Entretenimento

A conturbada relação de Steve Jobs com a filha

0

Steve Jobs é considerado para muitos um gênio da tecnologia. Mas o que poucos sabem é que ele possuía uma relação conturbada com a primeira filha, Lisa. Ela decidiu publicar um livro contando como era o relacionamento com o pai.

Lisa e Steve raramente se viam. Ela morava em Nova York, onde trabalhava escrevendo artigos para revistas femininas. No entanto, no ano de 2011, sentiu que era hora de se reaproximar.

Ao abrir a porta da casa do pai em Palo Alto, na Califórnia, Lisa encontrou Steve Jobs, deitado na cama, onde recebia morfina e um soro intravenoso que fornecia 150 calorias por hora, por causa do câncer de pâncreas em estado terminal.

Fruto de uma gravidez inesperada, Lisa era tratada por Steve Jobs como filha bastarda. Em 1980, quando a garota tinha 2 anos, o governo da Califórnia processou Steve por não pagar pensão

Steve Jobs afirmava que era estéril e só aceitou contribuir com US$ 500 por mês, depois que um exame de DNA provou que ele era o pai. Naquele mesmo ano, a Apple lançou suas ações na Bolsa. “Da noite para o dia, meu pai tinha mais de US$ 200 milhões”, diz Lisa em seu livro de memórias Small Fry.

Relacionamento de Steve Jobs e Chrisann Brennan 

Foto: Canaltech

Em 1972, Steve Jobs e Chrisann Brennan tinham 17 anos quando se conheceram na escola Homestead em Cupertino, na Califórnia. A mãe da garota tinha esquizofrenia e o pai vivia fora, viajando a trabalho. Steve surgiu na vida de Brennan como um salvador.

Chrisann foi morar com Steve numa casa alugada com o dinheiro da venda das “caixas azuis”. Desenvolvidas por Jobs e o amigo Stephen Wozniak, após serem ligadas na rede de telefonia, essas caixas emitiam um som que enganava a central e permitia telefonar de graça para qualquer lugar do mundo.

O namoro só durou um verão porque Chrisann achava Steve Jobs temperamental e irresponsável. No entanto, em 1974, Steve e Chrisann viajaram (separados) à Índia para mergulhar no budismo. Após isso, começaram a ficar ocasionalmente, mas sem morarem juntos. Logo Steve fundou a Apple com o amigo Wozniak, e no ano seguinte Chrisann engravidou.

Nascimento de Lisa

Em 1978, quando ambos tinham 23 anos, Lisa nasceu, na fazenda de um amigo do casal no Oregon. Steve só foi conhecer a pequena dias depois e disse para todos que a bebê não era sua filha.

Para criar Lisa, Chrisann recebia ajuda financeira do Estado e trabalhava como faxineira e garçonete. Ela até teve um emprego no setor de embalagens da Apple, mas por pouco tempo, mas a relação deles piorava conforme a fama de Steve crescia.

Em 1983, ele foi capa da revista Time. Ao ser questionado sobre a filha e o mais avançado computador da Apple terem o mesmo nome, Steve respondeu dizendo que “28% da população masculina dos EUA” poderia ser o pai da garota. Uma crítica à margem de erro nos exames de DNA.

Infância

Foto: Grove Atlantic

Aos sete anos, Lisa já tinha se mudado de casa 13 vezes com a mãe por falta de dinheiro. Quando a garota fez oito anos, Steve Jobs começou a visitar a filha uma vez por mês. Na época, ele tinha sido afastado da Apple após o fiasco de vendas do computador Lisa, e estava montando outra empresa de tecnologia, a NeXT. “Quando fracassava no trabalho, ele se lembrava de nós. Começava a nos visitar, queria uma relação comigo”, diz Lisa.

Quando aparecia, Steve levava a filha para andar de skate. Lisa, aos poucos, começou a nutrir amor pelo pai. Nas noites de quarta, Lisa dormia na casa do pai enquanto a mãe tinha aula na faculdade de artes.

Em uma dessas noites, Lisa não conseguiu dormir e foi até o quarto do pai e perguntou se podia dormir com ele. Por causa da resposta seca, ela notou que seus pedidos incomodavam o pai.

Pai e filha só davam as mãos para atravessar a rua. De acordo com Lisa, a explicação de Steve Jobs para a ação é que “se um carro estiver a ponto de te atropelar, eu posso jogar você para fora da rua”.

Casamento de Steve Jobs com Laurene Powell

Foto: Alexandra Wyman/ Getty Images/ VEJA

Em 1991, Steves Jobs se casou com a mulher com quem ficaria até o fim da vida: Laurene Powell. Após ela dar à luz o seu primeiro filho (Reed), Steve convidou Lisa para morar na mansão. 

No entanto, o pai pediu que Lisa não visse a mãe por seis meses, Lisa aceitou a decisão, contrariada. Steve exigia que a filha cuidasse de Reed após as 17h, quando a babá ia embora. Além disso, a garota era repreendida quando chegava tarde por participar do grêmio estudantil.

Além de precisar ver a mãe escondida, com medo de que Steve descobrisse, as vezes Lisa ia dormir chorando e com frio, pois a calefação de seu quarto não funcionava. Quando pediu para que a calefação fosse consertada, a resposta de Steve Jobs foi “não, até que reformasse a cozinha”.

Lisa até conseguiu levar o pai e a madrasta a uma sessão de terapia de família para falar como se sentia sozinha em casa, mas Laurence apenas respondeu: “nós somos só pessoas frias”.

Fim da vida

Foto: Hypeness

Em setembro de 2011, Steve mandou uma mensagem a Lisa pedindo que o visitasse. Ele também pediu que a filha não escrevesse um livro sobre a relação deles dois. Lisa mentiu e concordou com o pai.

No encontro, um mês antes da morte de Steve Jobs, ele afirmou que estava muito feliz pela filha ir vê-lo e que essa seria a última vez que ela o veria.

De acordo com os relatos da garota, o pai afirmou que não passou tempo o suficiente com ela e que queria que eles tivessem mais tempo juntos, mas que já era tarde demais para isso.

Após a morte de Steve Jobs, Lisa e os três irmãos receberam a herança do pai. Ela afirma que se tivesse acesso a toda a fortuna, US$ 20 bilhões, doaria à Fundação Bill e Melinda Gates, dirigida pelo rival do pai.

“Seria perverso demais?”, disse em entrevista ao New York Times. “Eles têm feito coisas boas”.

Fonte: Superinteressante

Cientista brasileira é premiada na França por pesquisa sobre o consumo de plantas silvestres

Artigo anterior

Sonda espacial chinesa captura imagens de toda a superfície de Marte

Próximo artigo