7 remédios que podem fazer muito mal à sua saúde

POR Eduardo Coelho    EM Ciência e Tecnologia      02/09/15 às 19h59

O que dizer, explicar, reiterar ou discutir sobre assuntos, envolvendo a saúde e o mercado comercial farmacêutico? Pelo senso comum, podemos discorrer que é algo extremamente complicado de se colocar em pauta.

Mas que levando em conta as informações de utilidade pública, onde o conteúdo tenha que atingir uma boa e grande parte da nossa população, do nosso público-alvo, no caso VOCÊS, resolvemos estudar um pouco sobre a temática e apontar pra vocês, algumas problemáticas pertinentes ao ramo, envolvendo esse universo que tem como função nos resguardar, proteger, restabelecer, mas que nem sempre cumprem bem esse objetivo.

O que torna ainda mais "preocupante", pois envolve marcas genuinamente conhecidas e certa tradição no segmento farmacêutico. Confira conosco essas 7 coisas do mercado da saúde que vem "envenenando" as pessoas diariamente:

7. Yaz - Pílula Anticoncepcional

aHR0cHM6Ly93d3cubGV2aW5sYXcuY29tL3NpdGVzL3d3dy5sZXZpbmxhdy5jb20vZmlsZXMvaW1hZ2VzL3Bob3RvLmpwZw==

Yaz, também conhecido como Beyaz ou Yazmin, é uma pílula anticoncepcional, fabricada pela gigante dos remédios Bayer, e é fortemente comercializado de modo indicado a mulheres com menos de 35 anos. Acontece que a pílula que deveria servir para controlar a ovulação feminina, faz com que ela simplesmente não ocorra.

A drospirenona, presente no remédio, possui níveis extremamente altos de potássio, que ao entrarem em contato com o sangue da mulher, acabam perturbando o ritmo cardíaco e possibilitando além de problemas de infertilidade à longo prazo, altos riscos de desenvolver coágulos no sangue o que pode levar à morte se acentuado.

6. Nuvaring - Anel Anticoncepcional

Nuvaring

Esse anel contraceptivo, introduzido em solos norte-americanos e produzido no ano de 2001, pela farmacêutica holandesa Oragnor (atualmente Merck), possui um  mecanismo de ação, que se tornou popular no mundo todo, por liberar pequenas doses de estrogênio e progesterona durante o período de três semanas no organismo feminino, o que de certo modo impede que a ovulação ocorra, limitando também a penetração de células de espermas.

Acontece que o anel, tras efeitos colaterais bastante graves para a saúde feminina. Entre eles, podemos destacar o rísco de coágulos sanguíneos, que eventualmente levam a ataques cardíacos, trombose venosa profunda e AVC.

5. Stryker Rejuvenate - Implantes

maxresdefault

Os avanços da tecnologia nos permitem substituir até mesmo partes do corpo que eventualmente são danificadas. Atualmente é possível até mesmo trocar de joelho ou quadril, por exemplo. Mas mesmo dentro desses verdadeiros 'milagres da medicina', alguns pacientes podem sofrer com mais danos do que melhorias.

É o caso das próteses e implantes da Stryker, que vem sido notificada constantemente por vazamentos de objetos estranhos nas correntes sanguíneas de seus pacientes. Só em processos a empresa acumula $ 1,5 bilhão de dólares de déficit a pagar.

4. Androgel - Testosterona em Gel

16028681_h9441864

A preocupação dos homens com a queda dos níveis de testosterona, associadas ao envelhecimento é extremamente pertinente. E isso vem sendo bastante visado no mercado farmacêutico, para atender a esses dilemas do homem moderno.

Entretanto, tem sido cada vez mais frequente as queixas de usuários de produtos como o AndroGel, de sofrer paradas cardíacas e respiratórias, além de derrames e problemas envolvendo a saúde cardíaca.

3. Olympus - Endoscopia

GIF-H180lg

O duodenoscópio Olympus TJF-Q180V tem obtido uma reputação muito ruim, ainda mais após dois casos confirmados de eventuais mortes envolvendo o uso do aparelho. Ele tem sido responsável pela propagação de uma superbactéria que resiste aos antibióticos.

Já foram 200 casos confirmados somente em solo norte-americano com uma alta taxa de mortalidade, já chegando a quase 40%, apenas em 2015.

2. Mirena - Dispositivo de Controle de Natalidade

Mirenasmall

Desenvolvido e comercializado na Europa desde 1991, chegando a América nos anos 2000, rapidamente se tornou uma das DIUs mais populares de todo o mundo. O produto que é fabricado pela Bayer, libera altas doses de levonorgesterel uma espécie de substância que serve para forrar o tecido do útero feminino, impedindo que qualquer feto se desenvolva no local.

Acontece que estão sendo atribuídas ao Mirena da Bayer, uma série de problemas chamados de DIP (Doenças Inflamatórias Pélvicas), que causam a infertilidade, danos ao útero e até mesmo o câncer nessa região.

1. Zofran - Amenizar efeitos da Quimioterapia

Ondansetron_(1)

Feito para combater e amenizar as náuseas e vômitos, induzidos por ação de quimioterapia em crianças, vem sendo utilizado contra o 'enjoo' de mulheres grávidas. O que vem acarretando uma série de problemas, por conta do Ondansetron, um componente do conteúdo do medicamento, que afeta os níveis de serotonina no cérebro. Para as mulheres em período de gestação, o risco para os bebês nascerem com deformações cerebrais e má formações físicas estão sendo tão constantes, que a empresa em 2012, foi acusada a pagar $ 3 bilhões de dólares somente em processos.

Bom que nós todos aprendemos a ter ciência desse tipo de coisa e nos preocupamos mais com esse tipo de temática. 

Eduardo Coelho
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+