Em um evento importante, seja tragédia ou não, independente de quantas pessoas evolvidas sejam, um deles será o último a deixar esse mundo. Bom, será que isso é uma coisa boa? Em alguns casos sim, até porque ser lembrado por algo marcante pode ser realmente um prestígio.

Por exemplo, vocês sabem quem foi a última escrava brasileira? Ou simplesmente a última sobrevivente viva da tragédia do navio Titanic? Pois bem, são pessoas assim que nós vamos mostrar na nossa matéria com os 7 últimos sobreviventes de famosos eventos, confiram:

1 - Rebecca Tickaneesky Neugin - Última sobrevivente da "Trilha das Lágrimas"

Rebecca estava com apenas quatro anos de idade quando seu povo foi removido à força da Geórgia para Oklahoma. Na jornada, muitas crianças acabaram adoecendo e morrendo no caminho. Para quem não sabe, a Trilha ou Caminho das Lágrimas foi o nome dado pelos nativos às viagens de recolocações e migrações forçadas, impostas pelo governo dos Estados Unidos às diversas tribos de índios que seriam reunidas no chamado "Território Indígena". Rebecca sobreviveu, teve dois filhos e morreu em 1932, com seus 98 anos de idade.

2 - Eliza Moore - Último americano que nasceu na escravidão

Publicidade
continue a leitura

Um pouco complicado dar uma certeza absoluta sobre esse fato, até porque, na época, poucos registros pessoais sobre escravos foram guardados. Porém, quando Eliza morreu, em 1948, com 105 anos, disseram que ela tinha sido a última pessoa a ter nascido como escrava nos EUA. Ela se casou com outro escravo de um homem no Alabama. Depois que a guerra terminou, ela e seu marido se tornaram meeiros e tiveram dois filhos.

3 - Johnny Thomas Moore - Última testemunha do primeiro voo

Johnny Moore não teve nada a ver com o projeto de desenvolvimento do avião. Mesmo assim o cara tinha um lugar especial na história da aviação.  Antes de mais nada queremos deixar claro que não estamos afirmando que foram os irmãos Wright quem inventaram o avião. Mas, quando os irmãos Wright foram para Kitty Hawk para fazer experimentos em sua nova máquina, Moore simplesmente passava pela praia. Na época Moore tinha apenas 16 anos de idade e estava no lugar e hora certa. O cara se tornou, ao menos para muitos por aí, uma das seis primeiras pessoas a verem um avião voando. Anos depois, ele também ajudou historiadores a marcarem o local exato onde o voo aconteceu. Infelizmente Moore se matou em 1952, já com seus 66 anos de idade.

4 - Maria Do Carmo Gerônimo - Última escrava brasileira

Publicidade
continue a leitura

Temos uma brasileira em nossa lista, caros leitores. Maria Gerônimo tornou-se amplamente conhecida como a pessoa viva mais velha da Terra em agosto de 1997. Na época, ela teria ganhado o título após a morte de Jeanne Calment. Maria chegou a sair a revista Time. Ela também disse que era a última escrava brasileira, e por incrível que pareça, algumas fontes confirmam isso. Ela também é uma das poucas pessoas que conseguiu viver em três séculos. Maria nasceu aqui no Brasil no ano de 1871 e morreu no dia 14 de junho de 2000, com seus incríveis 129 anos e 102 dias de vida.

5 - Millvina Dean - Sobrevivente do Titanic

Millvina Dean foi a passageira mais jovem a embarcar no Titanic. Quando o famoso navio afundou ela tinha dois meses de idade. Ah, ela também se tornou a última sobrevivente da tragédia. No dia 31 de maio de 2009, Millvina Dean deixou esse mundo.

6 - John Glenn - O primeiro astronauta norte-americano a entrar em órbita na Terra

Publicidade
continue a leitura

Além de ser um veterano condecorado da Segunda Guerra Mundial, o cara foi o primeiro astronauta norte-americano a entrar na órbita da Terra. Ele estava à bordo da cápsula espacial Friendship 7, em 20 de fevereiro de 1962. Ele também foi o quinto da história a entrar no espaço. Ele seria um dos poucos astronautas sobreviventes da Era Espacial, mas acabou morrendo no dia 8 de dezembro de 2016.

7 - Albert H. Wolff - Último sobrevivente do grupo de federais que combatiam o comércio de álcool nos EUA

Wolff foi um agente destemido que se tornou o pesadelo vivo de Al Capone. Ele também perseguiu aqueles que obtinham álcool ilegalmente. Porém, quando ele se aposentou e o álcool se tornou legal, Wolff começou um negócio de bebidas em Chicago. Ele é muito lembrado como o último membro sobrevivente do grupo altamente qualificado de onze agentes federais que combatiam o comércio ilegal de álcool. O grupo era liderado por Eliot Ness e eram conhecidos como 'Os Intocáveis'. Ele morreu em março de 1998 com 95 anos de idade.

E aí, já conheciam as histórias desses "últimos sobreviventes"? Comentem!

Publicado em: 06/12/17 16h56