Afinal, qual é a origem do sutiã?

POR Thamyris Fernandes    EM Curiosidades      15/08/14 às 17h11

Peça polêmica entre a mulherada, o sutiã já passou por períodos pacíficos e turbulentos ao longo da história. Isso porque o tal "porta-seios" tem quase dois 2 mil anos de trajetória, segundo os pesquisadores, mas demorou a ser popular na comunidade feminina.

Há relatos históricos, por exemplo, que falam sobre mosaicos dos séculos 3 e 4, que retratam mulheres romanas usando faixas de tecido sobre os seios, na época chamadas de strophium. Mas, depois a peça sumiu, sendo também substituída por combinações - como se chamavam as peças íntimas antigamente - e espartilhos.

[caption id="attachment_6806" align="alignnone" ]1 Mulheres com o primitivo strophium[/caption]

A partir do século 19, no entanto, eles voltaram para o cenário. O ressurgimento, digamos assim, aconteceu nos Estados Unidos e na França, com vários novos modelos, para o que receberia o nome de sutiã (palavra derivada do francês "soutien gorge", que significa sustentador de seios).

Mas quem se deu bem nessa história foi a socialite americana Mary Phelps Jacob, que conseguiu a patente da peça, em seu nome, em 1915. Isso porque, um ano antes, ela tomou para si a missão de redesenhar o sutiã, criando uma combinação perfeita - pelo menos para os padrões do período - com lenços de seda amarrados por faixas.

[caption id="attachment_6808" align="alignnone" ]????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????? Mary Phelps Jacob, a solialite que patenteou o situã[/caption]

 

Mas, apesar das constantes atualizações, os sutiãs enfrentaram um período turbulento, especialmente nos anos 60. Foram nesses anos que as feministas queimaram centenas dessas peças, durante suas passeatas, como um simbolismo de libertação e revolta.

Outra época tensa para essas roupas íntimas foi os anos 90, quando elas se tornaram supostas inimigas da saúde feminina. Isso porque o livro Dressed to Kill (Vestida para Matar, em tradução livre) publicava uma pesquisa americana, indicando o uso diário do sutiã como uma das causas possíveis do câncer de mama. Mas, claro, esse período passou e a teoria nunca foi oficializada pelos especialistas.

[caption id="attachment_6809" align="alignnone" ]4 A queima das peças, durante o movimento feminista, nos anos 60[/caption]

Hoje em dia, a peça voltou a ser glamourosa e as mulheres passaram a investir bastante nesse quesito quando o assunto é ser sexy. Há uma infinidade de cores, modelos, tamanhos e outros detalhes que, literalmente, colocaram o porta-seios na moda.

Veja algumas outras curiosidades sobre o sutiã:

6

SÉCULO III - Romanas faziam atividades atléticas usando uma faixa de tecido, conhecida na época como strophium. Mas modelos parecidos já eram usados na Grécia, muito tempo antes, para facilitar a movimentação dos braços no cotidiano.

1893 - Mary Tucek faz o 1º modelo de sutiã semelhante aos atuais, com bojos separados, alças para os ombros e preso por colchetes nas costas.

1907 - A palavra brassière - de onde vem o termo bra, como o sutiã é conhecido em inglês - surgiu em um publicação da revista Vogue. Conforme os especialistas, na França, o termo se refere a uma camiseta curta, semelhantes aos tops modernos.

1912 - A comerciante francesa Herminie Cadolle, que daria o nome a uma marca de lingerie, desenvolve uma nova peça para sustentar os seios. O modelo também acabou não se tornando popular, mas agregou, pela primeira vez, o elástico à peça.

1914 - Para usar um vestido decotado, a socialite americana Mary Phelps Jacob amarra com faixas, dois lenços de seda para segurar os seios. A ideia, finalmente, ganhou público, especialmente em Nova York e, no ano seguinte, Jacob conseguiu a 1ª patente do gênero.

1928 - Nos Estados Unidos, a imigrante russa Ida Rosenthal cria a numeração para o tamanho do busto, que determina o bojo do sutiã.

1951 - O náilon, inventado pouco antes da Segunda Guerra Mundial, se torna matéria-prima na produção de lingerie.

1978 - Os anos 80, no Brasil, chegariam com a moda do modelador de seios, que consistia em um par de adesivos para sustentar o busto.

1990 - O wonder bra, ou "sutiã maravilha", em português; é projetado para dar destaque máximo aos seios. Com a peça as mulheres ganhavam busto mais firme e volumoso.

Anos 2000 - A grife francesa Yves Saint-Laurent lança o sutiã em spray, uma das mais recentes e chocantes inovações nesse canto. Conhecido como "Haute Tenue", o invento consiste em um líquido à base de proteína de soja, que reforça as fibras elásticas da pele e deixa o busto mais firme.

5

Thamyris Fernandes
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+