendem a conviver, fazer amigos, ajudar os outros e, querendo ou não, eles precisam se sentir à vontade quando estão no local. Isso é o que faz com que a relação escolar seja saudável e melhor aproveitada.

E então pessoal, o que acharam? Compartilhem suas ideias com a gente aí pelos comentários!

Próxima Matéria
Isabela Ferreira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+