Séries e Sagas

7 regras que os médicos de Grey’s Anatomy adoram quebrar

0

Enquanto séries vem e vão todos os anos, Grey’s Anatomy permanece firme e forte. A parceria entre Shonda Rimes e Ellen Pompeo foi fortalecida a cada temporada. Além de ter se tornado bastante lucrativa, acumulou milhares de fãs ao longo dos anos. Com mais de duzentos episódios exibidos, o hospital Seattle Grace já viu de tudo. O lugar foi palco de inúmeros acontecimentos polêmicos, românticos, violentos, absurdos e o que mais a imaginação permitisse. Os médicos de Grey’s Anatomy têm muita história a contar.

Os médicos do Seattle Grace já fizeram de tudo um pouco e não são fãs de seguir nenhum tipo de regra. Com isso em mente, separamos alguns exemplos de comportamentos inapropriados dos doutores e doutoras de Grey’s Anatomy.

1 – Amigos e familiares não são pacientes

Essa é uma regra difícil de seguir até mesmo na vida real. Certa vez, Miranda Bailey chegou a brincar ao dizer que somente uma de suas estagiárias não havia sido sua paciente. Os médicos não conseguem ficam de lado quando são necessários, especialmente se é alguma pessoa conhecida. Derek Shepard, por exemplo, até operou Izzie Stevens. Em tese, isso não é muito aceito, mas os profissionais da saúde tendem a quebrar essa regra. Ainda mais em Grey’s Anatomy.

2 – Não se envolver com colega de trabalho

Essa talvez seja a regra mais quebrada de toda a série. Afinal, Seattle Grace é um ninho de apaixonados! Logo no começo da série, Meredith Grey se envolve com Derek Sheperd sem saber quem ele é. O problema é que mesmo depois de descobrir, os dois continuam o romance. Um amor proibido em vários níveis, por assim dizer. Ele é seu superior no local de trabalho e ainda casado. Isso para citar apenas um exemplo. O que não falta são casais naquele hospital. Jo e Alex, Cristina e Owen, Ben foi até casado com Miranda.

3 – Preservar relação médico-paciente

Para quebrar o gelo e, muitas vezes, a fim de acalmar o paciente, alguns médicos fazem brincadeira, contam piadas e até confessam um detalhe pessoal aqui e ali. Contudo, eles precisam seguir a postura e manter a relação médico-paciente intacta. Isso significa não abrir sua vida aos enfermos. O pessoal de Grey’s Anatomy faz isso? Claro que não! E convenhamos, nem teria graça se eles fizessem. Sendo assim, o que não falta são episódios nos quais os médicos desabafam com pacientes. Contam tudo mesmo e alguns nem poupam lágrimas. Assim que é bom!

4 – Ficar íntimo (demais) dos pacientes

Se revelar informações sobre sua vida aos pacientes já é uma prática proibida aos médicos, nem precisamos falar sobre ter algo mais com eles. Qualquer relacionamento íntimo entre o profissional da saúde e a pessoa enferma é considerado antiético pelo conselho. Apesar disso, Grey’s Anatomy não conhece limites. Sendo assim, quem não se lembra da história de amor entre a Dra. Izzie Stevens e o paciente Denny Duquette?! Sem dúvidas, este foi o relacionamento do tipo mais marcante da série, embora tenha havido outros.

5 – Morar com seu colega de trabalho

Na verdade, morar com seu colega de trabalho não é uma regra de fato, apenas um conselho. Apesar de facilitar a vida de muitos residentes e médicos titulares, a dica é mais para evitar dores de cabeça. Nada melhor do que dividir um lugar com quem entende e até vive a mesma rotina que você. Entretanto, o problema pode ser as brigas. Qualquer desentendimento no âmbito doméstico pode acabar no local de trabalho. O que nunca é um bom cenário, ainda mais no caso de hospitais.

6 – Não ficar de amasso pelo hospital

Já que alguns médicos não seguem a regra de não ter relacionamentos amorosos entre si, eles ao menos poderiam restringir as demonstrações de afeto além do ambiente de trabalho. Mas a tentação é grande demais, por isso, não faltam casais trocando carícias pelos corredores, quartos, dormitórios, sistemas de encanamento, sala de espera e entre tantos outros cômodos do Seattle Grace.

7 – A privacidade do paciente

Todo e qualquer médico deve respeitar a intimidade dos pacientes. E para reforçar a ética nos hospitais, os enfermos têm sua privacidade protegida por lei. Mesmo assim, o pessoal de Grey’s Anatomy não costuma ligar muito para isso. Em alguns casos, os momentos chegam a ser engraçados, mas outros são bem constrangedores. Como na vez em que o Dr. Alex Karev permitiu que sua namorada (e paciente, olha só) Ava, o assistisse operando uma pessoa. Ele deveria ser o primeiro a respeitar a privacidade de seu paciente.

7 coisas que você não sabia sobre Freud

Matéria anterior

10 celebridades que possuem habilidades que você nunca imaginou

Próxima matéria

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.