A origem de 5 logos famosas

POR Pietro Bottura    EM Curiosidades      07/09/14 às 21h50

Muita gente trabalha por pouco, mas o que você acharia de fazer uma logo de uma empresa milionária e receber 15 dólares, ou nada? É assim que é a vida dos designers, em especial os que trabalham via internet, onde muitos talentos prolíficos e originais são perdidos na competitividade acirrada do mercado de trabalho da área.

Se você é um desses, aprenda com os exemplos a seguir a ser mais esperto na hora de vender o seu trabalho. E se não é, aprenda como conseguir logos baratas, porque o negócio dá certo:

Twitter

Twitter-Bird-300x243

 

Essa simples logomarca é fácil de memorizar e não precisa nem de parte escrita para te fazer reconhecer o site, o que mostra sua eficácia. Apesar disso, custou apenas 15 dólares, pois foi comprada de um banco de dados, de um artista chamado Simon Oxley, que recebeu em torno de 6 dólares pelo trabalho.

I heart

i-love-ny-300x83
Essa famosa logo, que tem infinitas versões mundo afora, foi criada pelo ilutrador nova iorquino Milton Glaser, um dos fundadores da New York Magazine. Apesar de parecer simples, a simples substituição de uma palavra por um símbolo gerou uma popularização mundial da ideia.

Nike

Harris_Tweed_Nike-300x225
Já essa aqui custou apenas 35 dólares, e foi feita pela estudante Carolyn Davidson, em 71. Há uma lenda de que 12 anos depois ela teria recebido da empresa um anel de diamantes com a marca e ações da empresa. Será?

Chupa Chups

dali-300x124

Esse pirulito não é elegante apenas no sabor, mas também na origem de sua logo. Quem a fez, acredite se quiser, foi o próprio Salvador Dalí. Tudo começou numa conversa informal com um amigo, Enrico Bernat, que reclamava não conseguir pensar num visual para seus doces.

Dalí fez, então, um esboço instantâneo num guardanapo à mesa, insistindo para que o desenho ficasse no topo do produto, voltado para o consumidor e de forma que não se rasgasse quando a embalagem fosse aberta. Que cérebro!

Coca-Cola

Coca-Cola_logo.svg_-300x98
O escriturário de John Pemberton, o proprietário da marca, foi quem sugeriu a fonte do mais famoso refrigerante.

Frank Manson Robinson era o seu nome, e a fonte sugerida se chama "Spencierian Script", e pode ser encontrada na internet gratuitamente. Robinson, também, acabou fazendo sua sugestão gratuitamente, já que não recebeu um centavo de pagamento pela sugestão, até hoje em uso.

Pietro Bottura
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+